Vôlei Canoas desiste, mas vaga na Superliga ainda não é do JF Vôlei

JF Vôlei enfrenta o Canoas na Superliga 2017/2018

  O vôlei brasileiro acordou nesta sexta, dia 15, com a notícia de que o Vôlei Canoas não disputaria a Superliga 2018/2019 (veja nota oficial abaixo). Logo que a notícia surgiu, os aficionados juiz-foanos começaram a questionar sobre a possibilidade do JF Vôlei herdar a vaga na competição nacional, na qual foi rebaixado na última temporada.

  Mas, como explica o coordenador do projeto local, Maurício Bara, a vaga deixada pelas dificuldades financeiras do Canoas não pertence aos juiz-foranos. “A vaga é do Maringá (penúltimo colocado na última edição da Superliga)”, esclarece. “Se surgir outra, será nossa. Mas continuamos com a cabeça voltada para os preparativos e disputa da Superliga B”, completa o dirigente, que já deixou claro anteriormente que a desistência de equipes da disputa do torneio nacional é prejudicial para o vôlei como um todo no país.

Parceria em risco

  Nas últimas temporadas, o JF Vôlei contou com a parceria do Sada/Cruzeiro para compor elenco e comissão técnica para a disputa da Superliga. Mas, dessa vez jogando a Superliga B, um acerto com a equipe de Belo Horizonte parece estar distante. “O Sada deve dar preferência para uma parceria com uma equipe da Superliga A. Estamos ajustando o projeto nesse sentido”, explica Bara, que recentemente fechou acordo de patrocínio com a Arcelor Mittal.

  Nas próximas semanas, o planejamento do JF Vôlei para a temporada 2018/2019 entra em fase decisiva de execução. De acordo com Maurício, a apresentação do novo elenco não deve demorar. “A idéia é nos apresentarmos em agosto”, conta o dirigente. A primeira competição na agenda do time local é o Campeonato Mineiro, que habitualmente  começa entre setembro e outubro.

Confira a íntegra do comunicado do Canoas:

  “Prezados fãs e seguidores do Vôlei Canoas.

  Depois de seis temporadas participando, com muita dignidade, da Superliga A, chegou o momento, infelizmente, de abdicarmos da vaga para a próxima Superliga. Daremos um passo atrás neste momento, para darmos dois adiante no futuro. Nosso principal objetivo é honrar os contratos dos atletas e comissão técnica, como a APAV sempre fez, para depois pensarmos em participar da Superliga B. Recomeçar.
Uma das nossas parcerias não manteve a regularidade dos pagamentos e, assim sendo, ficamos em débito com atletas e comissão técnica entre outros. Estamos trabalhando para solucionar esses imbróglios e continuar a nossa história no cenário estadual e nacional.

Precisamos de ajuda para manter e melhorar o nosso projeto e para isso contamos com todos os nossos fãs e possíveis novos parceiros, que aceitem esse belo desafio de representar o nosso estado.

Depois de muitos anos, o RS ficará sem representante na elite do voleibol. Que seja por pouco tempo. Vamos trabalhar muito, arduamente e em conjunto para voltar a fazer parte do local no qual sempre devemos estar.

Contamos com o apoio e a compreensão de todos!”

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos com informações do Facebook do Vôlei Canoas

Foto: Facebook JF Vôlei

 

Deixe seu comentário