Entrevista: Prefeitura espera concluir Ginásio Poliesportivo Municipal de Juiz de Fora em 18 meses

   Em que pé estão  as obras do Ginásio Poliesportivo Municipal Jornalista Antônio Marcos, que começou a ser construído em novembro de 2005, ao lado do Estádio Municipal Radialista Mário Helênio?

   Qual a previsão de conclusão das obras? 

   Essas e outras perguntas foram feitas pelo Toque de Bola ao Secretário de Obras da cidade, Amaury Couri. Consultamos ainda a Caixa Econômica Federal sobre o tema.

      

     

Em setembro de 2015, o então Ministro do Esporte, George Hilton, veio a Juiz de Fora e houve solenidade próximo às obras do ginásio

Entrevista

   Confira nova entrevista exclusiva do Toque de Bola, com o  Secretário de Obras da Prefeitura  de  Juiz de Fora, Amaury Couri.

Toque de Bola: Quais são os planos da Prefeitura em relação às obras do Ginásio?

Secretário de Obras: A partir da autorização do Corpo de Bombeiros, a obra poderá transcorrer em ritmo normal com previsão de término em 18 meses.

Toque de Bola: Daria para calcular em porcentagem quanto de obras já foi feito, quanto falta e em quanto tempo seria a conclusão?

Secretário de Obras: Como a obra está sendo feita em etapas (de acordo com os recursos disponíveis) fica difícil mensurar um percentual físico.
Até o momento estão concluídas toda a fundação, grande parte da  estrutura em concreto e  alvenaria. Estão pendentes os serviços de revestimento, cobertura, instalações, cadeiras para a arquibancada e equipamentos esportivos.
 

Toque de Bola: A questão da verba: em entrevista recente, a Secretaria de Esporte e Lazer divulgou que há uma verba, mas que essa ainda não seria suficiente para a conclusão das obras. Poderiam detalhar um pouco melhor? Essa questão das contrapartidas também, como está?

Secretário de Obras: O Município possui dois convênios firmados com o Ministério dos Esportes para a conclusão das obras, já contratadas no valor de R$ 16,4 milhões. O primeiro possui saldo em conta de aproximadamente R$5 milhões . O segundo, no valor de R$ 12 milhões, tem os repasses previstos de acordo com o andamento da obra.

Toque de Bola:  No momento, o Ginásio está em obras ou não?

Secretário de Obras: As obras foram iniciadas, com os serviços preliminares e canteiro. Estamos aguardando a aprovação do projeto no Corpo de Bombeiros para que a CAIXA autorize a utilização dos recursos do convênio já em conta. A partir daí a obra atingirá o ritmo normal esperado. No momento está em ritmo lento. 

Toque de Bola:  Na previsão mais otimista, considerando a obtenção de verbas e obras contínuas, qual seria o prazo para a conclusão do ginásio?

Secretário de Obras: A conclusão da obra está licitada e contratada. O prazo para  execução previsto em contrato é de 18 meses, ou seja, o prazo de término é abril de 2018.

Toque de Bola: O fato de a obra não ter continuidade força a necessidade, sempre que retomada, de novas licitações? Como funciona isso?

Secretário de Obras: O contrato firmado com a Metalúrgica Valença contempla todos os itens necessários para término da obra, com recursos assegurados a partir dos dois convênios firmados com o Ministério dos Esportes. A necessidade de nova licitação se deu em decorrência do primeiro contrato, firmado com a Empresa Ribeiro Alvim, ter os preços base referentes a 2010 e, pelos normativos da CAIXA, o Município deveria arcar com o reajustamentos dos preços. Dessa forma, os preços foram atualizados para a realização de nova licitação.
 
Posição da Caixa
   
  A reportagem do Toque de  Bola também  entrou  em contato com a  Caixa Econômica Federal, que esclareceu:
  
  “A necessidade de nova licitação se deu em decorrência do primeiro contrato, firmado com a Empresa Ribeiro Alvim, ter os preços base referentes a 2010 e, por exigência do Programa Ministerial que objetiva evitar atraso na conclusão das obras, cabe ao Município a obrigação de arcar com o reajustamentos dos preços. Dessa forma, os preços foram atualizados para a realização de nova licitação”, informa a Assessoria de Imprensa da Caixa – Regional Juiz de Fora.
 
 Histórico recente do ginásio no Ministério do Esporte

 Em março de 2015, o então Ministro do Esporte, George Hilton, chegou a anunciar, na Câmara Municipal da cidade, que o ginásio ficaria pronto antes dos Jogos Olímpicos de 2016.  

  Em setembro de 2015, o então Ministro participou, com diversas autoridades, de uma solenidade em área próxima às obras do ginásio. Quatro meses depois, em janeiro de 2016, o Toque  de  Bola publicou nova matéria sobre o andamento das obras.

   No final de  março de 2016, a então presidente Dilma Rousseff decidiu substituir o ministro do Esporte, George Hilton, pelo então secretário nacional de Esporte e Alto Rendimento, Ricardo Leyser. Ele, que foi secretário executivo do ministério, assumiu interinamente o cargo. 

  Em maio de 2016, já com Michel Temer como presidente, foi anunciado Leonardo Picciani como Ministro do Esporte. Picciani pertence ao PMDB, mesmo partido do prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira, que na época da nomeação do Ministro, quando o País respirava a  expectativa da Rio 2016, mostrou-se bastante otimista com a possibilidade de concluir o Ginásio Poliesportivo.

   
Texto:  Toque de  Bola
 
Foto: Arquivo Toque de  Bola
 
O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br
 

Deixe seu comentário