Tragédia com voo da Chapecoense leva zagueiro Marcelo, criado no Bonsucesso, do Bairro Industrial, e abala Juiz de Fora

   Numa tragédia que abalou o Brasil e o mundo desde as primeiras horas desta terça-feira, o voo que levava a delegação da Chapecoense para o primeiro jogo das finais da Copa Sul-Americana, quarta-feira, contra o Atlético da Colômbia em Medellin, caiu, matando mais de 70 pessoas – seis sobreviveram (veja abaixo mais detalhes).

    A Chapecoense vinha sendo considerada hoje um modelo de clube bem administrado no futebol, subindo degraus desde a Série D até a Série A numa trajetória impressionante, que este ano seria coroada com a inédita presença do clube na final da  competição entre países da América.

     Em Juiz de Fora, além do sentimento de comoção que  tomou conta do mundo inteiro, a dor é ainda maior, em função da morte de Marcelo Augusto Matthias da Silva, o zagueiro Marcelo, 25 anos. Criado no Bonsucesso Futebol Clube, do Bairro industrial, o “xerife” transferiu-se para o Macaé e defendeu o Volta Redonda  até seguir para o Flamengo, onde atuou em 2014 como titular. Pela Chapecoense, participou domingo do jogo diante do Palmeiras, em São Paulo, que decidiu o Campeonato Brasileiro.

16951978

   Manifestações e notas oficiais

  Bonsucesso, Tupi, Liga de Futebol de  Juiz de Fora, a coordenação da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol Amador, o Panathlon Club Juiz de Fora e, mais tarde, a Prefeitura foram algumas entidades que se manifestaram ao longo de uma dolorosa terça-feira.

   NOTA DO BONSUCESSO

   Nas redes sociais, o Bonsucesso se manifestou assim:

     O mundo do futebol amanheceu com a terrível notícia da tragédia com o avião da Chapecoense. E no Bonsucesso Futebol Clube, não há palavras que possam explicar a tristeza desta terça-feira. Nosso eterno capitão, Marcelo, que foi revelado aqui, estava no voo que caiu na Colômbia.

   A Família Bonsucesso compartilha do sentimento de profunda tristeza. Aos familiares do Marcelo, as nossas condolências. Que Deus abençoe a todos. #Luto #ForçaChape

   “Muito dedicado”

   Em entrevista ao programa  Globo Esportivo, da Rádio Globo Juiz de  Fora, o treinador do Bonsucesso, Walmir  de Lima, lembrou que Marcelo chegou ao Bonsucesso aos nove anos de idade e esteve no clube formador de talentos do Bairro Industrial – também passou pela base do Tupi – até seguir para o Macaé, depois Flamengo e  agora  Chapecoense: “Muito dedicado, treinava muito, forte, ótimo preparo físico, e depois um grande amigo”, definiu Walmir.

  No mesmo programa, familiares disseram que os pais do atleta, que moram no bairro Jardim Natal, estavam muito atordoados com a notícia, sem condições de se manifestarem publicamente até  o início da noite desta terça-feira.

Marcelo na equipe do Bonsucesso, em 2011
Marcelo na equipe do Bonsucesso, em 2011
Marcelo levou camisas oficiais do Flamengo aos treinadores do Bonsucesso, Bruno Piuí e Walmir Lima
Marcelo levou camisas oficiais do Flamengo aos treinadores do Bonsucesso, Bruno Piuí e Walmir Lima

   NOTA OFICIAL DO TUPI 

   Força, Chape! Tupi se solidariza com Chapecoense 

   O Brasil amanheceu entristecido com a notícia da queda do avião que transportava a equipe da Chapecoense. Neste momento, o Tupi Foot Ball Club manifesta o sentimento de profundo pesar pelo ocorrido e se solidariza com os torcedores da equipe catarinense, com os moradores de Chapecó (SC) e com familiares de jogadores, dirigentes, membros da comissão técnica e profissionais da imprensa que perderam a vida no acidente. Nossa tristeza fica ainda maior ao saber que o nome do zagueiro Marcelo Augusto Mathias da Silva, que jogou nas categorias de base do Tupi, está relacionado entre os atletas que embarcaram no trágico voo.

