Gerson em quadra e ginásio cheio de vida: o basquete pulsa com vibração

Campeão pan-americano Gerson dá autógrafos, no ginásio da Faefid, para os novos candidatos a atletas do basquete

  Brilho nos olhos! Não só da garotada como dos treinadores, familiares, dirigentes e público.

  Estava assim o ambiente no ginásio da Faefid-UFJF na manhã de sábado, dia 15. O Festival de mini-basquete promovido pela Faefid, sob coordenação do professor Dilson Borges, em conjunto com a Federação Mineira da modalidade, teve um convidado especial.

   O campeão Gerson Victalino, integrante da seleção brasileira que em 1987 que superou os Estados Unidos em final do pan-americano, jogador da seleção em três Olimpíadas e eleito duas vezes o melhor reboteiro em competições internacionais, distribuiu autógrafos entre miúdos e marmanjos, conversou com a turminha e deixou a sua mensagem, em entrevista ao Toque de Bola: “Para quem quer seguir adiante no esporte e no basquete, é preciso ter perseverança”.

  Veja o vídeo com a íntegra da entrevista em nossas redes sociais. O Toque de Bola é Portal (site), Fanpage, Twitter, Youtube e Instagram.

  Dilson Borges não escondia a alegria ao ver não só o ginásio cheio de pequenos grandes talentos, mas a nova indicação de que a modalidade vive momento bastante favorável no que toca ao interesse pelo basquete. “São dezenas de equipes, projetos, de cidades que já estiveram conosco em outras oportunidades e algumas que estão começando agora”, observa, ao relacionar as cidades representadas: Juiz de Fora (PBF e UFJF), Piau, Cataguases, Valença, Três Rios, Paty do Alféres e Simão Pereira.

  O responsável pelas atividades do basquete na UFJF registrou, ainda, que já na primeira faixa de idade do Festival, garotos e garotas de oito anos, o número de participantes nesta edição do evento aumentou bastante. “Para nós, também é bom sinal. O interesse que temos percebido nesses eventos promovidos com frequência nos deixa animados”, analisa Dilson.  

  Curiosamente, Gerson admite que não passou por todas essas etapas de aprendizagem da modalidade na adolescência: “Na verdade, eu jogava futebol. Aos 18 anos, é que, pela minha altura, me convidaram e comecei a jogar basquete. Pouco mais de um ano depois estava na seleção brasileira…”, conta, aos risos, consciente de que a sua geração ficou marcada na trajetória do basquete nacional.

Texto: Ivan Elias – Toque de Bola

Veja galeria de fotos. Clique sobre a imagem que deseja ampliar

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário