Vai mudar! Aílton testa jogadores e Tupi terá escalação diferente

 

Léo Costa e Rodrigo Dantas: Tupi na obrigação de vitória para evitar rebaixamento

  A derrota por 3 a 1 para o Luverdense, em Lucas do Rio Verde, na 15ª rodada do grupo B da Série C complicou a situação do Tupi na competição e não agradou nem um pouco ao técnico Aílton Ferraz. Assim, a semana no Carijó foi de cobranças nos vestiários e mudanças no time titular.

   Para o confronto com o Joinville, que assim como o Tupi luta desesperadamente para escapar da degola, sábado, dia 28, às 16h, no Mário Helênio, o comandante alvinegro fará alterações em seu time. Além da volta do lateral-esquerdo Magalhães, suspenso diante do Luverdense, as principais novidades testadas foram no meio de campo.

  Último coletivo

   Nesta quinta, dia 26, o time juiz-forano fez seu último treino coletivo de preparação para o confronto, e Ailton mexeu algumas vezes no setor.

  Em relação aos time que jogou contra o Luverdense, deixaram a equipe o zagueiro Mateus; o volante Léo Salino, o meia Wellington Batista e o atacante Paulinho.

  Nas vagas abertas, entraram o lateral-esquerdo Magalhães, os meias Rodrigo Dantas e Diego Luís; e o atacante Potita. Mais cedo na semana, Léo Costa havia sido testado como um dos volantes, e Rafael também teve chance de atuar no time principal em alguns momentos.

 

  Mudanças e cobranças

Classificação do Grupo B da Série C: a três rodadas do final, Carijó ocupa a zona de rebaixamento

 Aílton avaliou como positivos os testes feitos para o confronto com o Joinville, mesmo ainda não tendo cravado um time para a partida. “Fizemos essas variações por conta do momento. Sempre gosto de um time que saia jogando. Testamos com o Léo (Costa), fica uma pegada boa, mas a saída demoramos mais. Com o Dantas a gente tem uma melhora e mais rapidez no passe. Com o próprio Fábio também. Gostei um momento do Diego, as movimentações que foram feitas. Vamos conversar, chamando todos esses que fizeram essas trocas, para definir o time”, explica.

  Além da busca de alternativas na escalação, o treinador procurou durante os últimos trabalhos corrigir os erros cometidos em Lucas do Rio Verde. “Tivemos uma atitude muito baixa. Tomadas de decisão equivocadas. Já corrigimos nos vídeos, em campo. Tudo foi falado, tudo foi cobrado. Mas o que passei para eles foi que têm que ter confiança apara atuar porque um time que venceu três, quatro jogos seguidos, é um time que mostrou algo. Não vamos apagar o que foi feito e colocar isso em prática nesse jogo contra o Joinville que é de vida ou morte”, pede Aílton. 

Deixe seu comentário