Sidimar envia mensagem a Fred desejando boa recuperação

Sidimar tem trabalho em lance do jogo de volta pelas semifinais do Campeonato Mineiro

O zagueiro Sidimar, do Tupi, postou um vídeo nas redes sociais nesta terça-feira, dia 27, lamentando a séria contusão sofrida pelo atacante Fred, em lance absolutamente casual, ocorrido ainda no primeiro tempo, quando o placar estava em branco, no segundo jogo das semifinais do Campeonato Mineiro, na manhã de domingo, dia 25, no Mineirão.

  Após uma dividida e o choque com Sidimar, o camisa 9 azul não conseguiu se levantar e foi substituído. Depois de ser atendido no vestiário para avaliação, circularam as primeiras informações extra-oficiais sobre a gravidade da lesão e o eventual tempo de recuperação.

   O zagueiro Sidimar lembrou, no depoimento, que ficou “uns dois, três anos parado por questões de lesões no joelho. Fico muito triste porque foi um lance ali junto comigo. Tentei visar a bola, acabei acertando ele. Espero que possa se recuperar o mais rápido possível, voltar a ajudar seus companheiros e dar alegria aos torcedores do Cruzeiro.”

  No dia seguinte

Sérgio Campolina é o Diretor Médico do Cruzeiro

   Somente na tarde de segunda-feira, dia 26, o diretor do Departamento Médico do Cruzeiro, Sérgio Campolina, concedeu entrevista coletiva e anunciou que Fred sofreu ruptura no ligamento cruzado do joelho direito e também uma lesão periférica na parte lateral, que afetou um ligamento secundário. Teve também um trauma no joelho, movimento de rotação e stress, que não é o comum para um atleta de futebol. A cirurgia irá ocorrer durante essa semana e o período de recuperação é de seis a oito meses.

   “Nosso atleta teve um trauma no joelho, onde ele fez o que nomeamos de movimento de rotação e estresse. Após examinar, encaminhei imediatamente para realizar exames de imagem, em que foram confirmadas as suspeitas. Consideramos que o Fred teve uma lesão menos grave do que ele poderia ter”, explicou.

Fred deixa o campo na maca: temporada 2018 não está sorrindo para o experiente atacante

“As lesões que ele sofreu necessitam de cirurgia. Fred deverá passar pelo procedimento ainda nesta semana. Terminamos os exames pré-operatórios e, assim que forem liberados, realizaremos a cirurgia”, completou. Questionado sobre o prazo de recuperação, Dr. Sérgio Campolina destacou que a reabilitação será a etapa mais importante para que o atleta volte mais rapidamente aos gramados. Ele enalteceu a estrutura do Departamento Médico cruzeirense para o trabalho.

“As lesões em si possuem média de seis a oito meses de recuperação. Esse será o prazo que iremos atuar, onde poderemos ter uma recuperação mais rápida ou até mesmo realizar um trabalho mais prolongado. Estou muito otimista”, sinalizou.

“Não haverá nada de diferente na cirurgia em relação ao habitual. O mais importante será a reabilitação, pois o prazo de cicatrização é comum a qualquer pessoa. Felizmente, o clube hoje tem condições de fazer uma reabilitação adequada ao Fred. A diretoria atendeu nosso pedido de melhora no aparato técnico, com equipamentos novos e completos. E o nosso departamento é muito bom, com profissionais altamente capacitados”, finalizou.

  Momentos opostos

  Sidimar encerrou em alta a participação na fase de classificação do Campeonato Mineiro. Querido pela torcida por passagens anteriores e marcado na história do clube, pelos gols que marcou sobre o ASA, de Arapiraca, no mata-mata do acesso do clube em 2015, voltou a Santa Terezinha depois de longo tempo sem atuar profissionalmente. Sofreu nas rodadas iniciais, quando o Tupi não encontrou bom padrão de jogo e sofria muitos gols.

  Depois que a equipe se ajustou e iniciou a arrancada na competição, saltando das últimas posições para o quarto lugar e alcançando vaga nas semifinais, Sidimar também evoluiu física e tecnicamente e foi um dos líderes, ao lado de Leonardo Salino, orientando os mais jovens dentro de campo.

  Já o atacante Fred, desde que estreou, diante do próprio Tupi, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro, marcou apenas um gol (na vitória por 2 a 1 sobre o Tombense, fora de casa). Esse é o pior início de ano da carreira do jogador. Até aqui, ele disputou nove jogos – todos como titular.

   O curioso é que o atacante estava voltando de inatividade. Havia se machucado no jogo contra o Racing, pela Libertadores, dia 27 de fevereiro. Estiramento na panturrilha direita.

 

Texto: Toque de Bola, com informações do site do Cruzeiro

Fotos: Divulgação Cruzeiro, globoesporte.com e Divulgação

Deixe seu comentário