Tupi cede empate ao Sampaio e ambos agonizam na Série B. Ricardinho: “Cada vez mais difícil”

Reta final de Série B melancólica para o Tupi. Diante de pequeno público no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, o Galo chegou à marca de dez jogos sem vitória e praticamente dá adeus a chance de escapar do rebaixamento para a Série C. Dessa vez, o carijó não conseguiu superar o lanterna Sampaio Corrêa e empatou por 1 a 1.

Com o resultado, Galo e Tubarão – com um jogo a menos – chegam aos 27 pontos e ocupam a penúltima e última posições respectivamente. Com o empate entre  Oeste e Luverdense (1 a 1), na abertura da 33ª rodada, na terça-feira, 25, o Carijó agora está a oito pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento, o Oeste. Com isso, precisaria de no mínimo três rodadas para tirar a diferença, o que torna as chances de evitar a queda apenas matemáticas.

Próximos jogos

Na próxima rodada o Tupi volta a jogar em casa, sábado, 29, às 17h, contra o Vila Nova. A partida estava marcada inicialmente para 21h, mas o clube fez uma solicitação e no início da  noite desta segunda-feira, 24, o site da CBF publicou e oficializou a antecipação das 21h para as 17h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

Com isso, Juiz de Fora terá uma situação que há muito tempo não ocorria. Duas partidas envolvendo equipes locais no mesmo dia e no mesmo local. É que às 11h, também no Estádio Mário Helênio, o Tupynambás receberá o Valeriodoce, pelo hexagonal da Segunda Divisão de Minas Gerais.

O Sampaio cumpriu  nesta  terça-feira, 25, jogo atrasado da 28ª rodada. Recebeu o Vila  Nova, às 20h30, e foi derrotado por 3 a 0. Agora, vai até Belém enfrentar o Paysandu, sábado, 29, às 17h, no Estádio do Mangueirão.

 Só na matemática

O técnico Ricardinho, que voltou ao comandou da equipe no sábado, 22, e acabou expulso de campo pelo árbitro Bruno Arleu de Araujo – RJ (ASP-FIFA), diz ainda confiar em uma reação, já que a matemática ainda permite que o Galo sonhe com a permanência. “Ainda temos possibilidades. Perdemos uma hoje, mas fomos a 27 pontos e matematicamente temos a possibilidade. São seis jogos. Cada vez fica mais difícil. Quando cheguei aqui encontramos uma situação difícil. Nós sabíamos que esse trabalho seria de recuperação, de pontuar e buscar algo que já estava difícil por uma série de aspectos”, avaliou o treinador.

Início promissor

Logo aos seis minutos o Tupi teve a primeira oportunidade em uma bola parada. Após cobrança de escanteio de Luiz Paulo, Rodolfo Mol desviou de cabeça e Bruno Costa empurrou para o fundo gol. A bola alta parecia ser o melhor caminho para oferecer perigo ao Sampaio Corrêa. Aos 16, Henrique cruzou para Luiz Paulo, sozinho, cabecear pela linha de fundo. Cinco minutos depois, quase um golaço de Serrato. O volante recebeu na entrada da área e bateu por cobertura, obrigando Rodrigo Ramos fazer grande defesa.

A atuação do time maranhense na primeira etapa justificou a situação da equipe na tabela de classificação. Com defesa desorganizada, meio de campo com muitos erros de passe e ataque sem criatividade, o Sampaio não se apresentou bem. O placar no intervalo poderia ter sido mais elástico se não fosse a má fase de Giancarlo. Aos 29, o atacante desperdiçou duas chances claras de gol. Primeiro Pedrinho fez grande jogada na linha de fundo e tocou para Giancarlo na pequena área. O camisa nove demorou a finalizar e acabou travado. Na sequência, Serrato colocou o centroavante na cara do gol e ele bateu para fora.

Sampaio Corrêa jogou com raça, mas com pouco técnica. Time segue na lanterna da Série B
Sampaio Corrêa jogou com raça, mas com pouco técnica. Time segue na lanterna da Série B

Castigo

Como diz o ditado: “quem não faz, leva”. E foi exatamente numa bola aérea que os visitantes chegaram ao empate. Lucas Sotero cobrou falta lançando para dentro da área e Thiago Santos cabeceou para o gol aos 34 minutos do primeiro tempo. O que já estava difícil ficou ainda mais complicado nos acréscimos. Rodolfo Mol quase acertou o braço no rosto de Thiago Santos e acabou expulso pelo árbitro.

