Tupi apresenta uniformes e parceiros. Veja o que disseram Tchô, Sidimar, Georgemy e Vitinho ao Toque de Bola

Tchô, Sidimar, Francesco, Georgemy e Vitinho foram os “modelos” do Tupi na apresentação dos uniformes do Campeonato Mineiro2018

  Está chegando a hora de o Tupi estrear no Campeonato Mineiro: quarta-feira, dia 17, às 21h45, diante do Cruzeiro, no Mineirão.

  Na manhã desta segunda-feira, dia 15, na Sudeste Automóveis, o clube de Santa Terezinha apresentou para imprensa e convidados os uniformes e patrocinadores para a disputa do Estadual. As marcas do Bahamas e do Plasc estão em destaque.

    Nas redes sociais do Toque de Bola (Twitter toquedebolajf, Instagram toquedebolajf e fanpage Portal de Notícias Toque de Bola), você pode conferir vídeos com trechos das entrevistas.

   A seguir, os pontos principais. Entre os reforços que chegaram por último, como o meia Tchô, o atacante Vitinho (passe do América) e o goleiro Georgemy (veio do Cruzeiro) , a expectativa é saber como estão fisicamente. A mesma pergunta foi direcionada ao zagueiro Sidimar, que vinha de longo tempo sem atuar no futebol profissional. Já o dirigente do futebol carijó, Nicanor Pires, destacou a chegada de Tchô para uma posição que estava carente no elenco.

  Confira o que disseram jogadores e dirigente carijó ao Toque de Bola e aos companheiros de imprensa na manhã desta segunda-feira:

Tchô com o mascote do Tupi

Tchô: “Sabemos os atalhos”

Fale um pouco sobre a chegada ao Tupi e sobre a disputa do Campeonato Mineiro, você que já possui um título (pelo Atlético-MG em 2007).

Tchô: “Estou muito satisfeito de estar aqui, estamos muito empolgados com o trabalho que vem sendo realizado. Já fui campeão pelo Atlético, também já fui campeão do interior, pelo Villa Nova, com o (Alexandre) Barroso sendo meu treinador, e com alguns atletas que também estão aqui hoje. Temos experiência, sabemos os atalhos. É só fazer um trabalho bem feito , que, com a qualidade de treino que estamos fazendo, temos grandes chances de conseguir nossos objetivos.”

O Campeonato Mineiro  é bastante curto. Acha possível entrar em forma na competição?

Tchô: “Sim. Eu já me recuperei da lesão que tive, e vinha treinando antes mesmo de chegar ao Tupi. Claro que o trabalho com bola é diferente, mas creio que com mais uma semana, dez dias, já esteja apto para jogar.”

Estreia contra o Cruzeiro, e já na terceira rodada o América. É melhor enfrentar esses times no início, já que ainda não estão “voando”?

Tchô: “Existem prós e contras. Um jogo contra time grande é sempre difícil, independente de ser na primeira ou na última rodada, mas tem esse detalhe, eles ainda não estão 100%. É uma visibilidade boa, já começar o campeonato aparecendo, mostrando que estamos aí para fazer um bom trabalho. Espero que a gente possa conseguir um bom resultado lá (em Belo Horizonte), e, se Deus quiser, na terceira rodada eu já posso estar ajudando o Tupi”

Georgemy (centro) veio do Cruzeiro

 Georgemy: clube que tem história

 Comente um pouco sobre a sua chegada ao Tupi e como a sua experiência no futebol português pode ajudar na disputa do campeonato.

 Georgemy: “Aceitei a proposta do Tupi com muito carinho, fui bem recebido e chego com a cabeça aberta para fazer um bom campeonato, para conseguir coisas boas pelo Tupi. É um clube que tem história, que sempre chega nos campeonatos, e vou tentar esse ano, junto com os meus companheiros, fazer um ótimo Campeonato Mineiro, uma ótima Série C, para conseguir o acesso. Estamos trabalhando bastante e esperamos fazer um bom campeonato.”

Sidimar: pensando também na Série C

  Como está a expectativa para a estreia no Campeonato Mineiro e como você está fisicamente?

Sidimar: “ A expectativa é a melhor possível, sabemos que vamos  enfrentar um grande adversário e estamos trabalhando forte nesse período de treinos para conseguir fazer um bom jogo quarta feira, no Mineirão. Estou muito focado no que a gente precisa. Quanto à parte física, é claro que esse tempo parado prejudica, mas venho trabalhando, e creio estar entre 80%, 90% melhor.

Qual é a expectativa para a temporada?

Sidimar: “Vamos focar no Campeonato Mineiro agora. Sabemos que temos uma competição boa, que é a serie C. Mas um bom Mineiro nos dará motivação para o campeonato nacional.”

Atacante Vitinho veio do América Mineiro

Vitinho: “Trabalhando forte”

Estreia no campeonato contra o Cruzeiro, qual é a expectativa?

Vitinho: “Expectativa de um bom jogo, nós estamos trabalhando forte. Cheguei ao clube recentemente, estamos com um elenco forte, treinando para conseguir uma vitória.”

Há alguma previsão para a sua estreia?

Vitinho“Eu já vinha treinando, acho que tenho condições de estreiar, mas temos que esperar a documentação para ver se está tudo certo para jogar na quarta. Temos que aguardar.”

Nicanor Pires mira semifinais  

O Tupi trouxe o Tchô, campeão mineiro pelo Atlético, e outros jogadores também. Como fica a ambição para o Campeonato Mineiro e Série C?

Nicanor: “O Tchô é jogador de uma posição que tínhamos carência no elenco, tanto é que o Barroso acabou não escalando nenhum camisa 10 de ofício nos jogos treino. Além da experiência, o Tchô possui muita qualidade técnica. Mesmo que ainda não esteja nas condições físicas ideais, já conseguimos observar a qualidade dele nos treinos. Com relação ao objetivo, é ter sucesso. Isso significa buscar pelo menos uma vaga na semifinal do Campeonato Mineiro, ficar entre os quatro primeiros, para aumentar a nossa possibilidade de participação na Copa do Brasil do ano que vem. Já na Série C, o Tupi deve entrar para buscar o acesso à segunda divisão mais uma vez.”

  Nova tabela

Com as mudanças, esta passou a ser a agenda do Carijó no Campeonato Mineiro

   Quatro jogos do Tupi pelo Campeonato Mineiro sofreram alterações, já publicadas no site da Federação Mineira. A entidade atendeu a solicitação do clube juiz-forano e passou de 16h para 17h os três primeiros compromissos da equipe diante do torcedor, em função do horário de verão. 

   Já a quarta modificação é um ajuste de datas. O confronto entre Tupi e Atlético passou de 24 para 25 de fevereiro. O Galo de BH será o único adversário, dos três da capital, a atuar em Juiz de Fora na fase de classificação do Campeonato Estadual.

  Confira a arte do Toque de Bola, já considerando as alterações publicadas no site da Federação Mineira envolvendo as partidas do Tupi.

 

   Avaliação serena

  Se a atuação do Tupi no primeiro tempo do jogo-treino contra o Nova Iguaçu (o teste terminou 1 a 1) preocupou a torcida, o tom do treinador Alexandre Barroso foi de serenidade:

Alexandre Barroso, treinador do Tupi

  “A recomposição defensiva, a transição ataque-defesa está boa. Bem compactados, as duas linhas estão bem formadas, sempre com um volante jogando entre elas. Isso é um aspecto bom. Acho que ainda falta muito para fazermos a pressão mais alta, as vezes saímos com dois atletas, mas ainda falta um pouco de coordenação do homem do lado oposto. E se não fazemos bem feito, acaba desarticulando tudo. Isso aconteceu algumas vezes (no jogo-treino). A pressão pelo meio está boa, pelos lados ainda vamos melhorar um pouco. Mas é querer demais também que essa equipe que nunca jogou junto tenha essa afinidade que só se adquire com tempo. Mas é o caminho que estamos procurando, e ao longo do campeonato esses movimentos vão aparecer bastante.”

 

Texto: Toque de Bola, com reportagens de Bruno Brigatto, estagiário

Fotos: Toque de Bola

Arte: Toque de Bola, com informações do site da Federação Mineira de Futebol

 

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário