Baeta joga sua sorte contra “sufocado” Mamoré. Veja regulamento

 

Resultados da rodada 10 do Módulo 2 do Campeonato Mineiro. Clique para ampliar a imagem

  Ficou mesmo para sábado. O Tupynambás acabou sofrendo uma goleada de 4 a 2 para o Nacional, em Muriaé,  na noite desta segunda-feira, dia 2, no Estádio Soares de Azevedo, e deixou escapar a oportunidade de assegurar, com uma rodada de antecedência, a vaga para as semifinais do Módulo 2 do Campeonato Mineiro.

   Mesmo com a derrota, o representante juiz-forano segue em quarto lugar. Para não depender de outros resultados, precisa derrotar o Mamoré, que não tem qualquer chance de vaga na fase decisiva mas precisa pontuar para tentar escapar do rebaixamento – está em penúltimo. O jogo está marcado para sábado, dia 7, às 16h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

 Uberaba, Tricordiano e o próprio NAC estão nas posições abaixo do Tupynambás e ainda têm chance de obter a vaga. No melhor cenário, o Baeta pode terminar em segundo lugar e decidir o confronto das semifinais com vantagem do mando de campo.

  Lá e cá

   Ao contrário da fase de classificação, disputado em turno único, os jogos das semifinais e finais serão em ida e volta. Quem vencer o confronto da semifinal já estará garantido na primeira divisão do futebol mineiro em 2019.

   Trajetória

Jogos do Tupynambás no Módulo 2 do Campeonato Mineiro

  O Tupynambás reativou o seu departamento de futebol profissional há três anos. Na chamada Segunda Divisão, que na verdade corresponde à terceira, conquistou o acesso já na primeira participação. No ano seguinte, disputou o Módulo 2, mas não alcançou as fases finais.

    Este ano, com jogadores experientes e conhecidos do torcedor do Tupi, como o goleiro Glaysson e o atacante Ademilson, e jovens como Filipinho, que disputou a Flórida Cup pelo Atlético Mineiro, o Leão do Poço Rico conquistou a grande maioria dos pontos atuando em casa – quatro vitórias e apenas uma derrota, deixando a desejar como visitante – três derrotas, um empate e apenas um triunfo.

 Cobertura

  No sábado, dia 7,  as redes sociais do Portal Toque de Bola informarão o andamento e os bastidores de Tupynambás x Mamoré, com apoio de Plasc, Centro de Futebol Zico Juiz de Fora, Faefid-UFJF, Hiperroll Embalagens e Prefeitura de Juiz de Fora.

 Siga no Twitter toquedebolajf,  Instagram toquedebolajf e fanáge Portal de Notícias Toque de Bola de Juiz de Fora.

 Vale o que está escrito

  Veja trechos importantes do regulamento do Módulo 2, relativos aos critérios de desempate ao final da primeira fase, à disputa das semifinais e finais e ao aspecto do mando de campo nas etapas decisivas.

Critérios de desempate

Art. 16 – Em caso de empate em pontos ganhos entre dois ou mais clubes ao final da 1ª Fase, o desempate, para efeito de classificação às semifinais, observará os critérios abaixo: 1º) maior número de vitórias; 2º) maior saldo de gols; 3º) maior número de gols pró; 4º) confronto direto; 5º) menor número de cartões vermelhos recebidos; 6º) menor número de cartões amarelos recebidos; 7º) sorteio público na FMF. Parágrafo único – No caso de empate entre mais de dois clubes, não será considerado o quarto critério.

 Datas

– As semifinais têm previsão para os dias 14.04.2018 e 21.04.2018.

 – As finais têm previsão para os dias 28.04.2018 e 05.05.2018

 SEMIFINAIS

Art. 9º – Os clubes jogarão duas vezes dentro de seus respectivos grupos, cada um exercendo seu mando. Salvo disposição diversa (art. 10), esta será a ordem dos confrontos:

Jogos da última rodada da fase de classificação do Módulo 2 do Campeonato Mineiro. Clique para ampliar a imagem

 IDA

Quarto colocado x primeiro colocado

Terceiro colocado x segundo colocado

VOLTA

Primeiro x quarto

Segundo x terceiro

Avisa lá

Art. 10 – Se os dois primeiros colocados da 1ª fase pretenderem jogar a primeira partida em casa, exercendo seu mando, deverão informar sobre esta decisão à DCO até às 14h (quatorze horas) do primeiro dia útil subsequente ao término da 1ª fase. Caso não haja manifestação, a ordem será a do artigo anterior

Art. 11 – Classificam-se para a final os clubes que, dentro de seu grupo, obtiverem maior número de pontos. Parágrafo único – Realizados os dois jogos de cada grupo e empatados os clubes em número de pontos, utilizar-se-ão os seguintes critérios de desempate, nesta ordem: a) maior saldo de gols na fase semifinal, ou seja, consideradas as duas partidas; b) melhor classificação na 1a fase, de acordo com o que reza o art. 8º.

