25 jan 2018

Depois da terceira derrota consecutiva, Tupi x Caldense domingo vira “decisão”. Treinador mantido



  Decisão na quarta rodada? Pode parecer exagero, mas não está muito longe disso. O jogo contra a Caldense, domingo, dia 28, às 17h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro, ganhou ares de decisão para o Tupi. 

  Com a derrota para o América, no início da noite de quarta-feira, dia 24, no estádio Independência, por 2 a 0, em mais uma atuação muito fraca – o time até agora no Estadual não apresenta padrão de jogo e mal consegue chegar ao gol adversário (com exceção de parte do primeiro tempo contra o Uberlândia), o torcedor já questiona o trabalho de dirigentes e da Comissão Técnica sobre a montagem do elenco e a pobreza técnica do time.

  A preocupação é com o risco de rebaixamento – os dois últimos colocados ao final da fase de classificação serão rebaixados para o Módulo 2 de 2019.

 Barroso fica

  Na tarde desta quinta-feira, em contato com o Toque de Bola,  questionado se há intenção de mudanças na Comissão Técnica, o dirigente Nicanor Pires apresentou as seguintes respostas:

Há alguma possibilidade de troca de comando no momento?

“Nesse momento, não”.

 Pode se dizer que domingo é um dia decisivo quanto à permanência do treinador, pela necessidade de vitória?

 “Todos os dias no futebol são decisivos”.

 Nas últimas edições do Campeonato Mineiro, tem se tornado uma triste rotina o Tupi iniciar mal a competição estadual e decidir trocar o treinador na tentativa de buscar uma reação. Em 2017, Aílton Ferraz substituiu Éder Bastos e conseguiu manter a equipe na divisão principal. Aílton acabou permanecendo para a disputa da Série C, chegou ao mata-mata, mas a equipe não conquistou o acesso para a Série B.

  Ao final da temporada, não houve acerto para a renovação de contrato de Aílton e o Tupi contratou Alexandre Barroso. O início em dezembro da pré-temporada e os seis jogos-treinos disputados antes da estreia no Mineiro deram ao torcedor a sensação que o time poderia apresentar um futebol mais competitivo. 

  No elenco, não há sequer um titular remanescente da campanha da Série C. O “novo” time ainda não emplacou. Para complicar ainda mais, a tabela “espremida” tem as quatro primeiras rodadas com partidas aos meios e aos finais de semana, sem muito tempo para ajustes numa equipe ainda em formação.

 Reis e Kayser

  O Toque também quis saber sobre dois atacantes do elenco: uma informação extra-oficial que o atacante Reis teria proposta de clube da Série A 2 de São Paulo e a regularização do atacante Renato Kayser, ainda não concretizada após três rodadas.

  Quanto ao atacante Reis, o dirigente respondeu: “Ele me disse que não recebeu nenhuma proposta”. Autor de um gol contra o Uberlândia, Reis não viajou para enfrentar o América. A informação da Comissão Técnica após o coletivo de terça-feira foi que ele estava com dores no músculo adutor da coxa esquerda. 

  Kayser, que tem passe preso ao Vasco, ainda não está regularizado. Nicanor disse que “há possibilidade” de o atleta ter o nome publicado no BID da CBF ainda nesta sexta-feira, dia 26. Caso se confirme, ele ficaria à disposição do treinador para o compromisso contra a Caldense.

  Terceira rodada

 

Lance de América x Tupi – Flickr América – Mourão Panda

O Campeonato Mineiro tem um novo líder. Trata-se do Cruzeiro. A equipe de Mano Menezes goleou o Uberlândia no Mineirão por 4 a 0, manteve a invencibilidade, e agora possui o artilheiro do campeonato (o meia Rafinha, com três gols) e a defesa menos vazada.  

  Entretanto, a terceira rodada será finalizada apenas nesta quinta-feira, dia 25, com o jogo entre Villa Nova e Atlético, às 18h30 no estádio Castor Cifuentes. Assim como o Cruzeiro, o Galo ainda não tomou gols, e caso vença por uma diferença de gols maior do que a construída pela equipe celeste na última partida disputada, assume a liderança da competição.

  Outro destaque até o momento é o América. O Coelho conseguiu mais um triunfo no Independência – os por 2 a 0 diante do Tupi, e mantém a invencibilidade chegando a 77% de aproveitamento.

  Destaque negativo até o momento, o Tupi amarga três derrotas consecutivas, com nove gols sofridos e apenas dois gols marcados. O saldo negativo de sete gols compromete a sequência do Carijó no Estadual.

  América 2 x 0 Tupi

   Com a clara proposta de buscar marcar e sair em contra-ataques, revelada inclusive pelo meia Tchô no intervalo da partida ao SporTV, o Carijó cumpriu metade da proposta no primeiro tempo. Apesar do amplo domínio do Coelho, não houve chances muito claras de gol. Rafael Moura, o He-Man, levou  perigo, mas a principal oportunidade foi com o lateral-esquerdo Carlinhos. Em tabela com He-Man, ficou em condição de marcar e o goleiro Villar salvou o alvinegro. Contra-ataques é que o time não conseguiu encaixar.