   NOTA DA LIGA DE FUTEBOL DE JF:

   LUTO OFICIAL

     A Liga de Futebol de Juiz de Fora, vem por meio desta, decretar luto oficial por 03 dias, pelo trágico acidente com a delegação da CHAPECOENSE FC e pela morte do jovem atleta MARCELO AUGUSTO MATHIAS DA SILVA, juiz-forano, do bairro Jardim Natal, que atuou nas várias competições locais, inclusive sendo campeão da Liga de Futebol na categoria infantil, pelo Bonsucesso FC.

Também registramos com pesar às mortes dos dirigentes, jogadores, membros comissão técnica, auxiliares, jornalistas e radialistas. Nossa solidariedade a todos os familiares das vítimas envolvidas no maior acidente aéreo no nosso continente com uma delegação esportiva.

A partir desta data e até domingo, fica determinado o cumprimento de “um minuto de silêncio” em todas as partidas de futebol a serem realizadas no município de Juiz de Fora, em homenagem, respeito e solidariedade.

  Juiz de Fora, 29 de novembro de 2016

  Liga de Futebol de Juiz de Fora

   Presidência

    NOTA DA COPA PREFEITURA BAHAMAS

    LUTO

    A coordenação da Copa Prefeitura Bahamas decreta luto na competição em função da morte do atleta Marcelo Augusto Mathias da Silva, que estava na delegação da Chapecoense. Marcelo disputou a Copa Prefeitura Bahamas pelo Bonsucesso nos anos de 2007 e 2008, pela categoria juvenil. Aos familiares do jogador, dirigentes e atletas do Bonsucesso nossa solidariedade.

  No início da noite, a coordenação divulgou outra nota, adiando a rodada final  – seria no domingo, 4, e passou para  o dia 11:  “Em decorrência do trágico acidente ocorrido com a delegação da Associação Chapecoense de Futebol, e pela morte do jogador juiz-forano Marcelo Augusto Mathias da Silva, vítima do acidente aéreo ocorrido em Medelín, na Colômbia, a Coordenação da Copa Prefeitura Bahamas de Futebol, por meio de Nota Oficial, decreta luto oficial por 03 dias e informa o adiamento de todas as partidas previstas para o domingo, dia 04 de dezembro, com os jogos finais das categorias dente de leite, mirim e adulto, programados para o estádio Procópio Teixeira, campo do Sport Club Juiz de Fora. As partidas ficam reprogramadas para o domingo, dia 11/12, no mesmo local. A chegada de Papai Noel também fica transferida para o domingo, 11 de dezembro.”

 

   PANATHLON CLUB LEMBRA MÉRITO ESPORTIVO 2014 

    O Panathlon Club Juiz de Fora lembrou, em sua página no facebook, que o zagueiro recebeu, em 2014, o Mérito Esportivo Panathlon, maior e mais tradicional reconhecimento aos destaques do esporte de Juiz de  Fora e região. O clube, que está nos preparativos para a edição especial do Mérito, este ano programada para 8 de dezembro, divulgou, junto a fotos da cerimônia que premiou o jogador, o seguinte texto: 

   

   Marcelo, cria do Bonsucesso Futebol Clube, recebeu, em 2014, quando defendia o Flamengo, o Mérito Esportivo Panathlon Club Juiz de Fora. Nossos sentimentos a todos os familiares, amigos e companheiros do jogador, que estava na Chapecoense.

