Aílton esconde escalação do Tupi e pede “controle do jogo” contra o Mogi

   Foi com mistério que o Tupi se preparou durante a semana para enfrentar o Mogi Mirim no sábado, 19, às 16h, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C. O treinador Aílton Ferraz fechou parte do treinamento de quarta-feira, 16, que ocorreu no Estádio Mário Helênio, palco do jogo, e a imprensa não pôde, em alguns momentos, acompanhar as atividades.

   Após o treinamento, ele explicou: “Tentei corrigir, a gente sempre tenta e espera que tenha êxito. Às vezes não tem e temos que ter um equilíbrio sobre isso também. Fiz algumas modificações, não quer dizer que está definido. Gostei de algumas, de outras não, para que possamos entrar com aquilo que achamos ideal. Nem sempre acertamos, mas sempre buscamos estar próximos do acerto. Espero que possamos mudar nossa postura e controlar o jogo. Nosso time sempre controlou o jogo e essa é minha maior preocupação. Já vi um time com a cara mudada, uma disposição igual ao que vinha fazendo e criamos a expectativa de fazer um bom jogo no sábado”, disse Aílton.

Cobertura do Toque de Bola

   Siga as informações de Tupi x Mogi Mirim nas redes sociais do Toque de Bola – Twitter, facebook, Instagram, com apoio de Plasc, Prefeiturade Juiz de Fora e Hiperroll Embalagens.

Formação inicial

   Apesar do treino fechado, a imprensa teve acesso à parte inicial e foi possível identificar algumas mudanças no time titular. Contando com a volta dos suspensos Fernando, Bruno Santos e Leandro Brasília, a equipe inicial foi escalada com Paulo Henrique, Lucas, Fernando, Edmário e Bruno Santos, Marcel e Leandro Brasília, Juninho, Diego Luís e Andrey, Ítalo. Após dez minutos de coletivo, a comissão pediu para que a imprensa ficasse do lado fora, fechando o treinamento.

 

Bruno Santos espera atuação melhor em relação aos últimos jogos do Tupi

 Bruno Santos admite atuações ruins

  Um dos principais jogadores e um dos líderes dentro do elenco, o capitão Bruno Santos retorna à equipe após cumprir suspensão na partida contra o Macaé. Ele treinou entre os titulares e deve entrar na vaga de Faísca. E essa ausência possibilitou ao lateral observar de fora alguns pontos em que o time precisa melhorar para voltar às boas atuações. “Não foi só nesse jogo (do Macaé), contra o São Bento nosso primeiro tempo foi muito abaixo. Eu vi lá de cima alguns erros em que pude dar alguns toques ao treinador, e que já vinham acontecendo também. Tentamos ajudar da melhor forma possível. O time não foi tão bem porque não conseguimos manter a posse de bola que estávamos mantendo dentro de casa. Antes conseguíamos pressionar o adversário, mantínhamos a posse de bola e controlávamos o jogo. Isso não aconteceu contra o Macaé, que é um time muito difícil de se jogar. Então foi essa a cobrança que ele (Aílton) deixou pra gente, de ficar com a bola, pressionar o adversário e ter o controle do jogo”, afirmou o capitão.

Independente da posição, Juninho garante foco caso seja lançado por Aílton contra o Mogi Mirim

  Juninho é novidade

  Além dos retornos, a grande novidade foi a entrada de Juninho no meio, na vaga de Romarinho. Lateral-esquerdo de origem, o jogador de 21 anos tem como uma de suas características a versatilidade. Pode exercer diversas funções, além de ser um atleta de muita intensidade – tem se destacado nos treinamentos –, e isso certamente ajudará o time a ter uma postura diferente. Contra o Macaé, ele entrou no segundo tempo atuando no meio campo – foi dele o chute que resultou no gol de Ítalo –, e foi bem, sendo elogiado pelo treinador após a partida. Agora fica na expectativa de ter uma chance como titular. “Venho trabalhando pra isso, fico feliz com essa oportunidade e estou tentando aproveitar da melhor maneira possível. Mas independente de quem for jogar, a equipe está totalmente focada nessa reta final, sabendo da importância de cada jogo. Por eu ser lateral esquerdo, acho que a questão da recomposição é até mais fácil pra mim, porque é uma função em que é preciso atacar e defender e já estou acostumado com isso. Lá em Santa Catarina onde joguei por cinco anos já atuei nessa posição e consegui desempenhar um bom trabalho da mesma forma”, garantiu Juninho.

 Confira outros trechos da entrevista do comandante Carijó

Fernando trabalha separado antes do coletivo de quarta-feira

Fernando é dúvida?

O zagueiro Fernando, que volta de suspensão, fez um trabalho separado de aquecimento devido a uma lesão no tornozelo. Porém o defensor participou normalmente do coletivo. “Tirei ele da primeira parte porque era um trabalho onde tinha muita movimentação, mudança de direção e ele não poderia fazer isso. Depois entrei com ele. Mas tenho certeza que se não der para ele, vai avisar, porque o Patrick está bem, tem o Marcão, o Hélder. Não podemos fazer um sacrifício onde vai prejudicar a saúde dele. Conversei com ele e falei pra ir só se estiver muito bem, porque pegou ligamento, e por um jogo você pode perder o restante, e não seria bom”.

Juninho no time

“O Juninho vem treinando bem, é um jogador que quando entrou deu resposta, e ficamos felizes porque é um atleta que nunca desanimou. Mas ganhamos de um lado e não é que vai perder de outro. Nós temos o mano a mano do Romarinho, porém às vezes temos que correr risco em algumas situações. São duas situações boas, se permanecer com o Romarinho ou se entrar com o Juninho. E nós fizemos algumas outras onde há um encaixe diferente na parte tática”.

Final contra o Mogi

“Que campeonato difícil e que grupo embolado. Todo jogo pra gente é passo a passo e sempre uma final. É feeling de treinador, que sentimos quando a coisa não vai funcionar e graças a Deus o alerta foi ligado. Eu vi uma outra situação hoje (quarta-feira) dos atletas, mais ligados, mais focados. Agora é encarar essa ‘final’ contra o Mogi, sabendo que não é fácil, não adianta o oba-oba de fora. Nada me abala, nada me empolga. Vamos com a bola no pé, com tranquilidade e controlando o jogo, para que possamos conseguir uma boa vitória”.

 

Texto: Patrick Alves, estagiário do Toque de Bola, com supervisão e edição Ivan Elias, Toque de Bola

Fotos: Toque d e Bola

Artes: Toque de Bola

Deixe seu comentário