  Assim como ocorreu nos dois primeiros jogos, porém, bastou o segundo tempo começar e as limitações técnicas do time juiz-forano ficaram evidentes. Mesmo sem estar numa noite inspirada, o América não precisou se esforçar muito para chegar aos 2 a 0. No primeiro gol, o Carijó perde a dividida na intermediária, Renan Oliveira dominou e lançou Aylon. Ele invadiu a grande área a bateu da marca do pênalti, no alto: 1 a 0. Pouco antes do gol sofrido, o time treinado por Alexandre Barroso até se arriscava mais ao ataque, porém sem chances efetivas de gol.

  Em outra disputa de bola pouco antes do meio-campo, o América novamente roubou a bola e Rafael Moura tocou para Capixaba avançar e marcar o segundo gol.

  O primeiro chute do Tupi em direção ao gol adversário, que exigiu uma defesa do goleiro, ocorreu aos 29 minutos da etapa final. João Vitor, que entrou no segundo tempo, conseguiu espaço e finalizou.

  O torcedor alvinegro, que pelo menos em parte ficou animado com o trabalho de montagem do elenco começando mais cedo, agora aguarda ansiosamente pelo dia em que o Tupi irá, de fato, estrear e pontuar no Campeonato Mineiro.

América comemora vitória em casa

Estádio: Independência

América: João Ricardo; Norberto, Rafael, Messias e Carlinhos; Zé Ricardo, David (Christian Sávio) e Renan Oliveira (Gérson Magrão); Aylon, Luan (Caxpixaba) e Rafael Moura. Técnico: Enderson Moreira.

Tupi: Vilar; Afonso (Pará), Sidimar, Welington e Patrick Brey; Leo Costa, Francesco, Rodrigo Dias, Tchô (João Vitor) e Paulinho; Rodrigo (Douglas). Técnico: Alexandre Barroso.

Árbitro:Ricardo Marques Ribeiro (FIFA) Auxiliares:Leonardo Henrique Pereira (CBF) e Fernanda Nandrea Gomes (CBF).

Gols: Aylon, aos seis minutos do 2º tempo, e Capixaba, aos 32 minutos do 2º tempo.

Cartões amarelos: Nenhum cartão foi aplicado durante a partida.

Público: 3.143 presentes.

Renda: R$ 12.427,00.

  

Boa Esporte 0x1 Democrata

A equipe de Governador Valadares marcou pela segunda vez na competição. O gol de Kayo Dias foi suficiente para garantir os primeiros pontos do Democrata, que vinha de derrota nas duas primeiras rodadas.

A diferença de pontos para o Boa Esporte, que era de quatro pontos, caiu para apenas um, e embolou a briga na parte intermediária da tabela.

Estádio: Municipal Dilzon Melo “Melão”

Boa Esporte: Fabrício; Elivelton Foguinho, Renato Justi, Caique e Joazi; Amaral, Alyson (Rodolfo Tito), Christianno, Lucas Hulk (Gerônimo) e Diego Luís (Marcílio); João Guilherme. Técnico: Sidney Moraes

Democrata: Tiago Rocha; Alan Silva, Allan Miguel, Carlão e Ribeiro; Ruan e Wallisson (Marcelo Rosa); Kayo Dias, Fernando (Leandro Motta), Romário (Jones) e Marcinho Gomes. Técnico: Gilmar Estevam.

Árbitro:Felipe Fernandes de Lima (CBF) Auxiliares: Douglas Almeida Costa (CBF) e Samuel Henrique Soares (FMF).

Gol: Kayo Dias, aos 33 minutos do 2º tempo.

Cartões amarelos: Renato Justi (Boa Esporte) e Alan Silva (Democrata)

 

Caldense 0x0 Tombense

  Em um jogo sem grandes emoções na terceira rodada do Campeonato Mineiro, Caldense e Tombense não foram capazes de balançar as redes no Ronaldão. O resultado mantém a Caldense como uma das cinco equipes que ainda estão invictas no Estadual, com um ponto a mais que o Tombense.

Estádio: Municipal Dr. Ronaldo Junqueira “Ronaldão”

Caldense: Omar; Feijão, Marcelinho, Robinho e Jhonathan; Mineiro, Jean Henrique, Charles e Juninho; Anderson Rosa e Neílson. Técnico: Zezito.

Tombense: Darley; David, Wellington Carvalho, Anderson e Bruninho; PH, Felipe Baiano, Cássio Hortega e Caio César; Flávio e Daniel Amorim. Técnico: Ramon Menezes.

Árbitro:Flávio Henrique Coutinho (CBF) Auxiliares: Marcos Eustáquio Sousa (MASTER) e Felipe Souza Leal (FMF).

Cartões amarelos: Anderson e Felipe Baiano (Tombense); Jean e Marquinhos (Caldense).

Cartão vermelho: Felipe Baiano, por receber o segundo cartão amarelo aos 14 minutos do 2º tempo.

 

Patrocinense x URT
Foto Alair Constantino – Donos do Apito

Patrocinense 1×1 URT

No duelo de equipes do Alto Parnaíba o que se observou foi um jogo com exagero de entradas duras e baixa qualidade técnica. Ao todo, 11 cartões foram aplicados (dez amarelos e um vermelho). Os visitantes seguem invictos na competição após o resultado.

Com o empate, URT e Patrocinense ocupam, respectivamente, a terceira e sexta colocação na tabela.

Estádio: Pedro Alves do Nascimento

Patrocinense: Neguete; Ângelo, Diego Borges, Rodolfo Mol e Magal (Romário); Leomir (Diogo Peixoto), Mario César, Jefersom Berger (Rychely) e Juninho Arcanjo; Marcelo Régis e Ademir. Técnico: Rogério Henrique.

URT: Carlão; Carlinhos, Rodolfo, Victor Sallinas e Bruno Oliveira (Éwerton Maradona); Douglas Maia, Jô, Bruninho (Wellington) e Eduardo Ramos (Dão); Macena e Felipe Alves. Técnico: Rodrigo Santana.

Árbitro: Igor Júnio Benevuto (CBF) Auxiliares: Celso Luiz da Silva (CBF) e Breno Rodrigues (CBF).

Gols: Jeffersom Berger aos 26 minutos do 1º tempo, e Macena aos 16 minutos do 2º tempo.

Cartões Amarelos: Berger, Leomir, Magal, Mario César e Marcelo Régis (Patrocinense);  Filipe Alves, Jô, Macena, Rodolfo e Bruno Oliveira (URT)

Cartão vermelho: Filipe Alves, que já tinha cartão amarelo, recebeu vermelho direto após dar uma cotovelada no adversário.

  

Cruzeiro 4×0 Uberlândia

Thiago Neves, Edilson e Robinho comemoram. Foto: Washington Alves – Cruzeiro

  A equipe de Mano Menezes vem repetindo o bom ritmo apresentado em 2017. Após garantir a manutenção  da base do elenco Campeão da Copa do Brasil, o Cruzeiro se mantém invicto no Estadual e ainda não teve sua defesa vazada nos três jogos disputados.

  O meia Rafinha foi o grande destaque da partida, saindo do banco para marcar o terceiro e o quarto gols da equipe.

Estádio: Mineirão

Cruzeiro: Fábio; Edílson, Manoel, Murilo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral (Lucas Silva), Robinho, Thiago Neves (Rafael Sobis) e Arrascaeta (Rafinha); Fred. Técnico: Mano Menezes.

Uberlândia: Felipe; Cesinha, Bruno Costa, Ferron e Rafael Estevam; João Paulo, Daniel Pereira (Danillo Bala), Leandro, Alê e Eliomar (Saulo); Deivison. Técnico: Paulo César Catanoce.

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (CBF) Auxiliares: Sidimar dos Santos Meurer (CBF) e Marconi Helbert Vieira (CBF).

Gols: Rafael Estevam (contra), aos 38 minutos do 1º tempo; Thiago Neves, aos 42 minutos do 1º tempo, e Rafinha duas vezes, aos 34 e aos 39 minutos da etapa final.

Cartões amarelos: João Paulo e Deivison (Uberlândia)

Público:25.242

Renda: R$ 252.394,00

 

Pesquisa e Edição: Toque de Bola

Informações do site da Federação Mineira, sites oficiais e redes sociais dos clubes

Fotos: Mourão Panda – Flickr América – Washington Alves – Cruzeiro – Lightpress – Alair Constantino Donos do Apito 

Artes: Toque de Bola, com informações do site da Federação Mineira

 

 


Voltar

Deixe uma resposta

Notícias


17 out 2018
Renovação! Liga Desportiva da Zona da Mata levanta a bola do vôlei

13 out 2018
Fim de Estadual! JF Vôlei termina sem vencer; Sada/Cruzeiro é campeão

11 out 2018
Semifinal! JF Vôlei encara Sada/Cruzeiro em Contagem pelo Mineiro

11 out 2018
Terceira etapa da Copa JF de Natação AABB-Panathlon 2018 é sucesso

+ notícias

Toque de Bola

O primeiro portal exclusivo de esportes de Juiz de Fora cresceu rápido! Lançado oficialmente em janeiro de 2011, o Toque de Bola conquistou milhares de seguidores também nas redes sociais. Estamos no Instagram, no face, no Twitter. Informação dinâmica, com credibilidade e agilidade.


Acesse

error: Conteúdo protegido.