   

 Acesse aqui e lembre como foi a solenidade Mérito Esportivo Panathlon 2014

 

 Acesse aqui a entrevista  concedida por Marcelo após recceber a premiação do Panathlon Club em 2014

 

Marcelo recebeu o Mérito Esportivo Panathlon em 2014
Marcelo recebeu o Mérito Esportivo Panathlon em 2014

Fotos com a presença de Marcelo no Mérito Esportivo Panathlon 2014

107_0280

 

107_0281

107_0286

107_0287

 

NOTA DA PREFEITURA

Já no início da noite de terça-feira, a Prefeitura decretou luto oficial de três dias. Confira a íntegra da  nota:

  A Prefeitura de Juiz de Fora lamenta profundamente a morte do jogador juiz-forano Marcelo Augusto Mathias da Silva, do Chapecoense, vítima do acidente aéreo ocorrido em Medelín na madrugada desta terça feira, 29. E deseja à família e amigos do jogador, força para enfrentar este momento de profunda dor. 

   Marcelo levou o nome de Juiz de Fora para diversos lugares do Brasil e do mundo, e, com apenas 25 anos, já era um ícone de nossa cidade. O atleta ser á sempre lembrado com muito carinho e gratidão por todos os cidadãos desta cidade.

   A Prefeitura decretou luto oficial de três dias.

 

CBF adia tudo

  Em decorrência do trágico acidente ocorrido com a delegação da Associação Chapecoense de Futebol, a Confederação Brasileira de Futebol, por meio de Resolução de Diretoria, decreta luto oficial por sete dias e informa o adiamento de todas as partidas previstas para o calendário do futebol brasileiro por este período: Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro da Série A e Copa do Brasil Sub-20.

Diante disso, a Diretoria da CBF resolve:

a) A partida de volta da decisão da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético Mineiro, ocorrerá no dia 7 de dezembro, às 21h45min.

b) A rodada final da Série A do Brasileirão será realizada no domingo, dia 11 de dezembro, às 17h.

c) A final da Copa do Brasil Sub-20, entre Bahia e São Paulo, será realizada no dia 8 de dezembro, às 21h15min.

   A tragédia

 Uma tragédia no futebol mundial e especialmente brasileiro. O avião que transportava a delegação da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional fez um pouso forçado na madrugada desta terça-feira na região de Antióquia, em gravíssimo acidente na Colômbia. Segundo informações do chefe da polícia colombiana, José Acevedo, 71 pessoas morreram e seis sobreviveram. O zagueiro Neto, o lateral Alan Ruschel e o goleiro Follmann estão entre os sobreviventes, sendo que Follmann teve uma perna amputada. Os outros três que escaparam vivos da tragédia são o jornalista Rafael Henzel e dois integrantes da tripulação: Ximena Suárez e Erwin Tumiri. O goleiro Danilo chegou a ser resgatado com vida, mas de acordo com informações do SporTV, não resistiu. Inicialmente, as autoridades informaram que eram 75 mortos, mas quatro pessoas não chegaram a embarcar.

   Saiu de Guarulhos

A delegação da Chapecoense saiu de Guarulhos para a Bolívia em voo comercial com 72 passageiros e nove tripulantes. Após escala técnica, deixou Santa Cruz de La Sierra em direção a Medellín. Quando sobrevoava as cidades colombianas de La Ceja e Abejorral, perdeu contato com a torre de controle do aeroporto José Maria Córdova. A causa do acidente teria sido uma pane elétrica. De acordo com a imprensa local, o piloto teria liberado combustível para evitar explosão após o pouso forçado.

A delegação viajaria diretamente para Medellín em um voo fretado, o que  foi desautorizado pela Agência Nacional de Aviação Nacional de Aviaçã Civil (Anac). Assim sendo, o time foi forçado a mudar seus planos e embarcar primeiro para São Paulo. De lá, pegou o voo para a cidade colombiana.

O local da queda do avião é de difícil acesso. Além disso, o mau tempo na região metropolitana de Medellín, além da baixa temperatura – 5º C durante a madrugada, atrapalhou ainda mais o resgate. Dois helicópteros da força aérea do país sobrevoam a área para auxiliar no trabalho das equipes de resgate.

Sem contato

De acordo com informações fornecidas pelo aeroporto José Maria Córdova, a aeronave perdeu contato com a torre de controle às 21h33 locais (0h33 de Brasília) e caiu às 22h15 (01h15 de Brasília).

