14 jan 2018

JF Vôlei perde chance de encostar em Montes Claros e mira melhor rendimento do ataque



 

Lance de JF Vôlei x Montes Claros no ginásio da Faefid-UFJF

  O JF Vôlei, que vinha de vitória na despedida de 2017 em plena Arena do Minas Tênis Clubes (3 a 2), não aproveitou a oportunidade de se aproximar de um concorrente direto na classificação da Superliga masculina 2017/18. Mesmo atuando com o apoio da torcida, no início da noite deste sábado, no ginásio da Faefid-UFJF, o time perdeu por 3 sets a 1 para Montes Claros e segue com apenas quatro pontos somados ao longo de 13 jogos.

   A diferença entre as duas equipes, que poderia cair para um ponto, aumentou para sete. O MOC, inclusive, vinha de uma crise interna assumida pela gestão da equipe e subiu uma posição, indo para a nona colocação – Ponta Grossa/Caramuru é o décimo, JF está em penúltimo, com quatro pontos, e Maringá soma apenas dois, na lanterna da competição.

  De acordo com o regulamento, os dez primeiros colocados ao final do returno estarão garantidos na elite na temporada 2018/19. Assim, o  JF Vôlei precisa reagir nas nove rodadas restantes do segundo turno para assegurar a permanência entre as 12 melhores equipes do Brasil.

   No triunfo por 3 sets a 1 (parciais 23/25, 19/25, 25/20 e 23/25), em pelo menos dois sets o time da casa manteve o placar equilibrado até o momento de definição. Para o treinador Henrique Furtado, não faltaram foco, empenho e dedicação. O que ele espera melhorar nos próximos jogos, com muito trabalho nos treinos, é o rendimento do ataque. O JF Vôlei volta à quadra em Campinas, no dia 20, sábado, novamente às 18h, diante do Vôlei Renata.

  Primeiro set: virada no fim 

 

Lance de JF Vôlei x Montes Claros no ginásio da Faefid-UFJF

O primeiro set teve o desfecho mais lamentado. As duas equipes forçaram o saque e os anfitriões se mantiveram à frente no placar durante quase todo o tempo. O JF abriu 23 a 18, mas alguns erros de ataque permitiram que o adversário fechasse em 23/25.  

  “Eles sempre jogam muito bem contra nós. Tivemos sucesso em alguns fundamentos, em outros não. Trabalhamos muito bem o saque. A nossa recepção por muito tempo funcionou com pouquíssimos erros. Em alguns momentos a recepção não estava perfeita na mão do levantador, mas funcionou. Eles praticamente não fizeram ponto de saque. O bloqueio também apareceu de forma muito positiva. Lamento pelo ataque. Ainda não fizemos o ataque tão bem como poderíamos. Rodando menos bola que o adversário. Foi a tônica do jogo. No fim do primeiro set, a mesma coisa. Trabalhamos bem a recepção, e quando a bola não foi perfeita na mão do levantador e o passe afastou, não conseguimos atacar bem. Permitimos o ponto deles, no ataque direto para fora, um saque muito agressivo do central Tarcísio naquele momento, conseguiram uma virada que nos prejudicou muito”, avalia o treinador Henrique Furtado.

 O levantador Henrique Adami, que começou jogando e parece ter conquistado definitivamente a posição, destacou, como o treinador, o empenho dos jogadores – “Não deixamos de ir para o chão em nenhuma bola”. Lamentou, porém, “alguns vacilos nos finais dos sets” como determinantes no resultado. “No primeiro set, acabamos dando a vitória para eles. Acontece, faz parte do esporte, mas vamos batalhar para que isso não aconteça”. Adami admite oscilações no segundo set, elogia o rendimento da equipe no terceiro e citou novos vacilos, desta vez no final do quarto parcial. 

  O atleta do JF também elogiou o adversário: “Eles têm bons bloqueadores. Mesa e Tarcísio são centrais de bloqueio, mandam bem nesse fundamento, mas também temos os nossos méritos. Foi um jogo bem disputado, mas eles tiveram um pouco a mais”.

 Outros parciais

Lance de JF Vôlei x Montes Claros no ginásio da Faefid-UFJF

  No segundo set, Montes Claros esteve na frente do placar o tempo todo. Abriu 12/16. Ainda sim, apoiado pela sua torcida que gritou o tempo todo, o JF Vôlei não se deixou abater e lutou muito. Num erro de saque de Leozinho, o MOC fechou em 20/25.