Nem um, nem outro

A segunda etapa era a última chance para Tupi e Sampaio Corrêa buscarem os três pontos considerados fundamentais por ambas as equipes. Apesar da necessidade do resultado, os times demonstraram excesso de cautela nos últimos 45 minutos. Poucas oportunidades foram criadas pelos dois times. O Sampaio teve maior posse de bola por jogar com um atleta a mais. Entretanto, não coseguiu converter o volume de jogo em chances reais. Já o Alvinegro de Santa Terezinha explorou os contra-ataques de maneira muito tímida e finalizou muito mal nos momentos em que chegou próximo à meta adversária.

Aos quatro minutos, Jonathan recebeu pelo lado esquerdo e chutou forte para defesa do goleiro Rodrigo Ramos. A resposta do Sampaio veio aos 28, quando Marmentini recebeu passe de Pimentinha e bateu de fora da área para grande defesa do goleiro Rafael Santos. Com 41 minutos do segundo tempo, o time visitante teve a oportunidade de virar a partida em uma falta em dois lances, dentro da área do Tupi. Lorenzi rolou para Lucas Sotero, que por cima da meta carijó. Já aos 44, Ricardinho acabou expulso do gramado por reclamação. Rodrigo Pozzi, que comandou os treinamentos durante a semana, assumiu o lugar do treinador.

Bruno Costa abriu o placar para o Tupi e deu esperança aos torcedores
Bruno Costa abriu o placar para o Tupi e deu esperança aos torcedores

30378771742_4de2f77287_k

30458936666_f0a0653c42_k
TUPI 1 x 1 SAMPAIO CORRÊA
Tupi: Rafael, Henrique, Rodolfo, Bruno, Recife, Luiz Paulo, Marcos Serrato (Hiroshi), Marcel, Giancarlo (Rodrigo Lobão), Pedrinho (Vinícius Kiss) e Jonathan. Técnico: Ricardinho.
Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos, Eder Sciola, Heverton, Wagner (Mimica), Daniel Barros (Pimentinha), Rafael Estevam, Hiltinho, Diego Lorenzi, Thiago Santos, Marmetini (Fernandinho) e Lucas Sotero. Técnico: Flávio Araújo
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo – RJ (ASP-FIFA)
Árbitro Assistente 1: Dibert Pedrosa Moises – RJ (MAST)
Árbitro Assistente 2: Thiago Henrique Neto Correa Farinha – RJ (ASP-FIFA)
Quarto Árbitro: Wanderson Alves de Sousa – MG (CBF-1)
Gols: Bruno, aos 6’1T (Tupi); Thiago, aos 35’1T)
Público: 245 pagantes
Renda: R$ 4.470,00
Cartões amarelos: Tupi: Pedrinho, Marcel / Sampaio Corrêa: Rafael e Heverton
Cartões vermelhos: Tupi: Rodolfo, aos 45’1T, técnico Ricardinho (Tupi)
Local: Estádio Municipal Radialista Mário Helênio
 Outros jogos da 32ª rodada

   Na sequência da 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, dois jogos foram disputados no início da tarde deste sábado, 22. Sem vencer fora de casa desde o dia 25 de junho, quando bateu o CRB-AL por 2 a 1, no Rei Pelé, o Vasco voltou a triunfar longe de seus domínios. A vitória foi por 1 a 0 diante do Paraná, em Cariacica (ES). Também nesta tarde, Oeste e Bahia empataram em 1 a 1 em Barueri (SP).

Thales definiu triunfo do Vasco
Thales definiu triunfo do Vasco

Paraná 0 x 1 Vasco

O confronto no Kleber Andrade marcou o encontro do melhor ataque – Vasco entrou em campo com 47 gols marcados – com a pior defesa da Série B – Paraná com 46 sofridos. Além da diferença dos gols, o time carioca buscava os três pontos para seguir vivo pelo acesso e ficar perto do líder, enquanto o tricolor queria a vitória para se afastar ainda mais da zona de rebaixamento. O Vasco levou a melhor vencendo por 1 a 0 e chegando aos 57 pontos. O Paraná ocupa o 15º lugar, com 36. O gol da partida saiu aos 19 minutos do segundo tempo. Instantes após entrar no jogo, Thalles aproveitou cruzamento de Julio Cesar e marcou o gol da vitória vascaína.