“O Comitê Operativo de Emergência do aeroporto José Maria Córdova informa que às 10 horas da noite uma aeronave com matrícula CP2933 proveniente de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, da empresa Lamia Corporation, com matrícula boliviana se declarou em emergência entre o município de Ceja e La Union, a aeronave se declarou com falhas elétricas, segundo foi informado a Torre de Controle da Aeronáutica”.

  Resgate difícil

Devido ao difícil acesso e às condições climáticas de baixa visibilidade, está sendo difícil o trabalho de resgate dos feridos. Autoridades locais pedem aos moradores da região que possuam camionetes 4×4 que auxiliem na busca das vítimas. Residentes dos arredores dizem não ter ouvido estrondos de queda.

Em nota oficial, a Conmebol suspendeu todas as atividades envolvendo a Confederação, inclusive a partida, duelo de ida pela final da Sul-Americana, que estava marcada para quarta-feira às 21h45 (de Brasília) em Medellín.

“A Confederação Sul-Americana de Futebol confirma que há sido notificada por autoridades colombianas que o avião em que viajava a delegação do Atlético Chapecoense do Brasil sofreu um acidente em sua chegada à Colômbia. Estamos em contato com as autoridades e à espera de informações oficiais. A família Conmebol lamenta enormemente o ocorrido. Todas as atividades da Confederação ficam suspensas até novo aviso.”

Confira a lista dos jogadores que viajaram para a Colômbia

Jogadores
Goleiros: Danilo e Follmann;
Laterais: Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo;
Zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto;
Volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco;
Meias: Cleber Santana e Arthur Maia;
Atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

Comissão técnica
Treinador – Caio Júnior
Auxiliar técnico – Duca
Preparador Físico – Anderson Paixão
Preparador de Goleiros – Boião
Fisiologista – Cezinha
Médico – Dr. Marcio
Fisioterapeuta – Rafael Gobbato
Analista de Desempenho – Pipe Grohs

Veja abaixo a lista com os profissionais de imprensa que estavam no voo:

 

victorino, fox (Foto: Reprodução)
Victorino Chermont (FOX)
Repórter, tinha 43 anos e estava na Fox Sports. Trabalhou na Rádio Globo e SporTV até 2012, quando mudou de emissora.

Lilacio Pereira Jr. (FOX)
Aos 48 anos, Lilacio era conhecido por Jumelo. Tinha a função de coordenador de transmissões externas.

rodrigo santana, fox (Foto: Reprodução)
Rodrigo Santana Gonçalves (FOX)
Rodrigo era repórter cinematográfico da emissora. Tinha 35 anos.

Deva Pascovicci, fox (Foto: Reprodução)
Deva Pascovicci (FOX)
Narrador da Fox Sports, tinha 51 anos e nasceu em Monte Aprazível, São Paulo. Devair Paschoalon começou narrando por emissoras do interior até chegar à extinta TV Manchete, no início dos anos 90. Em 1995 foi para o SporTV e ficou até 2004. No ano seguinte, foi para a CBN e estava desde o início de 2016 na Fox.

Mario Sérgio programa Arena (Foto: Editoria de Arte)
Mário Sérgio (FOX)
Ex-jogador e ex-treinador, era comentarista do canal de TV Fox Sports. Tinha 66 anos. Defendeu a seleção brasileira e atuou por Flamengo, Vitória, Fluminense, Botafogo, Internacional, São Paulo, Palmeiras, Grêmio,  entre outros.

paulo julio clemant, fox (Foto: Reprodução)
Paulo Julio Clement (FOX)
O jornalista Paulo Julio Clement, 51 anos, que atualmente estava no Fox Sports, havia trabalhado no Sistema Globo de Rádio como diretor de esportes. Na imprensa escrita, passou também pelos principais jornais do Rio de Janeiro, como O Globo, como repórter, e Jornal do Brasil, como editor de Esportes. Também trabalhou no Marca Brasil, como editor.

guilherme marques, tv globo (Foto: Reprodução)
Guilherme Marques (TV Globo)
Completou 28 anos no último dia 25 de novembro. Estava na Globo desde 2013. Estudou na Escola Parque e se formou em jornalismo pela PUC Rio. Foi estagiário do GloboEsporte.com e passou pela TV Brasil antes de voltar à Globo para trabalhar como produtor e repórter esportivo da TV. Carioca, era apaixonado por samba e futebol. Cobria principalmente os clubes do Rio. Na Rio 2016, foi destacado para cobrir as partidas do vôlei de praia.

