19 nov 2018

Agressão! Árbitro leva soco e cabeçada após dar cartão amarelo



 

Arbitro Paulo Braz foi vítima de agressão covarde em Juiz de Fora

 Um lamentável acontecimento marcou a rodada do fim de semana da Copa Camisa 12 de Futebol. Em jogo disputado entre Amigos do Jóquei e Esplendor, no domingo, dia 18, no campo do Polivalente, no Teixeiras, o árbitro Paulo Braz, de 60 anos, foi agredido por um dos atletas com um soco e uma cabeçada, desmaiando e tendo que ser levado para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) com urgência.

  O juiz amador, que reside em Santos Dumont, passou a noite no HPS e foi transferido na tarde desta segunda, dia 19, para o Hospital Universidtário (HU), segundo o presidente da Liga de Futebol de Juiz de Fora (LFJF), Paulo Durães. “Os exames realizados no Paulo constataram uma fratura em uma das vértebras cervicais. Ele vai se submeter a uma cirurgia de alto risco para sanar o problema”, explica o mandatário da entidade que organiza a competição local.

O que aconteceu?

  De acordo com Durães, o motivo da agressão do jogador identificado até agora somente como Bruno, do Amigos do Jóquei, foi uma advertência. “Os relatos de quem estava no local foram de que a partida estava tranquila. O jogador sofreu uma falta e, no entendimento dele, seria grave, para cartão. O árbitro disse a ele que era uma falta de jogo, e para ele voltar a jogar. Ele então disse ao árbitro ‘você está doido’. Por isso, levou um cartão amarelo e, em seguida, iniciou a covarde agressão”, conta o presidente da LFJF.

  A Liga emitiu nota oficial sobre a agressão do domingo (confira abaixo) e seu presidente garantiu que medidas esportivas e criminais serão tomadas. “O agressor foi identificado de imediato, já que jogava. O mesmo vai estar inserido nas questões esportivas e nas criminais. Já foram feitas as iniciativas, o boletim de ocorrência, tudo para uma citação criminal do mesmo”, garante Durães.

Incomum

  Para o presidente da LFJF, o clima de disputa acirrada existe no futebol amador, mas agressões como a sofrida pelo árbitro Paulo Braz não são comuns. “De uma forma geral, realmente quase toda partida tem aquele sentimento do ‘eu vou ganhar’ e ‘eu quero ganhar’. Então isso acontece. Um fato lamentável como esse é muito difícil de acontecer, mas infelizmente aconteceu”, lamenta.

  Companheiro de arbitragem de Braz no domingo, Alex Barbosa, que trabalhava como assistente no mesmo confronto no Polivalente, fez um relato no Facebook do que aconteceu (confira abaixo). Suas palavras corroboram as do presidente da LFJF.

Como evitar?

  Para Durães, penas e regras mais severas no sentido de coibir fatos como o que ocorreu domingo devem ser adotadas. “Para evitar novos episódios, os regulamentos das competições têm que ser mais pesados com esses tipos de agressões”, considera.

   

Depoimento de Alex Barbosa, da equipe de arbitragem do jogo, no Facebook:

  “Eu estou muito chateado com o ocorrido de ontem (domingo) já que era o penúltimo jogo que a gente estava trabalhando, e até então os outros jogos transcorreram normalmente. Eu estava de assistente nesse jogo.

  E olhem a tamanha imprudência e despreparo desse cara que agrediu o meu companheiro ontem (domingo). Fico aborrecido, triste e chateado. Só quem estava com ele ontem (domingo), como eu sabe, a dor que a gente sente em ver o ocorrido.

   Mas, graças a Deus a LFJF tem o nosso presidente, Paulo César Durães, que não vai deixar passar isto que aconteceu, e este cidadão vai responder na esferas esportiva e criminal. Isto vocês podem ter certeza.

  Agradeço aqui as manifestação de apoio de todos que amam o nosso futebol amador. Nestes 27 anos de arbitragem, nunca presenciei uma covardia como a de ontem (domingo). Hoje (segunda), o meu amigo será transferido para o HU, onde passará por uma cirurgia cervical e um procedimento delicado. Mas Deus tem o poder, e com oração de todos para o meu companheiro de arbitragem vai transcorrer tudo bem, se Deus quiser. E Ele quer.”

 

Nota oficial da Liga de Futebol de Juiz de Fora:

AGRESSÃO COVARDE :

  Hoje (domingo), no campo do Polivalente, no jogo Amigos do Jóquei x Esplendor, categoria adulta, o atleta Bruno, da equipe do Amigos do Jóquei, agrediu de forma covarde o árbitro da partida, Sr. Paulo Braz (60 anos), com um soco na cabeça e uma cabeçada frontal no rosto. O mesmo se encontra no HPS, em observação, e vai fazer uma tomografia – pois está um pouco sem sentidos –, suturar corte e existe a suspeita do nariz estar quebrado.

 Comunicamos ao agressor e à equipe que vamos fazer o possível para qualificar esta agressão como tentativa de homicídio. Além das punições desportiva e criminal, vamos entrar também no Estatuto do Idoso.

  Informamos que após esta agressão covarde, o mesmo se evadiu do local, não sem antes receber algumas agressões de pessoas que não concordaram com tamanha covardia.

  Gostaríamos de receber dos responsáveis da equipe o endereço do mesmo para que seja citado criminalmente, já sabemos aonde trabalha e sua profissão.

  A JUSTIÇA CRIMINAL E DESPORTIVA COM CERTEZA VAI SER FEITA .

  Lembramos que até então a equipe é responsável solidária pela atitude de seus atletas.

LFJF

 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos com informações da LFJF e Facebook Barbosa Alex

Foto: Facebook


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


11 dez 2018
Copa Zico Verão JF: entrevistas, resultados e próximos jogos

07 dez 2018
Esquentando! JF Vôlei faz amistoso e lança Superliga B 2019

06 dez 2018
Fotos exclusivas! Agraciados recebem Mérito Esportivo Panathlon 2018

03 dez 2018
Copa Zico Verão Juiz de Fora: última chamada!

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.