FINAL Art. 12 – Os dois clubes se enfrentam em um grupo e disputarão dois jogos, cada um exercendo seu mando (a ordem abaixo será definida pela colocação na 1ª Fase).

Art. 13 – Se o melhor colocado na 1ª Fase pretender jogar a primeira partida em casa, exercendo seu mando, deverá informar sobre esta decisão à DCO até às 14h (quatorze horas) do primeiro dia útil subsequente ao término das semifinais. Caso não haja manifestação, o clube de melhor campanha na fase classificatória decide em casa. Art. 14 – Será Campeão Mineiro 2018 – Módulo II o clube com maior número de pontos na final. Parágrafo único – Realizados os dois jogos e empatados os clubes em número de pontos, utilizar-se-ão os seguintes critérios de desempate, nesta ordem: a) maior saldo de gols na fase final, ou seja, consideradas as duas partidas; b) melhor colocação na 1ª Fase.

MANDO DE CAMPO

Classificação do Módulo 2 do Campeonato Mineiro. Clique para ampliar a imagem

  Veja o que diz o regulamento sobre a questão do mando de campo, que provocou muita polêmica nas semifinais do Módulo 1 – o Tupi chegou a anunciar o primeiro jogo contra o Cruzeiro para Belo Horizonte e acabou voltando atrás, confirmando Juiz de Fora como sede.

 Veja o trecho do regulamento que trata da questão:

Art. 28 – Os clubes poderão indicar estádios alternativos para mandar seus jogos, desde que o local indicado esteja apto a receber jogos e não caracterize inversão de mando de campo (ressalvadas as hipóteses previstas neste REC). Parágrafo único – Estádios localizados na mesma cidade-sede do clube não configuram “estádios alternativos”, podendo ser designados pelo mandante desde que cumpridas as demais regras pertinentes do REC.

Art. 29 – Não será permitida a inversão de mando de campo no Campeonato, ainda que haja pedido ou aceitação dos dois clubes envolvidos, ressalvadas as hipóteses previstas neste REC.

   A derrota

Destaque da equipe, Ademilson desperdiçou um pênalti na derrota do Baeta em Muriaé

  O primeiro tempo classificado pelo próprio Baeta como “totalmente atípico e apático”, o Baeta foi derrotado pela Nacional por 4 a 2, mas segue na quarta posição. Richard e Adriano marcaram os gols do Leão.

    O Nacional praticamente definiu o confronto, abrindo 3 a 0, gols de Michael Paulista (dois) e Jajá. Aos 34 minutos, Ademilson cobrou na trave penalidade máxima. Aos 43, o NAC chegou ao quarto, novamente com Paulista, em cobrança de pênalti, e aos 46’, Richard, de cabeça, diminuiu para 4 a 1.

   Na segunda etapa, o Baeta criou as melhores chances. Em duas delas, Aurélio e Yan, em cobranças de falta, obrigaram o arqueiro Thúlio a praticar ótimas defesas. Aos 38 minutos, o zagueiro Adriano marcou para o Tupynambás, após cobrança de falta. O árbitro assistente anulou ainda, um gol de Ademilson, de cabeça, que poderia recolocar o Baeta no jogo. Final: derrota por 4 a 2.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL 4 x 2 TUPYNAMBÁS

Competição: Campeonato Mineiro do Módulo II 2018 – Primeira Fase – Décima Rodada

Local: Estádio Soares de Azevedo, em Muriaé (MG)

Data e Horário: 02/04/2018, às 20h15 (de Brasília)

Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima,auxiliado por Luiz Antônio Barbosa e Bernardo de Souza Pádua.

Gols: 46’ 1ºT Richard, 38’ 2ºT Adriano (Tupynambás); 02’ 25’ 43’ 1ºT Michael Paulista,  19’ 1ºT Jajá (Nacional)

Cartões amarelos: Guilherme e Catatau (Tupynambás); Mateus (Nacional)

Cartão vermelho: Bilu (Tupynambás)

Nacional: Thúlio; Marcelo, Emerson, Mateus e Maicon; Makelele (Alexsandro), Gabriel Galhardo, Jajá e Danilo, Michael Paulista (Baianinho) e Rodrigo Dias (Juan). Técnico: Eugênio Souza. 

Tupynambás: Glaysson; Catatau, Adriano, Vinícius e Maicon (Aurélio); Brayan (Gustavo), Guilherme, Yan e Linhares (Bilu); Richard e Ademilson. Técnico: Guiba.

 

Texto: Toque de Bola, com informações do Tupynambás e da Federação Mineira de Futebol

Foto: Tupynambás

Artes: Toque de Bola, com informações do site da Federação Mineira de Futebol

 

Deixe seu comentário