28 jul 2018

Fortes emoções! Tupi vence Joinville no jogo dos desesperados



  No jogo dos desesperados na luta para fugir do rebaixamento no grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro, o Tupi saiu de campo com a vitória no sábado, dia 28. O Carijó fez 2 a 0 sobre o Joinville, mas não sem euforia, apreensão, decepção, tensão e alegrias, além de um herói improvável.

  Quem esteve no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio viveu um fim de tarde digna de roteiro de filme. E o mocinho da história foi o zagueiro e capitão do Tupi, Sidimar. “Fico feliz de poder ajudar o time em momentos decisivos. Fui feliz em marcar os gols, mas tenho que destacar o desempenho de toda equipe. Lutamos o tempo inteiro”, comemorou o defensor.

Pênalti perdido e gol

  Com uma baixa de última hora com a escalação do meia Fábio na lateral-direita no lugar de Rodrigo Dias, especialista na posição e que em teste antes da partida sentiu uma contusão na parte posterior da coxa direita, o Tupi começou tentando algo diferente. Mas quem tinha mais posse de bola o Joinville, levando perigo nas bolas aéreas.

  A primeira chance – e que chance – de marcar foi do Tupi. Aos 18 minutos, Potita foi derrubado na área. Pênalti. Mas, na cobrança, João William buscou o canto direito de Matheus e tirou demais para evitar o arqueiro do Joinville. A bola, rasteira, foi para fora.

  A tônica com o Joinville tendo mais a posse de bola e praticamente alugando meio campo do Mário Helênio permaneceu até os acréscimos do primeiro tempo. Mas, aos 46 minutos, João William cobrou falta da intermediária, e Sidimar apareceu sozinho na marca do pênalti para desviar e fazer 1 a 0 para o Tupi. Assim, o time juiz-forano foi para o intervalo com a vantagem.

Ampliando a vantagem

  O Tupi voltou do vestiário buscando ampliar a vantagem e conseguiu logo aos 6 minutos. João William cobrou escanteio da direita, a sobra ficou com Magalhães  na esquerda e ele colocou na área de novo. Sidimar mais uma vez surgiu livre e fez 2 a 0 para o Carijó. Logo depois, aos 7, quase sai o primeiro do Joinville quando Breno, que acabara de entrar no lugar de Jean Lucas, finalizou contra-ataque na trave de Vilar.

  Após os primeiros minutos de tirar o fôlego do segundo tempo, o Tupi conseguiu cadenciar mais o ritmo do jogo. O Joinville partiu para cima, mas se desorganizou e esbarrou em uma postura defensiva sólida do Carijó que garantiu a vitória e mais um passo na direção da permanência do clube de Juiz de Fora na Série C.    

Tupi 2 x 0 Joinville

Renda: R$ 5.140,00

Público: 714 (411 pagantes)

Tupi

1 – Vilar

17 – Fábio

3 – Diogo

4 – Sidimar

6 – Magalhães

5 – Marcel (Léo Costa aos 14 minutos do segundo tempo)

7 – Rodrigo Dantas

8 – Diego Luís (Léo Salino aos 34 minutos do segundo tempo)

11 – João William

10 – Potita (Paulinho aos 26 minutos do segundo tempo)

9 – Reis

Técnico: Aílton Ferraz

Joinville

1 – Matheus

2 – Saile

3 – Gualberto

4 – Felipe Costa (André Bauer aos 14 minutos do segundo tempo)

6 – Alex Ruan

5 – Tiago Ulisses

8 – Kadu (Lucas Machado aos 14 minutos do segundo tempo)

10 – Zotti

11 – Madson

7 – Jean Lucas (Breno intervalo)

9 – Marlyson

Técnico: Pedrinho Maradona

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Arte: Toque de Bola

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


20 out 2018
Voltando a rolar! Copa Toque de Bola retorna para agitar a garotada

18 out 2018
Superliga masculina 2018/2019: veja tabela, novidades e projeções

18 out 2018
Primeiro Tu-Tu! Times de JF na elite mineira se reúnem com a SEL

18 out 2018
Tupynambás: objetivo é manter-se na elite do Campeonato Mineiro

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.