Adversários na estreia, Baeta e Villa Nova compartilham mais que mascotes

O jovem Fred Pacheco (com a prancheta) comandará o Leão do Bonfim

  Início de temporada, equipes reformuladas e estreia no horizonte. O Campeonato Mineiro vai começar, e a tradicional curiosidade sobre o primeiro adversário na volta à elite bate no torcedor do Baeta.

  Por isso, o Toque de Bola reuniu informações sobre a equipe do Villa Nova, de Nova Lima, para matar um pouco da curiosidade da torcida do Leão do Poço Rico.

  As coincidências entre os dois clubes, que se enfrentam em Nova Lima, no domingo, dia 20, às 11h, no Estádio Castor Cifuentes, na primeira rodada do Estadual, começam nas cores. Ambas as equipes são alvirrubras. Outra aspecto compartilhado pelos times é o mascote: ambos adotaram o Leão como seu símbolo. O de Juiz de Fora é conhecido como Leão do Poço Rico, e o da cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, como Leão do Bonfim, ambos em referência aos bairros nos quais suas sedes estão localizadas.

Caras conhecidas

Ex-carijós Georgemy e Rafael Vitor estão no elenco

  E não para por aí. O atual gerente de futebol do Tupynambás, Alberto Simão, se dividia entre o Baeta e o Villa Nova, no início do Campeonato Mineiro do ano passado, até fevereiro de 2018. Já o atual técnico do Leão do Poço Rico, Felipe Surian, treinou o Leão do Bonfim em 2015.

  No elenco, o Villa tem jogadores conhecidos do torcedor juiz-forano. Com passagem mais recente pelo futebol da cidade, o goleiro Georgemy, que jogou no Tupi em 2018, agora defende o gol do time de Nova Lima.

  O zagueiro Rafael Vitor, o volante Denilson e o atacante Cassiano também são ex-carijós, e em suas passagens por Santa Terezinha trabalharam com Felipe Surian.

  Reformulado

Luiz Fernando é o responsável pela criação da equipe de Nova Lima

  Mas nem só de coincidências com o Baeta vive o Villa. Para este Campeonato Mineiro, a aposta do time de Nova Lima para técnico é no jovem Fred Pacheco. Com 27 anos, o treinador é o mais novo entre os principais campeonatos estaduais do país: Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

  O grupo é formado, além dos ex-carijós, por jovens atletas da base do Villa combinados com jogadores rodados. A principal referência da equipe foi apresentada no último domingo, dia 13. O volante Roger Bernardo é conhecido do torcedor mineiro por ter atuado no Atlético-MG, e vem do Hapoel Tel Aviv, de Israel.

Mais destaques

Cassiano, ex-Tupi, é um dos atacante do Villa

  Outro ex-atleticano no elenco do Leão do Bonfim é o lateral-esquerdo Eron, que tem passagens por equipes como Atlético-GO, Goiás, Ceará, Bragantino e Guarani-SP.

  Já a criatividade do meio de campo fica por conta de Luiz Fernando, da base do Cruzeiro e vindo do América-RN, acumulando passagens por Tombense, CRB, Rio Preto, Mogi Mirim, Icasa, Figueirense, Vila Nova-GO, Guarani-MG, São Caetano, Rio Claro e Ipatinga. O meia também atuou fora do país, no Dibba Al Fujairah, dos Emirados Árabes, e no Al-Arabi, do Kwait.

  Números pré-Estadual 

  Nos testes da pré-temporada, Villa Nova venceu a Seleção de Brumadinho por 4 a 1; bateu o sub-20 do Atlético-MG por 1 a 0; superou o sub-20 do América-MG por 2 a 1; e fez 1 a 0 no Ipatinga. O time base utilizado por Fred Pacheco teve: Georgemy, Luís Felipe, Marquinhos, Gabriel Limeira e Danilo Ribeiro; Renato Bruno, Ramires e Luiz Fernando; Leônidas, Diney e Bruno Cantanhede. A tendência é que Eron e Roger Bernado ganhem vagas entre os titulares na estreia.

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos e artes: Facebook Villa Nova A.C.

Deixe seu comentário