Virada, drama dos pênaltis e gol no final contam a história dos títulos de Rezato, Barreira e Botafoguinho. Veja dezenas de fotos

  Em três confrontos  emocionantes, Grupo Rezato (categora Super Master), SEL Barreira do Triunfo (Infantil) e Botafoguinho do Grajaú (Master) foram as torcidas que saíram comemorando na manhã de domingo, 27, nas  finais disputadas pela Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador, no Estádio Dr. José Procópio Teixeira, no Sport Club Juiz de Fora. 

  Eleito o melhor em campo na final da categoria Master, Dinho, do Botafoguinho, elogiou a presença dos torcedores, que compareceram em bom número ao estádio. “Isso é muito importante. O bairro se une. Essa torcida é maravilhosa, eles largam as casas, famílias, só para vir nos prestigiar. Eles que estão de parabéns. Agradeço muito o apoio”, disse ao final da partida.

Torcida do Botafoguinho do Grajaú chegou ao Sport Club em um ônibus e não parou de cantar por um minuto
Torcida do Botafoguinho do Grajaú chegou ao Sport Club em um ônibus e não parou de cantar por um minuto

  Muita emoção no Super Master

A manhã de finais no Sport Club Juiz de Fora começou com bola na rede. Grupo Rezato e Alegria Somotor decidiram a categoria Super Master em uma partida bem disputadae e com muita emoção. O Alegria mostrou, logo no primeiro minuto, a determinação em busca do título. Marcos Henrique recebeu bom lançamento em profundidade, invadiu a grande área com liberdade e tocou na saída do goleiro. Com a desvantagem no placar logo no início da partida, o Grupo Rezato precisou sair para o jogo em busca do gol de empate. A nova estratégia do Rezato deu espaço para o Alegria explorar os contra ataques rápidos, puxados por Marcos Henrique e Cledir. Numa dessas descidas, José Geraldo encontrou Cledir dentro da área. Ele driblou o zagueiro e acabou derrubado. O árbitro marcou penalidade máxima e Marcos Henrique cobrou com categoria, ampliando a vantagem do Alegria. Na defesa, o goleiro Ernesto da Silva, do Alegria, fez boas intervenções e garantiu a vantagem ao final da primeira etapa.

No primeiro tempo. Alegria Somotor era mesmo só alegria no estádio da Avenida Rio Branco, em Juiz de Fora
No primeiro tempo. Alegria Somotor era mesmo só alegria no estádio da Avenida Rio Branco, em Juiz de Fora

  Virada de cinema

  No segundo tempo o panorama da partida permanecia o mesmo: volume ofensivo do Rezato e perigosos contra ataques do Alegria. Logo no começo da etapa complementar, o Alegria quase ampliou o marcador. Cledir disparou em velocidade pela lateral e tocou para o meio da área. Marcos Henrique recebeu o passe, livre de marcação, e bateu tirando do goleiro e do gol. Chance inacreditável perdida pelo artilheiro da partida, que poderia ter marcado hat-trick. A resposta do Rezato foi praticamente imediata. Rômulo Possas recebeu bom passe, dominou e finalizou com categoria, diminuindo o “prejuízo”. O gol deu emoção ao jogo. Daí em diante, só deu Rezato. Após cobrança de falta na intermediária, José Edmilson cabeceou no cantinho e empatou o jogo para desespero do Alegria. O empate do Rezato desestabilizou completamente a equipe do Alegria. Poucos minutos após o empate, o goleiro Ernesto se atrapalhou e acabou derrubando o atacante do Rezato dentro da área. Pênalti e expulsão de José Geraldo, que reclamou muito da marcação. Na cobrança, Rômulo Possas converteu e deu a virada ao time da construtora, que conquistou o tricampeonato.

Um dos destaques da virada do Rezato, José Edmilson, considera justo o resultado da partida. “Não tínhamos muita opção. Estávamos perdendo e o tempo é curto. Fomos para cima, conseguimos o empate e depois a virada. O time deles é bom, mas acho que fomos melhores na segunda etapa e merecemos o título”, comemorou. Do outro lado, Joel Edson, do Alegria, não escondeu a frustração com o time e ainda reclamou da arbitragem. “Nas oportunidades que tivemos não marcamos, mudou o posicionamento do time, meio de campo ficou aberto, aí acontece isso. E o juiz ainda ajudou um pouquinho”, lamentou.

Grupo Rezato conquistou o Tricampeonato após virada sensacional sobre o Alegria Somotor
Grupo Rezato conquistou o Tricampeonato após virada sensacional sobre o Alegria Somotor

Corrida pelo título

A segunda final da manhã de domingo foi marcada pela velocidade das equipes infantis do SEL Barreira do Triunfo e de São João Nepomuceno. Mesmo jogando fora de casa, a garotada de São João Nepomuceno não se intimidou e entrou em campo com fome de bola. O início do jogo foi eletrizante. Jogadas rápidas e de habilidade movimentaram a partida. Vitor Fernandes abriu o placar para São João ainda na primeira metade dos 45 minutos inicias. Depois do gol, a intensidade da partida diminuiu e o jogo ficou mais truncado no meio de campo. As duas equipes tiveram dificuldade na criação de jogadas e parecem ter sentido o desgaste após muita entrega nos minutos iniciais. Já na segunda etapa o time de Juiz de Fora insistiu na busca pelo empate. Depois de cobrança de escanteio, Kauan Almeida cabeceou e estufou as redes do São João. O gol deu uma injeção de ânimo ao Barreira.

