Exclusivo: de sonhador a decisivo, são-joanense Iago conquista no Coritiba primeiro título como profissional

Iago comemora seu golaço nos 3 a 0 do primeiro jogo da final do Paranaense contra o Atlético, na Arena da Baixada

  Revelado nas categorias de base do Núcleo Esportivo de São João Nepomuceno, Iago Dias vive grande momento no Coritiba, onde acaba de conquistar o seu primeiro título – campeão estadual.

   Atuando no clube paranaense desde junho do ano passado, o atacante é considerado peça indispensável no elenco do treinador Pachequinho. Se na disputa do estado foram apenas dois gols marcados, ambos foram essenciais para a conquista da taça que a equipe não levantava desde 2013.

    Gols importantes

    O primeiro foi na semifinal. O Coxa vencia o Cianorte por 2 a 1 e precisava de mais um gol para avançar. Iago entrou no segundo tempo, aumentou o placar e garantiu a vaga da equipe na decisão.

   Já o segundo foi na Arena da Baixada, na partida de ida das finais. Iago aproveitou uma indecisão na defesa do anfitrião Atlético Paranaense e anotou um golaço, por cobertura, encaminhando a vitória por 3 a 0 (o segundo jogo das finais terminou sem gols).

   “Estou muito feliz em puder ajudar com gols importantes. Chegar ao título paranaense foi uma emoção enorme. No começo estava sendo cobrado. Antes do mata-mata não tinha feito gol, mas estava dando muito passes. Ainda bem que os gols saíram na hora certa e fomos campeões”

  “Coxa Doido Revelação”

   Fundamental na conquista do título estadual, a jovem revelação de 24 anos adquiriu o rótulo de decisivo no ano passado, durante a disputa da Copa Sul-Americana: foi o artilheiro do time na competição, com três gol, deixando a sua marca em todas as fases que o Coritiba disputou.

   O reconhecimento da torcida em 2016 foi tão grande que Iago venceu o prêmio “Coxa Doido Revelação”, concedido através de votação na internet para eleger a revelação do ano do clube. “Desde a estreia no Couto, contra o Inter, por ter vindo do Atibaia, busquei mostrar personalidade. O diferencial foi esse, eu acho. O carinho que recebi aqui foi maravilhoso. Na Sul-Americana começou a dar tudo certo. Fiz gols nas três fases que jogamos e ajudei o Coritiba. Acho que foi ali que encontrei meu melhor futebol”.

 Com a camisa do Coxa até agora são sete gols marcados. Ano passado, três pela Sul-Americana e dois pelo Brasileirão. Nesta temporada, dois no Campeonato Paranaense.

“Bati cabeça, mas tive perseverança”

Reconhecimento da torcida já no ano passado rendeu a Iago o prêmio “Coxa Doido Revelação”

   Campeão pela primeira vez como atleta profissional, Iago destaca também como foi importante a sua persistência na carreira de “boleiro”: “Bati cabeça em vários lugares. Passei por momentos ruins, mas tive perseverança. Sempre acreditei em mim nas dificuldades, sempre fui sonhador. Confio muito em Deus. Consegui chegar a um time grande, achei que não iria conseguir, agora quero continuar nessa batida. Me sinto em casa aqui”.

    Trajetória

   Antes de chegar ao Coritiba, Iago passou pelo Núcleo Esportivo, Ponte Nova(MG), categorias de base do Palmeiras, Barueri e Atibaia. Ano passado, durante a disputa da série A3, atuando pelo Atibaia, chamou a atenção do departamento de captação do Coritiba e foi contratado por empréstimo.

    Com o sucesso, o clube exerceu o poder de compra e estendeu o vínculo até 2020. A conquista do Paranaense alivia um pouco a pressão sobre o Coritiba na temporada – a cobrança da torcida foi grande após a precoce eliminação na Copa do Brasil. Agora a turbulência trocou de lado: o Coritiba comemora o título estadual e se prepara para a disputa do Brasileirão, enquanto o seu maior rival, o Atlético Paranaense, tenta esquecer o revés na decisão e focar na Libertadores, onde terá que vencer a Universidad Católica no Chile para se manter vivo na competição.

Núcleo de São João: 15 anos

   Celeiro de jovens jogadores, o Núcleo Esportivo é um projeto da Prefeitura de São João Nepomuceno que existe desde 2002, coordenado pelo ex-lateral do Vasco e de grandes clubes do futebol brasileiro, Marco Aurélio Ayupe. Hoje, o Núcleo trabalha com cerca de 300 jogadores desde os 7 anos, que tradicionalmente disputam competições da base como a Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador, até a equipe adulta, que participa de torneios como a Copa TV Alterosa e, no segundo semestre, o Regional de Ubá.

 

Texto com entrevista exclusiva e reportagem de Júnior Ayupe, em Curitiba, especial para o Toque de Bola

Edição: Ivan Elias – Toque de Bola

Fotos: site oficial, Instagram e redes sociais do Coritiba

 

Deixe seu comentário