De volta à elite! Baeta estreia contra o Villa no Mineiro

Lá vem eles: Baeta está de volta à elite do Mineiro

  Começa neste domingo, dia 20, às 11h, em Nova Lima, a caminhada do Tupynambás em sua volta à elite do Campeonato Mineiro.

O primeiro desafio no retorno do Baeta à principal divisão do Estadual é um dos mais pesados da competição: o Villa Nova, no Castor Cifuentes, o Alçapão do Bonfim.

  Ciente da dificuldade, o técnico do Tupynambás, Felipe Surian, chegou a desejar enfrentar o adversário em Juiz de Fora. “É um confronto muito difícil. Antes de sair a tabela, estávamos torcendo para sair um confronto em casa. Todas as equipes têm seu valor e são difíceis, mas pegar o Villa em seus domínios é um jogo ainda mais complicado”, prevê o comandante.

Especial

  Além de ser a estreia no Mineiro e uma partida fora de casa contra um time tradicional, o jogo é ainda mais especial por conta do retorno do Baeta à elite.

“É o retorno do Tupynambás à Primeira Divisão. Isso torna a partida mais importante. Mas temos atletas experientes, fizemos uma boa pré-temporada. Os amistosos foram muito convincentes, nos deram parâmetros e um segurança boa para iniciarmos bem a competição”, confia Surian.

Técnico Felipe Surian prevê jogo duro em Nova Lima

  Aos já destacados elemento do jogo deste domingo, o goleiro Renan Rinaldi acrescenta o retorno ao Alçapão do Bonfim, onde atuou até o ano passado. “Vou meio que me sentir em casa. Joguei um ano e sete meses lá. Fui bem. Espero ser bem acolhido. Não sei se vou ser. É um campo mais curto lateralmente. Como é assim, tem muita bola aérea. Principalmente se eles estiverem perdendo, o que espero que aconteça. Então, temos trabalhado isso nos treinos para chegar lá e jogar bem”, explica o arqueiro.

Drible

  Antes mesmo de a bola rolar e o Mineiro começar, o Baeta levou uma dividida com o Villa. Anunciado no Leão do Bonfim, o meia Leandro Salino acabou não se apresentando no Castor Cifuentes na pré-temporada e acabou assinando com o Leão do Poço Rico. A intenção foi realizar o sonho de jogar profissionalmente ao lado do irmão, Léo Salino.

  Para o jogador do Tupynambás, o drible no Villa ficou no passado. Salino não espera hostilidades no Castor Cifuentes por conta da situação. “Acredito que não terá hostilidade. Tenho amigos no clube, expliquei a situação para a diretoria. Queria jogar ao lado do meu irmão, realizar esse sonho de atuar com ele no profissional. Foi tudo com respeito. Ainda não tinha assinado nada, e o futebol é muito dinâmico. Essas coisas acontecem. Pedi desculpas, espero que tenham entendido. E futebol é dentro de campo. Espero que possamos estrear bem, respeitando o Villa, mas com vitória”, deseja Leandro.

O jovem Fred Pacheco (prancheta) comanda o Villa

O adversário

  O Villa Nova aposta na juventude de seu treinador, Fred Pacheco, para comandar o Leão do Bonfim. Com uma equipe renovada, o time de Nova Lima trouxe para o Estadual o conhecidos do torcedor juiz-forano como o goleiro Georgemy, que esteve no Tupi em 2018, e o atacante Cassiano, também ex-jogador do Carijó.

  Para dar mais peso à equipe, jogadores experientes foram contratados e apresentados recentemente. É o caso do volante Roger Bernardo e do lateral-esquerdo Eron. Ambos foram formados nas categorias de base e têm passagens pelo profissional do Atlético-MG

Villa Nova x Tupynambás

Castor Cifuentes – 11h

Árbitro:  Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira

Auxiliar 1: Guilherme Dias Camilo

Auxiliar 2: Filipe Ramos de Santana

Villa Nova: Georgemy, Luís Felipe, Marquinhos, Gabriel Limeira e Eron; Roger Bernardo; Ramires e Luiz Fernando; Leônidas, Diney e Bruno Catanhede. Técnico: Fred Pacheco

Tupynambás: Renan Rinaldi, Paulinho, Adriano, Halisson e Lucas Hipólito; Marcel, Leandro Salino, Léo Salino e Giovani; Mateus Pimenta e Eraldo. Técnico: Felipe Surian

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Facebook Tupynambás F.C.

Deixe seu comentário