Derrota com virada incrível e atuação ruim adia sonho do título do Tupynambás na Segundona

   Adiada a conquista do inédito título estadual do Tupynambás. Bastava uma vitória sobre o Patrocinense, no domingo, 20, em Juiz de Fora, para que o Leão garantisse a primeira colocação da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. O time do Poço Rico atuou mal, chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas levou a virada e perdeu a chance de levantar a taça diante do seu torcedor.

Com a derrota por 3 a 2, o Tupynambás também perdeu a invencibilidade em casa. Até essa rodada, o Leão ainda não havia perdido em seus domínios. O Baeta segue líder, com 18 pontos, apenas um ponto à frente do Betinense. Já o Patrocinense está na terceira colocação, com 14 pontos, e ainda sonha com uma vaga no Módulo II de 2017.

A última rodada terá todos os confrontos no mesmo dia e horário: domingo, 27, às 10h. O Tupynambás vai até Sete Lagoas, onde enfrenta o Coimbra, na Arena do Jacaré. O Patrocinense recebe o Jacutinga, em Patrocínio, e o Betinense, segundo colocado, joga com o Valeriodoce, em Itabira. Se o Betinense não vencer, o Baeta conquista o título com qualquer resultado. Em caso de empate, ou vitória do Betinense, o Tupynambás fica obrigado a vencer para garantir o título.

Na última partida dentro de casa, o Baeta jogou mal e decepcionou o torcedor que compareceu ao Estádio Municipal
Na última partida dentro de casa, o Baeta jogou mal e decepcionou o torcedor que compareceu ao Estádio Municipal

Título garantido…

A partida começou equilibrada e sem domínio de nenhuma das equipes. Quem teve a primeira oportunidade de abrir o placar foram os visitantes. Ademir fez boa jogada individual na intermediária, passou por dois marcadores, invadiu a área e finalizou para grande defesa de César. A resposta do Baeta veio logo em seguida. Aos sete minutos da etapa inicial, Cassiano recebeu bom lançamento na direita e arrancou em velocidade. O atacante invadiu a área e bateu cruzado, sem chances para Cristiano Silva e abrindo o marcador para o time de Juiz de Fora.

Com vantagem no placar, o Tupynambás não recuou e continuou buscando o gol para ter mais tranquilidade. O Patrocionense também procurou o setor ofensivo para empatar a partida, já que precisava de uma vitória para seguir sonhando com o acesso ao Módulo II do Campeonato Mineiro.

   O forte calor esquentou não só o jogo como o ânimo dos jogadores. A partida ficou “pegada” depois do primeiro gol alvirrubro e marcado por muitas faltas. A tranquilidade só veio aos 38, quando o Baeta apertou a saída de bola do Patrocinense e conseguiu recuperar a posse. Igor Soares infiltrou-se na grande área e recebeu bom passe para ampliar a vantagem do Leão. Foi o primeiro gol de Igor na competição.

30331269583_f02f93e5b0_z
Tupynambás abriu 2 a 0 no primeiro tempo e deu a impressão de que não teria dificuldade para garantir o título antecipado

…Só que não

  O Tupynambás voltou para o segundo tempo de maneira sonolenta, com muitos erros de passe e pouca criatividade na criação de jogadas do meio para frente. A equipe de Patrocínio começou a gostar do jogo e diminuiu ainda no início da etapa complementar. Aos 10 minutos, Michel Alves cobrou falta para dentro da grande área e Carlos Bruno, de cabeça, marcou o primeiro dos visitantes.

  A situação começou a ficar dramática quando Caetano recebeu o segundo cartão amarelo e, consequentemente, foi expulso. Daí em diante, só deu Patrocinense. O time visitante dominou as ações e foi para cima. Aos 32, Pedro foi lançado no campo de ataque e tocou por cobertura, marcando um golaço para empatar o jogo no Estádio Municipal. O gol de empate deu uma pane no time do Leão. Logo em seguida, aos 33, Lucas Hulk fez boa jogada na intermediária e bateu de longe. O goleiro Cesár caiu, mas aceitou o chute. Com a falha, o Patrocinense virou o jogo de maneira inacreditável.

Equipe do Patrocinense saiu de campo comemorando a vitória e gritando "time de guerreiros"
Equipe do Patrocinense saiu de campo comemorando a vitória e gritando “time de guerreiros”

“Perdemos na hora que podíamos perder”

O técnico Gerson Evaristo reconheceu o baixo desempenho da equipe na partida e afirmou que o Baeta vai buscar o título na próxima rodada. “Talvez tenha sido nossa pior partida dentro de casa. Mesmo com os dois a zero, no primeiro tempo, não fizemos uma boa apresentação. Essa é a realidade. Jogamos diante de uma equipe que jogou no tudo ou nada. Sabíamos das dificuldades. Tivemos a felicidade de fazer dois gols. Voltamos para o segundo tempo meio apática, perdendo as segundas bolas. A verdade é que não encaixou. Depois da expulsão piorou. Perdemos o Caetano, que é nosso maior jogador de marcação e não tínhamos outro jogador com a qualidade dele. Tivemos que pensar muito para mexer. Acho que temos que parabenizar a equipe deles. Precisavam da vitória e vieram. Acho que o Baeta também está de parabéns. Tem a possibilidade de conquistar o título fora de casa, por que não? Estamos jogando bem fora de casa e hoje foi uma fatalidade. Perdemos na hora que podíamos perder. O objetivo já foi alcançado”, avaliou o treinador.

Gerson Evaristo não aprovou o desempenho do time diante do Patrocinense
Gerson Evaristo não aprovou o desempenho do time diante do Patrocinense

FICHA TÉCNICA

TUPYNAMBÁS 2 X 3 PATROCINENSE

Tupynambás: 1) César 2) Danilinho (Washington) 3) Vavá 4) Thales 5) Caetano 6) Canário (Igor Balotteli) 7) Cassiano 8) Miguel 9) Ademilson 10) Juninho (Gustavo) 11) Igor Soares; Técnico: Gerson Evaristo;

Patrocinense: 1) Cristiano Silva 2) Kaique (Pedro) 3) Carlos Bruno 4) Mateus (Leonardo) 5) Lucas Hulk 6) Cleuber Luiz 7) Ademir 8) Andre Alves 9) Michel Alves 10) Wanderson Costa (Wanderson Duarte) 11) Bruno; Técnico: Rogério Alves;

Cartão amarelo: Caetano (TUP); Bruno (PAT), Michel Alves (PAT), Leonardo (PAT), André Alves (PAT) e Lucas Hulk (PAT);

Cartão vermelho: Caetano (TUP);

Gols: Cassiano e Igor Soares, para o Tupynambás; Carlos Bruno, Pedro e Lucas Hulk, para o Patrocinense;

Local: Estádio Municipal Radialista Mário Helênio – Juiz de Fora (MG);

 

Confira como ficou a classificação do Hexagonal Final:

sdr

 

Texto: Cérix Ramon, do Toque de Bola, com informações complementares do site da Federação Mineira e supervisão de Ivan Elias

Foto: Divulgação Tupynambás / Kiko Halfed

Classificação: Federação Mineira de Futebol

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br

Deixe seu comentário