Para tentar evitar a disputa por pênaltis, os dois times procuraram o gol para resolver a partida no tempo regulamentar. Ruan Ferreira acertou o travessão ao tentar fazer um gol olímpico para São João Nepomuceno. O ataque visitante ainda parou na manhã inspirada do goleiro Esio. Gelson, do São João Nepomuceno, perdeu uma oportunidade incrível de matar o jogo quando faltavam apenas dois minutos para o final da partida. Após confusão na pequena área, a bola sobrou para o camisa 2, sozinho, finalizar contra o gol sem goleiro. A defesa tirou em cima da linha.

Equipe de São João Nepomuceno teve a oportunidade de marcar o gol da vitória nos últimos minutos da partida
Equipe de São João Nepomuceno teve a oportunidade de marcar o gol da vitória nos últimos minutos da partida

Venha quem vier

Na disputa de pênaltis, melhor para o Barreira. O time de Juiz de Fora desperdiçou apenas uma cobrança, enquanto São João Nepomuceno errou duas vezes. Herói na decisão, o goleiro do Barreira, Esio, defendeu uma penalidade e saiu de campo orgulhoso do resultado conquistado pela equipe. “Temos capacidade para jogar contra qualquer time. O que manda é o nosso preparo. Somos uma família. Qualquer time que vier, vamos encarar”, disse.

Goleiro Esio foi decisivo na disputa por pênaltis da categoria infantil
Goleiro Esio foi decisivo na disputa por pênaltis da categoria infantil
Na disputa por pênaltis entre Bom de Bola Barreira e São João Nepomuceno, tristeza e euforia dividem a mesma cena em mais um domingo de boas histórias para contar na Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador
Na disputa por pênaltis entre Bom de Bola Barreira e São João Nepomuceno, tristeza e euforia dividem a mesma cena em mais um domingo de boas histórias para contar na Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador

Vitória no apagar das luzes

A minha metade da decisão na categoria Master foi muito travada. Tanto LFC quanto Botafoguinho do Grajaú se estudaram bastante. Mesmo assim, os dois times tiveram oportunidades claras para abrir o marcador. Por duas vezes, o alvinegro do Grajaú chegou após cruzamentos de Carlos Alberto. Primeiro a bola foi para Paulo Henrique, que cabeceou e exigiu grande defesa do goleiro Nelson. Poucos minutos depois, foi a vez de Carlos Alberto servir Anderson, que bateu bonito da entrada da grande área e a bola explodiu na trave.

A resposta do LFC surgiu após bobeada da zaga do Botafoguinho. O zagueiro acabou deixando Carlos Clementino cara a cara com o goleiro. Clementino tinha espaço, mas acabou finalizando em cima do arqueiro João da Silva. Boa chance desperdiçada para abrir o placar.

Na segunda etapa Dinho fez a festa da torcida do Grajaú. Ele recebeu na intermediária, ajeitou e bateu de fora da área. A bola desviou na defesa e tirou qualquer chance de defesa do goleiro Nelson, nos minutos finais da partida.

 

 

Dinho arriscou de fora da área e contou com desfio no zagueiro para marcar o gol da vitória do Botafoguinho
Dinho arriscou de fora da área e contou com desfio no zagueiro para marcar o gol da vitória do Botafoguinho
Botafoguinho do bairro Grajaú extravasa a emoção pela conquista do título
Botafoguinho do bairro Grajaú extravasa a emoção pela conquista do título

   Arbitragem

   Nas finais de domingo, 27, a arbitragem da Liga de Futebol de Juiz de Fora contou com Hermógenes  Mota, Fábio Pereira, Rodrigo Aguiar e Alex Barbosa.

  A Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador é coordenada pela Secretaria de Esporte e Lazer de Juiz de Fora, com patrocínio do Bahamas e apoio de GSport,  Pepsi, Farinha Rosa Branca, Sadia, Vilma Alimentos, Café  Bom Dia, Brahma, Brilhante, Perdigão, Marilan e Bahamas Card.

Confira dezenas de imagens dos jogos (fotos Toque de Bola):

dsc_7032

dsc_7030

dsc_7029

dsc_7028

dsc_7027

dsc_7025

dsc_7024

dsc_7022

dsc_7021

dsc_7013

dsc_7011

dsc_7009

dsc_7005

dsc_7004

dsc_7002

dsc_6996

dsc_6993

dsc_6992

dsc_6991

dsc_6990

dsc_6987

dsc_6986

dsc_6984

dsc_6985

dsc_6980

csc_7007

dsc_7038

dsc_7106

dsc_7103

dsc_7104

dsc_7102

dsc_7100

dsc_7098

dsc_7095

dsc_7096

dsc_7094

dsc_7093

dsc_7092

dsc_7089

dsc_7087

dsc_7086

dsc_7083

dsc_7085

dsc_7082

dsc_7081

dsc_7080

dsc_7077

dsc_7078

dsc_7079

dsc_7076

dsc_7075

dsc_7074

dsc_7073

dsc_7072

dsc_7071

dsc_7070

dsc_7069

dsc_7068

dsc_7067

dsc_7066

dsc_7065

dsc_7064

dsc_7063

dsc_7062

dsc_7053

dsc_7051

dsc_7049

dsc_7046

dsc_7047

dsc_7042

dsc_7043

dsc_7044

dsc_7036

dsc_7033

csc_7090

dsc_7108

dsc_7109

dsc_7111

dsc_7116

dsc_7117

dsc_7118

dsc_7120

dsc_7127

dsc_7129

dsc_7128

 

dsc_7131

dsc_7132

dsc_7134

dsc_7137

dsc_7136

dsc_7138

 

Texto: Cérix Ramon, do Toque de Bola, com supervisão de Ivan Elias – Toque de Bola

Fotos: Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br

Deixe seu comentário