Oeste 1 x 1 Bahia

Na Arena Barueri, o Oeste abriu o placar os 12 minutos do segundo tempo, após ótima cobrança de falta de Pedro Carmona. Seis minutos depois, o zagueiro Bruno Silva tentou cortar cruzamento rasteiro de Eduardo e acabou marcando contra para o Bahia: 1 a 1. Com o resultado, o Esquadrão de Aço perdeu a chance de entrar no G-4, somando 50 pontos. O Oeste, com 34, aparece na 16ª posição.

Atlético-GO ignorou fator campo e segue líder
Atlético-GO ignorou fator campo e segue líder

Criciúma 1 x 2 Atlético-GO

Na noite deste sábado (22), o líder Atlético-GO visitou o Criciúma, no Heriberto Hülse, e conquistou uma importante vitória rumo à elite do futebol nacional. Pela 32ª rodada da Série B, o Tigre saiu na frente, mas o Dragão conseguiu a virada no último lance da partida e, com a vitória por 2 a 1, chegou aos 61 pontos. A equipe catarinense, com 46, aparece na oitava posição.

Embalado por três vitórias consecutivas, o Atlético-GO assustou logo aos quatro minutos de jogo, quando Jorginho perdeu grande oportunidade após cruzamento de Matheus Ribeiro. Fazendo valer o mando de campo, o Criciúma passou a pressionar mais e abriu o placar aos 16 minutos. Após jogada de Niltinho pela esquerda, Adalgisio Pitbull ficou na cara do gol e marcou para o Tigre. Atrás no placar, o Dragão conseguiu o empate aos 31, com Magno Cruz, que  recebeu cruzamento de Viçosa e não desperdiçou: 1 a 1.

Na volta do intervalo, os times agitaram os 45 minutos finais, mas encontraram dificuldades para ampliar o placar. O Criciúma chegou perto de marcar com Niltinho e Pitbull, enquanto o Atlético-GO quase virou com Ricardo Silva, Gilsinho e Alison. No último lance do jogo, Gilsinho cobrou falta para o Dragão e, no rebote, Luiz Fernando garantiu a vitória do líder, que está muito perto de garantir matematicamente o acesso à Série A do Brasileiro de 2017.

Na próxima rodada, o líder Atlético-GO enfrenta o Náutico, na sexta-feira (28), na Arena Pernambuco. No mesmo dia, novamente no Heriberto Hülse, o Criciúma recebe o Londrina em confronto direto pelo G-4.

Paysandu e Goiás empataram por 1 a 1
Paysandu e Goiás empataram por 1 a 1

 Paysandu 1 x 1 Goiás Paysandu e Goiás empataram em 1 a 1, no Mangueirão. Leandro Cearense, de pênalti, abriu o placar para o Paysandu, aos 16 minutos do primeiro tempo. O Goiás empatou aos 44, com David, que recebeu de Léo Gamalho e deixou tudo igual: 1 a 1. Com o resultado, o Esmeraldino chegou aos 41 pontos. O Papão aparece logo atrás, com 40.

  CRB 2 x 1 Joinville

Encerrando a 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o CRB-AL derrotou o Joinville neste sábado, 22, no Rei Pelé. O time alagoano saiu atrás no placar, mas buscou a vitória por 2 a 1, que o deixou vivo na briga pelo acesso. Com 49 pontos, o CRB ocupa o sétimo lugar e está a três pontos do Londrina, quarto colocado. O Joinville, com 29, aparece na 18ª posição.

O JEC abriu o placar aos 16 minutos do primeiro tempo, com Joel. Em cobrança de falta, o atacante bateu sem chance para o goleiro Juliano: 1 a 0. O CRB empatou aos 41. Após falha da defesa catarinense, Neto Baiano aproveitou e chutou forte para deixar tudo igual em Maceió.