Guilherme Laars, tv globo (Foto: Reprodução)
Guilherme Van der Laars (TV Globo)
Completou 43 anos no último dia 20 de novembro. Trabalhou no LANCE! e no Jornal Extra antes de se tornar produtor esportivo da TV Globo. Trabalhava na equipe do ”Esporte Espetacular”. Foi um dos responsáveis pela série “A base”, que fez uma análise profunda sobre os problemas do futebol brasileiro. Deixa dois filhos e a esposa Carol, grávida do terceiro.

ari, repórter cinematográfico tv globo (Foto: Reprodução)
Ari de Araújo Jr. (TV Globo)
Era reconhecidamente um dos mais talentosos profissionais de imagem do Brasil. Nasceu em Trindade, no estado de Goiás. Começou como porteiro na TV Serra Dourada, afiliada do SBT. Virou repórter cinematográfico na TV Anhanguera, afiliada da Rede Globo. Depois de passar pela Globo São Paulo, estava na Globo Rio desde 2012. Seu trabalho mais conhecido foi o programa Planeta Extremo. Participou da cobertura de Copa do Mundo e Olimpíada. Tinha 46 anos e deixa três filhos.

Laion Espíndola, repórter globoesporte.com (Foto: Reprodução)
Laion Espíndola (GloboEsporte.com)
Nascido em 23 de outubro de 1987, Laion era jornalista do GloboEsporte.com. Antes, trabalhou nos jornais O Sul e Correio do Povo. Também passou pelo Grupo RBS, todos em Porto Alegre. Atuava como setorista da Chapecoense há dois anos. 

Giovane Klein Victória, repórter rbs tv (Foto: Reprodução)
Giovane Klein Victória (RBS)
Repórter da RBS TV, o jornalista tinha 28 anos. Havia trabalho também na TV Pampa, em Porto Alegre.  

André Podiacki, repórter, diário catarinense (Foto: Reprodução)
André Podiacki (RBS)
Natural de Florianópolis, André era repórter do jornal Diário Catarinense desde 2011. Tinha 26 anos e atuava como setorista da Chapecoense.

bruno mauri, técnico externas da RBS TV (Foto: Reprodução)
Bruno Mauri da Silva (RBS)
Técnico de externas, estava na emissora desde 2012. Atuou ainda como operador técnico. Tinha 25 anos.

djalma araújo, repórter cinematogrático da RBS TV (Foto: Reprodução)
Djalma Araújo Neto (RBS)
Aos 35 anos, era repórter cinematográfico da RBS TV. Tinha 13 anos de empresa. Deixa dois filhos, de 5 e 12 anos.

Gelson Galiotto (Rádio Super Condá)
Narrador da emissora

Edson Luiz Ebeliny (Rádio Super Condá)
Repórter da emissora

Fernando Schardong

Douglas Dorneles (Rádio Chapecó)

Jacir Biavatti

Renan Agnolin, Rádio Oeste Capital (Foto: Reprodução)
Renan Agnolin (Rádio Oeste Capital)
Aos 27 anos, Renan atuava como repórter da rádio apenas em jogos da Chapecoense. Ele também trabalhava para a Ric TV, afilhada da TV Record em Chapecó. Ancorava o programa Jornal do Meio-Dia.

 

 

 

Texto inicial:  Toque de Bola

Texto sobre o acidente: globo.com

Foto em destaque: Sirli Freitas/Agencia RBS

Fotos Bonsucesso: divulgação

Fotos Panathlon: Tintim e Toque de Bola

Fotos da matéria  sobre o acidente: globo.com

Informações complementares: site da CBF

Edição: Toque de Bola

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br

Deixe seu comentário