Fora do páreo no hexagonal, Tupynambás visita a Federação Mineira

Simão e o presidente da Federação Mineira de Futebol, Castellar Modesto Guimarães Neto

   O Tupynambás divulgou por meio do site oficial, que  o Diretor Executivo de Futebol do clube, Alberto Simão “esteve, nesta segunda-feira (24), na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF), em reunião agendada com o presidente da entidade máxima do futebol mineiro, Castellar Modesto Guimarães Neto.”

    De acordo com o site, “o executivo do clube, até mesmo como um porta-voz dos clubes do interior de Minas, esteve em conversas internas com Castellar para falar sobre a falta de apoio para com os clubes do nosso interior, também sobre a falta de competições no segundo semestre para as equipes que não disputam o Campeonato Brasileiro. Foi conversado, também, na reunião, sobre as altas taxas da federação.”

  Ainda conforme a assessoria do Tupynambás, o dirigente presenteou Castellar com o kit de Sócio Torcedor Leões do Baeta, “até mesmo pelo empenho do presidente, que fez boas mudanças internas desde que iniciou o seu mandato frente a mesma. Recentemente, foi nomeado representante da Conmebol na FIFA, no Comitê Player’s Status, pelo mandato de 2017 a 2021.”

   A nota diz ainda que “o mandatário da Federação ressaltou e parabenizou todo o empenho e trabalho da direção do Baeta, que em menos de oito meses de retorno ao futebol profissional conquistou o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão (2016) e avançou a decisiva fase do Campeonato Mineiro da Primeira Divisão – Módulo II (2017), que a equipe disputa atualmente”.

  Na informação divulgada pelo clube, não houve referência, no encontro desta segunda, aos recentes erros de arbitragem no jogo em que o Baeta, como visitante, foi derrotado por 3 a 2 pelo Uberaba, pela segunda rodada do hexagonal.

   Fora do páreo

      Com a quinta derrota consecutiva nos cinco primeiros jogos do hexagonal decisivo do Módulo 2 do Campeonato Mineiro, o Tupynambás não tem mais chances de garantir ainda  nesta temporada o acesso ao Módulo 1 de 2018. A equipe perdeu por 2 a 1 para a Patrocinense, em Patrocínio.

   Os gols da equipe anfitriã  sobre o Baeta foram assinalados por Lucas Catar, aos 45 minutos do primeiro  tempo, e Marcos César, de pênalti, na etapa complementar.  Thales diminuiu para o Tupynambás  já nos acréscimos, aos 47, não havendo tempo suficiente para buscar ao menos o empate.

O Baeta começou a partida com Igor Rayan; Pedro, Thales, Washington e Maicon; Marcus Pinguim, Gustavo e Marcelo Brandão; Tony, Igor Balotelli e Igor. Suplentes: 12 – César 13 – Luisão 14 – Danylinho 15 – Igor H. 16 – Vinícius 17 – Igor Soares 18 – Assis.

   

Bom público

   A renda no Estádio , em Patrocínio, foi de R$ 18.180,00, com público pagante de 1398 torcedores, bem diferente da média de público nas partidas do Tupynambás em Juiz de Fora.

Reencontro

  A tabela do returno da fase  decisiva ,marca para sábado, 30, novo encontro entre Tupynambás e a equipe de Patrocínio, desta vez no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, às 16h.

Regulamento

  De acordo com o regulamento, os dois primeiros colocados ao final do returno do hexagonal estarão automaticamente classificados para a disputa do Módulo 1, que corresponde à primeira divisão do futebol estadual, em 2018.

 Com um ótimo aproveitamento no primeiro turno da fase decisiva,  Patrocinense e Betinense entram para os cinco jogos restantes em situação privilegiada, embora em anos anteriores tenham ocorrido desfechos surpreendentes no Módulo 2.

     O time de Patrocínio soma 13 pontos em 15 disputados, na liderança da fase decisiva. Com um ponto a menos, está  o Betinense, que contabiliza quatro vitórias – só perdeu para a Patrocinense.

 

Texto: Toque de Bola, com informações da assessoria do Tupynambás, da  Rádio Globo Juiz de Fora e do site da Federação Mineira de Futebol

Artes: Toque de Bola

Foto: Tupynambás

 

 

Deixe seu comentário