Etiópia faz dobradinha na São Silvestre

A Etiópia fez dobradinha na 90ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre, prova de rua mais tradicional da América Latina, na manhã desta quarta-feira, 31. Na disputa masculina, Dawit Admasu venceu com o tempo de 45min04s, garantindo o lugar mais alto do pódio a seu País, que também levou no feminino com Ymer Wude Ayalew.

A segunda posição foi do queniano Stanley Koech, terceiro colocado no ano passado. Ele cruzou a linha de chegada na Avenida Paulista seguido pelo tanzaniano Fabiano Naasi. Mark Korir, duas vezes vice-campeão, ficou em quarto.

Dawit Admasu venceu a São Silvestre de 2014, uma das mais fortes da história
Dawit Admasu venceu a São Silvestre de 2014, uma das mais fortes da história

O melhor brasileiro uma vez mais foi Giovani dos Santos, da equipe Pé de Vento, que ficou em quinto. Quarto colocado nas duas últimas edições, ele perdeu um posto em relação aos anos anteriores, mas ainda assim garantiu um lugar no pódio.

A edição de 2014 da São Silvestre foi considerada uma das mais fortes da história, com a presença de atletas renomados como Tariku Bekele, medalhista nos Jogos Olímpicos de Londres 2012,e Mark Korir, vice-campeão do evento duas vezes.

A primeira fuga da prova nesta quarta-feira ocorreu com um terço da prova concluída. O queniano Edwin Kiprop tentou, sem muito sucesso, se desgarrar do pelotão de frente, a esta altura composto praticamente de corredores africanos. Giovani dos Santos era o único atleta nacional acompanhando o ritmo imposto pelos rivais estrangeiros até então.

Outros dois atletas africanos, o etíope Dawit Admasu e o queniano Cybrian Kimurgor Kotut, tentaram se distanciar dos concorrentes quando a prova passava pelo Centro de São Paulo, onde o percurso tem o formato de um coração. Os rivais, no entanto conseguiram alcançá-los antes da chegada à Avenida Brigadeiro Luis Antônio, formando um novo pelotão de cinco corredores.

A uma pequena distância, Giovani dos Santos tentava acompanhar o ritmo dos africanos para poder brigar por posições melhores nos metros finais. Na tradicional subida da Brigadeiro, ele apertou o ritmo e conseguiu subir da sexta para a quinta posição.

Próximo da entrada da Avenida Paulista, Dawit Admasu voltou a correr em ritmo mais forte do que seus rivais e conseguiu pequena vantagem na prova. A 500 metros do fim, o etíope já tinha frente segura sobre os concorrentes e ainda acelerou para garantir a dobradinha na São Silvestre para seu país.

Veja os resultados da 90ª edição da São Silvestre:

Masculino
1: Dawit Admasu (Etiópia) – 45min04s
2: Stanley Koech (Quênia) – 45min05s
3: Fabiano Naasi (Tanzânia) – 45min10s
4: Mark Korir (Quênia) – 45min19s
5: Giovani dos Santos (Brasil) – 45min22s
6: Cybrian Kimurgor Kotut (Quênia) – 45min27s
7: Damião Ancelmo de Souza (Brasil) – 46min10s
8: Joseph Tiophil Panga (Tanzânia) – 46min27s
9: Tariku Bekele (Etiópia) – 46min30s
10: Ederson Vilela Pereira (Brasil) – 46min37s

Feminino

1: Ymer Wude Ayalew (Etiópia) – 50min43s
2: Netsanet Gudeta Kebede (Etiópia) – 50min46s
3: Priscah Jeptoo (Quênia) – 51min29s
4: Feyse Tadese Boru (Etiópia) – 52min31s
5: Delvine Relin Meringor (Quênia) – 52min34s
6: Nancy Jepkosgei Kipron (Quênia) – 52min50s
7: Failuna Abdi Matanga (Tanzânia) – 53min15s
8: Joziane da Silva Cardoso (Brasil) – 53min18s
9: Sueli Pereira da Silva (Brasil) – 53min36s
10: Layesh Tsige Abebaw (Etiópia) – 54min07s

 

Texto e foto: hotsite do evento

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário