12 maio 2018

Baeta recebe troféu que vale acesso: “Sabemos que é mais difícil manter”



Da esquerda para direita: Adriano Aro, Alberto Simão, Castellar Neto e Luciano Zulu

  “As comemorações ficaram para trás. O planejamento visando o Campeonato Mineiro 2019 já começou. Sabemos o quanto foi difícil chegarmos neste patamar, mas sabemos que é ainda mais difícil manter. Agora o Leão é #TimedeElite”.

  Foi assim que o gestor de futebol do Tupynambás, Alberto Simão, se manifestou em sua página nas redes sociais após receber, oficialmente, nesta sexta-feira, dia 11, o troféu de vice-campeão do Módulo 2 do Campeonato Mineiro, que garantiu uma vaga na primeira divisão estadual na próxima temporada.

  Em 21 meses

  “O troféu que coroou todo o nosso trabalho e faz parte do projeto do futebol profissional do Tupynambás Futebol Clube. Em maio de 2016, quando confirmarmos o retorno do Leão do Poço Rico ao futebol profissional, traçamos metas de trabalho, mas não imaginávamos que, em menos de 21 meses (desde a partida de estreia do Baeta), estaríamos comemorando o acesso à elite do nosso futebol. A nossa ida para a divisão principal aconteceu graças ao trabalho em conjunto.”

  O dirigente fez questão de dividir os méritos: “Equipe gestora que montei, comissão técnica, atletas e Staff de uma maneira geral. Temos uma equipe de trabalho magnífica e todos são responsáveis pelo sucesso do clube.”

 Já que estou aqui…

  De acordo com a assessoria do Baeta, Simão aproveitou a presença na entidade para “para seguir defendendo os interesses dos clubes do interior de Minas, buscando que as competições sejam menos deficitárias de uma maneira geral.”

  Além de Simão, participaram do encontro, Adriano Aro (atual Secretário Geral da FMF, mas que em junho assume a presidência após vencer as eleições), Castellar Guimarães Neto (atual presidente, mas que em junho deixará o cargo para assumir a vice-presidência da CBF) e Luciano Zulu (sócio-proprietário da Meio di Campo, empresa gestora do futebol do Baeta).

 Sem pauta

   Sem competições programadas para a sequência de 2018, a informação é que “o Departamento de Futebol Profissional do Tupynambás fecha, em partes. Internamente, há muito trabalho com relação ao planejamento visando a elite do futebol mineiro, além de analisar propostas de parcerias que vem surgindo.”

   Jogo de volta

  Com a sensação de dever cumprido. Essa é a definição de como termina a temporada 2018 do futebol no Tupynambás. Após conquistar o acesso ao Módulo I do Campeonato Mineiro, atingindo seu principal objetivo do ano, o Baeta disputou a decisão com o Guarani, de Divinópolis, em dois jogos equilibrados, ficando com o vice-campeonato.

    No sábado, dia 5, Tuypinambás e Guarani fizeram o segundo jogo da decisão do Módulo II do Mineiro, em Divinópolis. Depois de vencer em Juiz de Fora no dia 28 de abril, o Bugre entrou em vantagem em campo, podendo perder por até um gol de diferença.

   Mesmo fora de casa, o Leão do Poço Rico não se intimidou e partiu em busca da vitória por dois gols que lhe daria o título da Segundona do Estadual. A pressão juiz-forana deu certo aos 34 minutos do primeiro tempo. O centroavante Ademilson puxou contra-ataque, passou para o meia Richard que cruzou na cabeça do atacante Yan, que balançou a rede pela sétima vez no torneio, se tornando um dos artilheiros, ao lado de Bruno Menezes, do Betinense, e Michael Alves, do Nacional de Muriaé.

 Empate no fim

  Querendo não decepcionar sua torcida, o Guarani saiu para o jogo, mas parou em uma atuação segura do goleiro Glaysson. Na segunda etapa, o ritmo diminuiu um pouco. A melhor chance de gols da equipe juiz-forana foi aos 35 minutos, quando Yan cobrou falta e a bola passou rente à trave.

  Mas aos 38 minutos, o Baeta teve o zagueiro Vinícius expulso. Com um a menos, o poderio do Leão diminuiu, e o Bugre acabou chegando ao gol de empate aos 44, com o meia Léo Torres, em chute cruzado da direita.

 Com sucesso

  Ao final do confronto, com a conquista do acesso e do vice-campeonato do Módulo II, o técnico do Tupinambás, Guiba, exaltou o trabalho de sua equipe. “O sucesso desse grupo foi a união. Criamos uma família, tivemos muita humildade, respeito uns pelos outros no dia a dia e conseguimos esse resultado que surpreendeu muita gente”, comemorou o comandante.

GUARANI 1 x 1 TUPYNAMBÁS

Jogadores e Comissão Técnica do Baeta com medalhas e troféu após empate no jogo da volta, diante do Guarani de Divinópolis

Farião –  05/05/2018

Árbitro: Wanderson Alves de Souza

Assistente 1: Ricardo Junio de Souza;

Assistente 2: Pablo Almeida Costa;

Guarani: Leandro Henrique; Ricardo Luz, Wagner, Eduardo Mancha e Thiago; Kaue (Yuri aos 12 minutos do 2T), Paulo Morais (Diego aos 46 minutos do 2T), Alemão e Leomir (Léo Torres aos 36 minutos do 2T); Pedrinho e Magalhães. Técnico: Gian Rodrigues

Tupynambás: Glaysson; Catatau, Adriano, Vinícius e Lucas Hipólito (Lucas Coutinho aos 40 minutos do 2T); Gustavo, Guilherme e Wilson (Maicon aos 13 minutos do 2T); Yan, Richard (Aurélio aos 33 minutos do 2T) e Ademilson. Técnico: Guiba

 

Texto: Toque de Bola com informações assessoria do Tupynambás

Arte: Toque de Bola com informações da Federação Mineira de Futebol

Fotos: Tupynambás e Federação Mineira de Futebol

Edição: Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


13 out 2018
Fim de Estadual! JF Vôlei termina sem vencer; Sada/Cruzeiro é campeão

11 out 2018
Semifinal! JF Vôlei encara Sada/Cruzeiro em Contagem pelo Mineiro

11 out 2018
Terceira etapa da Copa JF de Natação AABB-Panathlon 2018 é sucesso

10 out 2018
Detalhes tão pequenos… Baeta segue com Alberto e acerta ponteiros na segunda

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.