Festa sem fim! Cruzeirenses recebem faixas de campeões da Copa do Brasil

Cruzeirenses vão seguir fazendo a festa neste domingo

  O Cruzeiro joga neste domingo, às 19h, contra a Chapecoense, em Belo Horizonte pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, e a pergunta é: quem liga para o resultado? Depois de conquistar na última quarta, dia 17, o bicampeonato seguido e o sexto título no total da Copa do Brasil, os cruzeirenses querem mais é comemorar o resto do ano. Assim, o jogo diante da Chape será o de entrega de faixas da conquista azul.

 E se é comemoração que a torcida azul quer, é isso que vai ter. Os departamentos de marketing e eventos do Cruzeiro farão uma série de ativações especiais e inéditas na entrega oficial das faixas aos hexacampeões da Copa do Brasil, e o torcedor poderá acompanhar, além de participar de surpresas preparadas para ele. Os portões do Estádio Independência serão abertos às 17h, e a entrega das faixas, respeitando o protocolo da CBF, deverá acontecer entre 17h30 e 18h.

Zegueiro Léo destacou a importância do bi e do hexa inéditos

Grupo em festa

  Os jogadores comemoraram muito a conquista do título da Copa do Brasil deste ano, o segundo consecutivo e o sexto na história da Raposa, feitos inéditos na competição. “Trabalhamos muito debaixo de sol, de chuva, e hoje, graças a Deus, nós colhemos esse fruto, que é o título. Está todo mundo de parabéns pela entrega, pela dedicação e pelo poder de acreditar sempre. Entramos para a história. Nenhum time tinha sido bicampeão seguido da Copa do Brasil. É uma alegria e uma honra muito grandes”, disse o zagueiro Léo.

  Além do fato de o Cruzeiro ser a equipe com mais títulos da Copa do Brasil, o atacante Rafael Sóbis destacou ainda a força do time celeste nas competições de jogos eliminatórios. “Fizemos um jogo espetacular e o Cruzeiro é merecedor. Time chato, essa camisa pesa mesmo. O time mais chato que eu já vi jogar é o Cruzeiro. Ninguém consegue ganhar da gente em mata-mata”, disse.

Mano Menezes comemorou as vitórias fora de casa

O comandante

  Em uma análise da trajetória durante a competição, o técnico Mano Menezes destacou a excelente campanha do Cruzeiro fora de casa. “Ganhamos na Arena da Baixada (estádio do Atlético-PR) e também vencemos na Vila Belmiro (Santos-SP), além de vencer o Palmeiras lá. Tivemos uma campanha de 100% fora de casa na Copa do Brasil, e isso foi fundamental para que conquistássemos esse título”, avaliou.

Como foi

  O Cruzeiro começou melhor a partida e abriu o marcador aos 27 minutos do primeiro tempo. Rafinha tomou a bola pela esquerda, serviu Barcos na entrada da área, o argentino driblou o marcador e chutou na trave esquerda, no rebote Robinho fuzilou a meta de Cássio para fazer 1 a 0. Já o Corinthians chegou com perigo pela primeira vez aos 36 minutos. Jadson cruzou e Henrique cabeceou com muito perigo para a meta de Fábio, mas o clube celeste foi mesmo com a vantagem para o intervalo.

Galera azul começou a festa em SP na quarta e vai esticar até o fim de 2018

  No primeiro lance de perigo do segundo tempo, o juiz Wagner Nascimento Magalhães, apos consultar o árbitro de vídeo, acabou marcando pênalti de Thiago Neves em Ralf aos nove minutos. Jadson cobrou e empatou o jogo.  Aos 24 minutos, o árbitro novamente pediu ajuda ao vídeo,  e invalidou o gol de Pedrinho por falta de Jadson em Dedé na origem da jogada. Aos 36 minutos, coube ao uruguiaio De Arrascaeta, em contra-ataque, fazer 2 a 1 para o Cruzeiro e decretar o título celeste.

CORINTHIANS 1 X 2 CRUZEIRO 
17/10/2018 – Arena Corinthians
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães – FIFA(RJ)
Público: 45.978 (46.571 pagantes)
RendaR$ 5.108.151,00
Gols: Robinho aos 27 minutos do primeiro tempo e De Arrascaeta aos 36 minutos do segundo tempo (CRU); Jadson, de pênalti, aos nove minutos do segundo tempo (COR).
Corinthians: Cássio, Fagner, Henrique, Léo Santos e Danilo Avelar; Gabriel (Mateus Vital) e Ralf e Jádson; Emerson Sheik, Angel Romero e Jonathas (Pedrinho). Técnico: Jair Ventura
Cruzeiro: Fábio; Edilson, Léo, Dedé e Lucas Romero; Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves e Rafinha (De Arrascaeta); Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Rafinha, Thiago Neves, Lucas Silva e Robinho (CRU); Ralf, Gabriel, Emerson Sheik, Fagner, Jadson e Claison (COR)

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário