Com vídeo! Lima Duarte e São João Nepomuceno iguais no primeiro duelo

  Na primeira partida da decisão da Copa Alterosa, em Lima Duarte, na tarde de domingo, 11, Minas e Núcleo Esportivo empataram em 1 a 1. Empurrado por mais de 800 pessoas, o Azulão saiu na frente com gol do experiente Júnior Negão, mas “cochilou” e acabou cedendo o empate na reta final, com uma falha do goleiro Dudu após chute despretensioso do zagueiro são-joanense Diego Papito.

 

   Assista vídeo com os melhores momentos da partida disputada em Lima Duarte.

   Mais uma super cobertura do esporte local e regional pelo Portal Toque de Bola.

  No próximo domingo, dia 18, às 10h30, as equipes voltam a se enfrentar, desta vez em São João Nepomuceno, no Estádio Heleno de Freitas. Quem vencer levanta a taça, em caso de empate por qualquer placar, a decisão irá para os pênaltis.

   Primeiro tempo

 

Núcleo Esportivo São João Nepomuceno atuou com segundo uniforme

 Com as equipes se estudando bastante, a primeira etapa foi marcada por poucas oportunidades de ambos os lados. Jogando fora de casa, o técnico Marco Aurélio, do Núcleo Esportivo, optou por um esquema mais conservador e usou a formação 4-5-1 com apenas um jogador no ataque, dando consistência ao meio de campo e tentando explorar os contra-ataques pelos lados do campo.

   Já o Minas, dirigido por Amilton Aguiar, utilizou o tradicional 4-4-2, tendo como principal válvula o ala-direito Paulo Cesar. A chance mais clara do primeiro tempo saiu aos 22 minutos.  Após cruzamento do lado direito, o volante Romário do Núcleo Esportivo, sozinho,  de cabeça desperdiçou boa oportunidade. Com o jogo bastante truncado, os goleiros Jouser do Núcleo e Dudu do Minas assistiram 45 minutos de passes errados e finalizações equivocadas e precipitadas.

  Segundo tempo

   Se a etapa inicial não foi agradável aos olhos dos 859 presentes no estádio Estevam Cândido, o segundo tempo proporcionou emoções.

Experiente Júnior Negão, ex-Tupi, marcou o gol do Minas

   O Minas voltou mais agressivo e explorando muito a jogadas aéreas. Aos 26, após cruzamento de Paulo Cesar, o centroavante Reis se “enroscou” na área com o defensor Diego Papito e o árbitro Rodrigo Souza marcou pênalti, muito contestado pelos jogadores da equipe de São João Nepomuceno. Na cobrança, Júnior Negão, escolheu o lado direito deslocando o goleiro são-joanense que optou pelo canto contrário. Minas 1 a 0.

   Após sofrer o gol, Ayupe mudou completamente o estilo de jogo do Núcleo, tirou o meia Odair e o atacante Leandro, colocando o centroavante Ramon e o ponta-esquerda Michel Giela. Mas as mudanças surtiram pouco efeito. O Minas seguia tentando imprimir um ritmo acelerado, mas parava nas finalizações erradas. Aos 39, Diego Papito que havia cometido o pênalti, resolveu surpreender o goleiro Dudu, pouco exigido durante o jogo.

   O zagueiro, que estava atrás do meio de campo viu o goleiro adiantado e chutou.  A bola desviou no meio do caminho e encobriu a meta do arqueiro do time de Lima Duarte. Comemoração total do jogador que tinha tudo para sair como vilão do primeiro confronto. Nos minutos finais, o Minas até esboçou uma pressão, mas acabou parando em duas defesas de Jouser. Fim de jogo Minas 1 x 1 Núcleo Esportivo.

 

Minas x Núcleo: tudo igual no primeiro jogo das finais, em Lima Duarte

 Fala, Papito!

   Após o jogo, o zagueiro Papito, do Núcleo, envolvido nos lances dos dois gols do Núcleo Esportivo, disse ao Toque de Bola sobre a tarde de sentimentos opostos numa só partida: “Viemos para Lima Duarte no pensamento de buscar um resultado positivo. O ideal para nós seria uma vitória ou um empate. O primeiro tempo foi conforme a gente esperava, truncado, com poucas chances para as duas equipes. Por jogar em casa, na segunda etapa, esperávamos mais agressividade da equipe deles, foi o que aconteceu. Infelizmente teve o lance do pênalti comigo, mas depois pude contar com um pouquinho de sorte e fazer o gol do meio de campo”.

   Sobre o gol antológico, o defensor garantiu que já estava planejando o lance: “No intervalo do jogo, eu estava olhando o goleiro deles muito adiantado e até conversei com os outros jogadores no vestiário. Eu falei: se ele continuar adiantado, vou arriscar do meio e perdendo de 1 a 0. Olhei rápido e ele estava adiantado, resolvi arriscar. A bola contou com um pequeno desvio e deu pra encobri-lo”.

  Fala, Júnior Negão

  Autor do gol do Minas, o experiente meia Júnior Negão analisou o primeiro embate com projeção otimista para o reencontro, mesmo como visitante no próximo domingo: “Conseguimos sair na frente e infelizmente tivemos a infelicidade com o Dudu, mas não tem nada perdido.  Vamos para São João da mesma maneira que eles vieram pra cá, para buscar a vitória. Temos totais condições de ir lá e sair com o título”.

Escalações:

Minas: Dudu, PC, Gustavo, Gustavo Henrique, Matheus (Felipe), Júnior Negão, Vaguinho, Boquinha, Diego (Léo), Reis e Romário.

Treinador: Amilton Aguiar

Núcleo: Jouser, Cássio, Noel, Papito, Marquinho Farofa, Romário, Max, Odair (Michel), Emerson (Raniel), Robô e Leandro (Ramon).

Treinador: Ayupe

Arbitragem: Rodrigo Souza, auxiliado por Elton Nunes e Renato Seroa.

Público pagante: 743

Público total: 859

(As informações sobre o público são da coordenação do evento)

 

Texto: Ayupe Júnior, estagiário do Toque de Bola, com supervisão de  Ivan Elias

Vídeo: Toque de Bola

Fotos: Toque de Bola

 

 

Deixe seu comentário