Na volta do intervalo, o CRB ampliou logo aos quatro minutos. Neto Baiano invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Jhonatan. O árbitro assinalou o pênalti, e o próprio atacante cobrou: 2 a 1. Sem conseguir reagir, o Joinville sofreu sua 15ª derrota na Série B deste ano.

Na próxima rodada, o CRB enfrenta o Goiás, na terça-feira (25), no Serra Dourada. Na sexta (28), o Joinville recebe o Brasil de Pelotas-RS, na Arena Joinville.

Jogos de sexta-feira

   Aberta na última terça-feira (18), a 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro continuou com mais duas partidas na noite desta sexta-feira, 21. Em Fortaleza (CE), o Ceará derrotou o Bragantino por 2 a 0. Em Lucas do Rio Verde (MT), o Luverdense virou o placar para 2 a 1 diante do Náutico e chegou 46 pontos.

Ceará liquidou o jogo com gols ainda na etapa inicial
Ceará liquidou o jogo com gols ainda na etapa inicial

  Ceará 2 x 0 Bragantino

No Castelão, o Ceará, com dois gols ainda no primeiro tempo, não teve dificuldades para superar o Bragantino. O primeiro tento saiu aos 20 minutos. Felipe lançou Felipe Menezes, o meia invadiu a área e bateu no canto para abrir o placar. Doze minutos mais tarde, Felipe deu nova assistência. Desta vez, foi Lelê quem recebeu e tocou na saída de Renan Rocha para ampliar. Ainda na etapa inicial, aos 38, o Vozão teve a chance de marcar mais um, em cobrança de pênalti, mas Bill bateu por cima do gol. Na etapa final, o Alvinegro só administrou a vantagem e garantiu o triunfo.

  Luverdense 2 x 1 Náutico

No Passo das Emas, mesmo fora de casa, o Náutico entrou em campo com tudo, pensando em recuperar a vaga no G-4. E o Timbu conseguiu sair na frente do placar. Aos nove minutos, Bergson foi derrubado por Ricardo na área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, no melhor estilo quem sofre, bate, o atacante foi para a bola e deslocou Diogo Silva para abrir o placar. Após sofrer o gol, o Luverdense acordou e passou a pressionar os pernambucanos. Já no segundo tempo, aos nove, Rodolpho derrubou Alfredo dentro da área e o juiz assinalou a penalidade. Assim como no time adversário, o atacante também pegou a bola para bater e não desperdiçou, deixando tudo igual. Quando o resultado se encaminhava para o empate, aos 36, Alfredo apareceu novamente para virar o marcador e dar a vitória ao Verdão do Norte. O atacante aproveitou a sobra após falha da defesa do Alvirrubro e só completou para o gol.

Veja todos os resultados da 32ª rodada

32a-rodada_tupi-campeonato-brasileiro-serie-b-instagram-copia

 

Veja todos os jogos da 33ª rodada (atualizada na manhã  de quinta-feira, 27) 

33a-rodada_tupi-campeonato-brasileiro-serie-b-instagram-copia

Classificação da Série B (fonte: Uol)

CLASSIFICAÇÃOPGJVEDGPGCSG%
Atlético-GO61321710544251964
Vasco5833177948351359
Avaí5533167103933656
Londrina-PR52321410833231054
Náutico51321561148351353
Bahia50321481046271952
CRB4933147124949049
Ceará4732121193935449
Luverdense4733111483732547
10°Vila Nova-GO4632137124441348
11°Criciúma4632137124038248
12°Brasil de Pelotas4532129113331247
13°Goiás44331111114239344
14°Paysandu4032913103338-542
15°Paraná Clube363299143247-1538
16°Oeste3533714122943-1435
17°Bragantino303286182543-1831
18°Joinville2932611152034-1430
19°Tupi273269172941-1228
20°Sampaio Correa-MA2732512152546-2128

 

 

 

 

 

Texto: Cérix Ramon, Toque de Bola, com textos, fotos e informações da rodada do site da CBF
Edição: Ivan Elias

Fotos: Felipe Couri e Leonardo Costa/Tupi FC, Toque de Bola, Caio Marcelo/www.criciuma.com.br,  Fernando Torres/Site oficial do Paysandu,  Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br, Christian Alekson/Ceara

O Toque de Bola é administrado pela www.mistoquentecomunicacao.com.br

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário