Com a família, Marcelo, do Fla, agradece Mérito Panathlon: “É muito gratificante representar Juiz de Fora”

Aos 23 anos, o juizforano Marcelo Augusto Mathias da Silva já pode dizer que representa a cidade atuando em um dos maiores clubes de futebol do país. Zagueiro do Flamengo, o atleta chegou cercado de familiares na cerimônia do Mérito Esportivo Panathlon realizada na noite de quinta-feira, 11, no Fátima Buffet, no salão do Sírio e Libanês. Agraciado como destaque local da temporada no futebol, o jogador expôs seu contentamento em poder levar o nome da Manchester Mineira país afora.

“Fico feliz pela oportunidade que tive durante o ano, graças a Deus pude aproveitar e hoje estou aqui. É muito gratificante para mim. Para a minha família então, nem se fala. Fico muito feliz pelo convite”, revelou Marcelo, que, ao ser chamado no palco para receber prêmio, fez questão da presença de sua mãe ao seu lado.

Marcelo fez questão de ir ao Mérito Esportivo Panathlon com familiares
Marcelo fez questão de ir ao Mérito Esportivo Panathlon com familiares

O atleta que teve passagens por Bonsucesso e Tupi, por exemplo, explicou a saída do Estado, não deixando de enfatizar o fato de ser da cidade: “É gratificante estar representando Juiz de Fora, uma cidade grande e com poucos atletas bem empregados, só tenho que agradecer. Não é menosprezo, mas Minas não tem muita visibilidade, então a maioria dos atletas tem que sair e buscar outros ares para tentar alguma coisa na vida”, contou.

Marcelo atendeu fãs e rubro-negros durante a cerimônia
Marcelo atendeu fãs e rubro-negros durante a cerimônia

Iniciando a temporada de 2014 defendendo as cores do Volta Redonda, Marcelo chegou a ser comparado ao zagueiro Dedé e acabou despertando interesse do Flamengo. Hoje, o jogador acumula partidas como titular do rubro-negro carioca e a tranquilidade do contrato renovado.

“Tudo na minha vida nesse ano aconteceu muito rápido, desde o momento em que cheguei ao Volta Redonda até minha ida ao Flamengo. Fico feliz por tudo isso, passei por momentos difíceis, mas dei a volta por cima e consegui estar representando Juiz de Fora”, finalizou.

Simples e simpatíco, Marcelo atendeu fãs e rubro-negros antes, durante e depois da cerimônia, com fotos e autógrafos.

Marcelo subiu com sua mãe para receber prêmio
Marcelo subiu com sua mãe para receber prêmio

 

Texto: Bruno Kaehler

Fotos: Toque de Bola e Tin-Tin fotos

 

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem 2 comentários

  1. Robison Pierre Carva

    Só para lembrar ao Marcelo aqui em Minas o Tombense foi Campeão da Série D, o Cruzeiro é Bi Campeao seguido o Atlético Campeão da Copa do Brasil lembra.

  2. Rodrigo Oliveira

    Com todo respeito ao atleta, quando ele diz: “Não é menosprezo, mas Minas não tem muita visibilidade…”

    Só preciso lembrar uma coisa: Minas tem o melhor futebol do Brasil!

Deixe seu comentário