  No terceiro set, houve equilíbrio e muita reclamação dos jogadores em relação à arbitragem. Leozinho recebeu cartão amarelo. O JF Vôlei havia acabado de empatar, 13/13, quando a torcida pediu a virada. E conseguiu 15/13. A partir daí, administrou bem o set e não deixou o ritmo cair. Quando abriu 22/19 e o Montes Claros pediu tempo, Furtado aproveitou para colocar em quadra o recém-chegado oposto Welinton, de 17 anos, e o levantador Felipe. Os dois entraram no lugar de Adami e Emerson. Juiz de Fora chegou ao set point após um lindo bloqueio de Bruno. E com um ataque errado dos visitantes, fechou em 25/20.

   O quarto set seguiu equilibrado. Com um bloqueio triplo, Juiz de Fora abriu a melhor vantagem nesse parcial, em 13/10. Em seguida, o MOC virou para 14/15. Mas o time da casa foi buscar e também virou, fazendo 16/15. Depois disso cometeu alguns erros de ataque, que foram cruciais. Montes Claros abriu quatro pontos, JF encostou em 23/24, mas os visitantes fecharam o set – e o jogo: 23/ 25.

  EQUIPES

MONTES CLAROS VÔLEI – Sandro, Lorena, Najari, Lisandro, Mesa, Tarcísio, Líbero – Vanderson. Entraram: Luan, Cristiano, Alemão, Alexander. Técnico: Sérgio Cunha.

JF VÔLEI – Adami, Emerson, Bruno, Rômulo e Rammé e Leozinho. Líbero – Juan. Entraram: Athos, Welinton, Felipe. Técnico: Henrique Furtado.

  Jogão encerra rodada

  Os dois primeiros colocados na classificação da Superliga masculina de vôlei 2017/2018, Sesc RJ e Sada Cruzeiro (MG), fizeram uma partida que fez jus ao equilíbrio das equipes que entraram em quadra, na noite deste sábado (13.01), com apenas um ponto de diferença na tabela. No final, depois de muita disputa, melhor para o time carioca, que venceu por 3 sets a 2 (28/26, 20/25, 25/23, 19/25 e 20/18), em 2h44 de partida.

  Com o resultado, o Sesc RJ abriu dois na classificação, passando a somar, então, 33 pontos após 11 vitórias e apenas duas derrotas. O Sada Cruzeiro tem 31 pontos e um jogo a menos disputado – somando 10 resultados positivos e dois negativos. O Sesi-SP e o EMS Taubaté Funvic (SP), que também venceram neste sábado, aparecem em terceiro e quarto, com 30 e 28 pontos, respectivamente.

  Apesar do resultado negativo do seu time nesta noite, o ponteiro do Sada Cruzeiro, Leal, foi o maior pontuador do jogo, com 18 acertos, sendo 15 de ataque, dois de saque e um de bloqueio. O ponteiro da equipe carioca, João Rafael, foi o mais votado no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e foi eleito o melhor da partida. O jogador recebeu o Troféu VivaVôlei CIMED das mãos do supervisor do Grupo CIMED RJ, Anderson Ribeiro de Souza, e passou o prêmio ao companheiro de equipe, Maurício Borges.

SUPERLIGA MASCULINA 17/18

Segunda rodada do returno

13.01 (SÁBADO) – Sesi-SP 3 x 0 Ponta Grossa Caramuru (PR), às 11h30, no Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) (25/21, 25/18 e 25/19)

13.01 (SÁBADO) – Minas Tênis Clube (MG) 3 x 0 Corinthians-Guarulhos (SP), às 15h, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) (25/20, 25/20 e 25/23)

13.01 (SÁBADO) – JF Vôlei (MG) 1 x 3 Montes Claros Vôlei (MG), às 18h, no ginásio da UFJF, em Juiz de Fora (MG) (23/25, 19/25, 25/20 e 23/25)

13.01 (SÁBADO) – Lebes Canoas (RS) 3 x 2 Vôlei Renata (SP), às 18h, no ginásio La Salle, em Canoas (RS) (25/21, 24/26, 25/27, 25/22 e 16/14)

13.01 (SÁBADO) – Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) 1 x 3 EMS Taubaté Funvic (SP), às 18h30, no Chico Neto, em Maringá (PR) (23/25, 25/21, 26/28 e 10/25)

13.01 (SÁBADO) – Sesc RJ 3 x 2 Sada Cruzeiro (MG), às 21h30, no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro (RJ) (28/26, 20/25, 25/23, 19/25 e 20/18)

 

Texto: Toque de Bola, com informações da assessoria do JF Vôlei e do site da CBV

Fotos: JF Vôlei

Edição: Toque de Bola


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


13 out 2018
Fim de Estadual! JF Vôlei termina sem vencer; Sada/Cruzeiro é campeão

11 out 2018
Semifinal! JF Vôlei encara Sada/Cruzeiro em Contagem pelo Mineiro

11 out 2018
Terceira etapa da Copa JF de Natação AABB-Panathlon 2018 é sucesso

10 out 2018
Detalhes tão pequenos… Baeta segue com Alberto e acerta ponteiros na segunda

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.