MM é presença certa

Tudo bem! Não dá para dizer que ele participou de TODAS as edições do Ibitipoca Off Road, mas dá para dar um desconto ao lendário Mario Maia Penna. Conhecido nas trilhas como MM, o carioca que durante 25 anos viveu em Petrópolis, participa da prova desde a sua segunda edição, ininterruptamente. E mais, já competiu entre carros e motos.

O veterano, que estará mais uma vez alinhado na Over 50, garante que desde os primórdios o IOR era exigente. “Perdi o primeiro Ibitipoca, em 1990. Mas em 1991 corri, com ele já começando a despontar como uma prova que separava os homens dos meninos. Nunca mais deixei de fazer nenhuma edição”, conta.

Memórias boas

Tanto em jipes como nas magrelas, Mario Maia tem boas recordações do IOR. “Nos carros 4×4, fui navegador da lenda do esporte, Carlos Salvini, e subi no pódium algumas vezes. Nas motos, o melhor foi quando em 2008 ganhei na Over 50, sendo 3º no ano seguinte”, destaca. “Como prova, tanto na parte técnica quanto na promocional, o IOR é o que temos de melhor no Brasil”, garante.

Todos os anos, a expectativa por resultados pode mudar, mas a que antecede à prova é sempre a mesma. “Revemos grandes amigos que fizemos. Toda equipe da organização ano a ano se supera e se reinventa, fazendo do IOR uma prova única, extremamente desafiadora. A vontade é de completar a prova nos seus dois dias e receber a medalha de participação e, se a turma deixar, arrumar um lugarzinho no pódio”, deseja.


Voltar