Confusão! Ingressos se esgotam e Tu-Tu é marcado por tumulto. Com vídeo!

 

Portão principal do estádio foi palco de revolta da torcida

  O Tupynambás bateu o Tupi pelo placar de 1  a 0 na última quarta-feira, dia 23, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio e assumiu a liderança do Campeonato Mineiro. O que era para ser um dia apenas de festas com a volta do Tu-Tu à elite mineira teve também como destaque – anunciado – as confusões nos portões de acesso ao Mário Helênio.

  No pórtico principal, com a partida já em andamento, torcedores do Baeta que aguardavam para adquirir um ingresso se revoltaram com a informação de que não havia mais bilhetes. A Polícia Militar e a equipe de segurança da partida contiveram os ânimos, o que não aconteceu no pórtico 3, entrada do bairro Dom Orione.

  Entrando sem ingresso

  Como o efetivo de segurança estava concentrado no portão principal, do outro lado, no acesso pelo Dom Orione, destinado aos alvinegros, cerca de 500 torcedores pediam, já com 25 minutos de partida, a abertura do portão da torcida considerada visitante – o mando de campo pertencia ao Tupynambás. Por medida de segurança, pessoas identificadas com o colete da organização liberaram, mesmo sem ingresso, o acesso de todos que aguardavam do lado de fora.

 Confira o vídeo.

Os clubes

  Ao ser questionado sobre a entrada dos torcedores sem ingresso, o diretor de futebol do Baeta, Alberto Simão, disse que o pórtico 3 era responsabilidade do Tupi e que qualquer problema envolvendo a segurança da partida, a Polícia Militar deveria ser questionada. Já o Galo confirmou através do diretor financeiro Jarbas Cruz que não se posicionaria sobre o caso e que, em breve, o clube divulgaria uma nota oficial.

Entrada do Dom Orione momentos antes da entrada dos torcedores sem ingresso

A PM

  De acordo com o tenente Vernay, um dos responsáveis pelo policiamento no Tu-Tu, a Polícia Militar ainda não tem um posicionamento oficial, mas analisará o caso e fará tudo de acordo com a lei. Ainda segundo o tenente, “o estádio está funcionando legalmente por meio de liminar judicial, uma vez que a Polícia Militar não aprovou a segurança do estádio no laudo de segurança”.

A Prefeitura

  Em nota oficial, a Secretaria de Esporte e Lazer comunicou que tem, como único dever, entregar o Estádio Mário Helênio em condições de jogo aos clubes e que os clubes são os responsáveis pela organização da bilheteria, ingressos, dinheiro, catracas e entrada de torcedores. Confira a nota na íntegra.

   “A Secretaria de Esporte e Lazer, da Prefeitura de Juiz de Fora realizou reuniões nos 90 dias que antecederam o jogo, com os clubes Tupynambás e Tupi, sobre a partida. Visto que, questões sobre bilheteria, ingressos, dinheiro, catracas e entrada de torcedores, são de responsabilidade do clube mandante da partida, coube à Secretaria orientar e sugerir ações sobre a posição das torcidas, com abertura da arquibancada vermelha para a torcida do Tupi e da arquibancada abaixo das cabines de imprensa, para a do Tupynambás. Também foi sugerido que fosse disponibilizado um número maior de ingressos. No entanto, o acordo das equipes foi diferente. A responsabilidade da Prefeitura/SEL tem relação com a estrutura, entregando o Estádio Municipal em condições de jogo.”

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento, estagiário sob supervisão de Wallace Mattos.

Fotos: Toque de Bola

Deixe seu comentário