18 out 2018

Superliga masculina 2018/2019: veja tabela, novidades e projeções



  Depois de sete temporadas consecutivas, o JF Vôlei não estará na principal competição do voleibol masculino brasileiro. 

  Veja, abaixo, informações publicadas no site da  Confederação Brasileira de Vôlei, sobre a Superliga masculina 2018/2019.

 

Integrantes de todas as equipes se reúnem durante o lançamento da Superliga masculina 2018/2019

  A edição que completa 25 anos da maior competição de voleibol no Brasil terá início no próximo dia 24 de outubro e o evento que lança oficialmente a Superliga Cimed masculina 2018/2019 ocorreu na manhã desta quarta-feira (17.10), em São Paulo (SP), com o encontro de representantes dos 12 clubes participantes.

  A competição será inaugurada com o duelo entre o Vôlei Renata (SP) e o atual campeão Sada Cruzeiro (MG), no taquaral, em Campinas (SP), às 19h30, com transmissão ao vivo do SporTV 2

  O evento contou com técnicos, atletas e dirigentes de Sada Cruzeiro, Sesi-SP, Sesc RJ, EMS Taubaté Funvic (SP), Fiat/Minas (MG), Vôlei Renata, São Judas Vôlei (SP), Corinthians-Guarulhos (SP), Caramuru Vôlei (PR), Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão (SP) e Vôlei UM Itapetininga (SP). O treinador do time de Ribeirão Preto, Marcos Pacheco, comentou a expectativa para a primeira temporada da equipe na elite do esporte.

  “É uma honra para Ribeirão Preto participar da maior competição de voleibol do país. Na temporada passada passamos por todas as etapas para chegarmos aqui. Jogamos a Taça Prata, que agora é Superliga C, jogamos a Superliga B, então temos uma expectativa muito grande não só da equipe para esta participação, mas a comunidade local que abraçou nosso time. Temos o ginásio cheio em todos os jogos e queremos fazer grandes espetáculos ao longo da competição, dando um retorno a essa comunidade que nos apoia tanto”, disse Pacheco.

  Assim como em temporadas anteriores, a Superliga Cimed masculina 2018/2019 reunirá campeões olímpicos, mundiais, além de jogadores com passagens importantes pela seleção brasileiras. Entre os destaques está o jovem líbero Maique, que foi vice-campeão mundial no mês passado na Itália, e que defende o Fiat/Minas.

  “Agora temos este grande desafio da Superliga masculina, ainda mais para mim, que quero dar sequência ao trabalho que fiz na temporada com a seleção. Tem aquela ansiedade pela estreia, mas vamos em busca da nossa meta de estar entre os três primeiros. Somos uma equipe jovem, mas com talento. Sabemos do desafio, mas vamos confiantes”, contou Maique.

  Um dos campeões olímpicos que estarão em quadra nesta temporada, o ponteiro Ricardo Lucarelli, do EMS Funvic Taubaté, volta a disputa depois de quase um ano afastado por lesão. O atleta está confiante com as chances do time paulista na competição, mas sabe que o nível estará equilibrado e a missão de conquistar o título não será fácil.

  “Com certeza nossa equipe foi montada para conquistar o título, mas sabemos que todas as outras equipes montaram excelentes elencos. Por isso, acreditamos que a batalha pelo título desta temporada será bastante dura. Mas, acredito que trabalhar com este foco nos ajuda a nos esforçar cada vez mais, que a gente consiga levar o troféu para a cidade de Taubaté, que merece”, comentou Lucarelli.

  Campeão seis vezes da Superliga no comando do Sada Cruzeiro, o argentino Marcelo Mendez está na décima temporada a frente do time mineiro e promete manter o empenho para manter a equipe celeste entre os melhores.

  “Esta será a minha décima temporada no brasil e estou muito agradecido ao voleibol brasileiro e aos jogadores que treinei ao longo desse período. Sabemos que teremos uma missão mais difícil ainda, com tantas equipes fortes na disputa. Vamos trabalhar para entrosar a nossa nova equipe e, será um trabalho duro. Mas tenho certeza que será uma temporada especial”, declarou Marcelo Mendez.

 Tabela

  Acesse aqui a tabela da competição

    Gringos na Superliga Cimed

  Outra característica marcante destes 25 anos da Superliga é a participação de atletas estrangeiros das principais seleções do mundo. Nesta temporada não será diferente. Entre os destaques estão os levantadores argentinos Demián Gonzalez (Vôlei Renata) e Nico Uriarte (EMS Taubaté Funvic), o central francês Le Roux (Sada Cruzeiro) e o ponteiro dos Estados Unidos, Taylor Sander (Sada Cruzeiro), que garantiu estar bastante motivado para jogar no Brasil.

  “Estou muito animado de jogar aqui. A principal razão de eu ter escolhido jogar em um clube brasileiro é o nível da Superliga. A seleção brasileira é uma das melhores do mundo, e não é à toa, já que conta com um campeonato muito forte. Eu estou animado para começar uma nova aventura, aprender uma nova forma de jogar voleibol. A cultura do voleibol no Brasil é muito forte e tenho certeza que será uma ótima experiência para a minha carreira. Meu objetivo é sempre jogar em grandes clubes, e eu quero ganhar títulos pelo Sada Cruzeiro”, explicou Sander.

  Reunião de arbitragem

  Após o evento de lançamento da Superliga Cimed masculina 18/19 houve um encontro entre técnicos, capitães e alguns jogadores junto com representantes da arbitragem que estarão atuando ao longo da competição. Neste momento, foram tiradas dúvidas em relação a regras, conduta, e os árbitros puderam esclarecer algumas situações corriqueiras.

  Para auxiliar cada vez mais a arbitragem e colaborar com o bom andando das partidas, a CBV colocará o sistema de desafio à disposição em todos os jogos das semifinais e finais da Superliga Cimed masculina e feminina.

  Transmissões na TV e na WEB

  A Superliga Cimed masculina e feminina 18/19 estará disponível para os amantes da modalidade através da televisão e da internet. Os jogos estarão televisionados pelos canais SporTV e TV Gazeta, além do online, através do site Globoesporte.com e do Canal Vôlei Brasil, da TV NSports.

  “Não medimos esforços para levar o voleibol ao máximo de pessoas possível. Esse ano estaremos com duas emissoras de TV e duas ferramentas via internet para que os torcedores da nossa modalidade consigam acompanhar a Superliga Cimed da melhor maneira possível. Nossa meta é cobrir 100% do campeonato”, disse o Superintendente de Competições de Quadra da CBV, Renato D´Ávila.

 

Texto, informações e fotos: site CBV

Edição: Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta


Mais notícias



20 out 2018

Festa sem fim! Cruzeirenses recebem faixas de campeões da Copa do Brasil


18 out 2018

Superliga masculina 2018/2019: veja tabela, novidades e projeções


16 out 2018

Brasil bate Argentina com um gol aos 47 do segundo tempo

Notícias


13 nov 2018

Caras novas! JF Vôlei apresenta dois reforços para Superliga B


12 nov 2018

Show! “Vitinho-gol” garante título do Passos da Pátria na Zona Rural


08 nov 2018

Como fazer um Tu-Tu domingo depois do rock que varou a madrugada?


08 nov 2018

Centenária! Liga de Futebol de JF é destaque no Pautando o Esporte


+ notícias

Toque de Bola


O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.

Desenvolvimento




Acesse