Tupi é derrotado em casa pelo Operário-PR

  Em dia de pouca criatividade, o Tupi foi surpreendido na tarde deste sábado, dia 28, pelo Operário, do Paraná, e acabou derrotado por 1 a 0, em casa, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. Na próxima série de jogos, o Alvinegro de Santa Terezinha vai até o Mato Gross, encarar o Cuiabá, no sábado, dia 5, às 17h, na Arena Pantanal.

 Reis e Daniel juntos

  Em busca da reabilitação, o técnico do Carijó, Ricardo Leão, mandou a campo uma escalação alterada e bastante ofensiva na tarde deste sábado. Deslocando o volante Léo Costa para a lateral-direita, o comandante alvinegro abriu espaço para a entrada do centroavante Daniel Morais. Ao lado de Reis e com a chegada de Vitinho, o trio ofensivo tinha também o apoio do meia Diego Luís, que ganhou a vaga de Tiaguinho na armação.

 Pressão inicial

 

Tupi não aproveita mando de campo diante do Operário

 O time de Juiz de Fora começou o jogo colocando pressão no time paranaense. Aso 10 minutos, Daniel Morais quase marcou o primeiro, pegando a sobra depois de disputa no alto entre Reis e o goleiro Simão. Mas o atacante carijó finalizou fraco. A partida ficou equilibrada e, com os visitantes fechados, o Tupi tentou nas bolas paradas, mas sem consegui finalizar com qualidade.

  A resposta do Fantasma às tentativas dos juiz-foranos veio aos 35, quando o meia Cleyton mandou um chute de fora e acertou o travessão de Vilar. O lance animou a equipe do Paraná que foi para cima e conseguiu balançar as redes aos 42 minutos, mas o árbitro José Washington da Silva anulou o gol depois que o assistente número 1, Marcelino Nazaré apontou irregularidade no ataque. Desta maneira, o Operário terminou o primeiro tempo melhor no confronto.

Mudança de esquema

  Voltando para o segundo tempo, Leão decidiu desfazer o esquema com dois centroavantes, tirando Daniel Morais e colocando João William para jogar aberto pela esquerda, centralizando Diego Luís. Marcel passou a fazer a lateral-direita, enquanto Léo Costa retornou a cabeça de área. A segunda etapa se animou aos 7 minutos, quando o Fantasma acertou a trave de Vila, com Cleyton e, no contra-ataque, foi a vez de João Vitro carimbar a moldura de Simão.

  Apesar dos lances de perigo no início do segundo tempo, a partida ficou novamente brigada no meio de campo, com pouca qualidade técnica. Se não dava na com a bola rolando, o jeito foi o Tupi tentar na bola parada. Aos 28 minutos, Léo Costa cobrou falta da intermediária com força, e Simão quase se complicou mas colocou para escanteio. O arqueiro do Fantasma também teve trabalho aos 33 minutos, quando foi bombardeado por um chute de longe mais uma vez de Léo Costa, e na sobra com Tiaguinho, que acabara de entrar.

O castigo

  O Operário resistiu à pressão e foi recompensado. Depois de cobrança de escanteio e chute de fora da área, o atacante Robinho, que havia entrado no lugar de Quirino, desviou de direita na entrada da pequena área para fazer 1 a 0 aos 35 minutos do segundo tempo. Depois de levar o gol, o Tupi partiu para cima de vez e chegou a marcar aos 44 com Léo Costa, mas o juiz José Washington anulou o lance, marcando falta do volante carijó.

  Nos acréscimos, Vila ainda salvou o Alvinegro de Santa Terezinha de levar o segundo, após boa jogada de Cleyton. Simão também trabalhou para evitar o empate, em dois lances seguidos, em chute de João Vitor e cabeçada do zagueiro Sidimar, mantendo a vitória dos paranaenses.

FICHA TÉCNICA

TUPI 0 x 1  OPERÁRIO-PR. Estádio Municipal Radialista Mário Helênio

Público pagante: 454 (Presentes: 881)

Renda: R$ 8.100,00

Tupi oficial para jogo contra Operário pela terceira rodada da Série C do Brasileiro 2018

TUPI

1 – Vilar

2 – Léo Costa

3 – Sidimar

4 – Wellington

6 – Udson

8 – Léo Salino (Rodrigo Dantas 35 minutos 2º tempo)

5 – Marcel

10 – Diego Luis (Tiaguinho 31 minutos 2º tempo)

7 – Vitinho

9 – Reis

11 – Daniel Morais (João William intervalo)

Operário oficial para jogo contra Tupi pela terceira rodada da Série C do Brasileiro 2018

OPERÁRIO-PR

1 – Simão

2 – Léo (Erick 23 minutos do 2º tempo

3 – Alisson

4 – Sosa

6 – Peixoto

5 – Chicão

8 – Índio

 7 – Quirino (Robinho 18 minutos do 2º tempo)

10 – Cleyton

11 – Jean Carlo

9 – Schumacher (Vinícius 28 minutos 2º tempo)

 

Texto, arte e fotos: Toque de Bola

Escalações (ficha e arte) divulgadas pelas assessorias dos clubes

Deixe seu comentário