Rodrigo pega pênalti mal marcado, Tupi empata com São Caetano em 1 a 1 e cai para sexto

O Tupi empatou com o São Caetano  por 1 a 1 na tarde deste sábado, 19, no Anacleto Campanella. O Carijó somou o primeiro ponto fora de casa na Série C e caiu para a sexta colocação, com 11 pontos conquistados, sendo ultrapassado por Macaé e Guaratinguetá. Já o São Caetano mantém a situação dramática no torneio nacional, com quatro pontos somados e a vice-lanterna do grupo B. Os gols da partida foram marcados por Robson, para os mandantes, e Marcelinho, para o Carijó.

Herói do Tupi no jogo, o goleiro Rodrigo ressaltou o ponto conquistado, revelando que ainda pensa nas possibilidades de rebaixamento.

“Viemos com o intuito de pontuar fora de casa e graças a Deus conseguimos. Começamos muito moles, o time deles foi para o tudo ou nada, não podemos dar vacilo, mas consegui a defesa no pênalti e esse ponto é importante para que possamos pensar mais lá em cima na tabela e esquecer um pouco essa questão de rebaixamento”, afirma Rodrigo.

O autor do gol carijó, Marcelinho, viu justiça no resultado final da partida.

“Foi um jogo igual. As duas equipes tiveram oportunidades de gol e o 1 a 1 foi justo. Agora é começar a pensar no Duque”

O comandante do Tupi, Léo Condé, ressaltou a segunda etapa realizada por seus jogadores e também se mostrou satisfeito com o ponto.

“Sempre trabalhamos para a vitória, mas jogando fora de casa e pelas circunstâncias do jogo, foi um ponto importante. A equipe sentiu um pouco no início, eles estavam encaixando o jogo pelo nosso lado esquerdo, até sair o pênalti. A partir da defesa do Rodrigo, nosso time acordou para o jogo, acostumamos com as dimensões do campo e com o gramado e começamos a criar oportunidades, podendo ter saído com a vitória parcial no primeiro tempo. No segundo tempo pedi ao Genalvo para ajudar o Toledo na marcação e, em uma falha nossa, sofremos um gol. Mesmo assim criamos chances e conseguimos reagir. Fizemos o gol em uma bola parada e, se tivéssemos um pouco mais de capricho nos contra-ataques, estaríamos saindo com a vitória. O processo de evolução vai continuar acontecendo, tenho certeza”, analisa Condé.

O Carijó volta a campo contra o Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, no sábado, 26.

Resultados da 7ª rodada do grupo B:

Madureira 0 x 1 Caxias

Macaé 1 x 0 Duque de Caxias

São Caetano 1 x 1 Tupi

Juventude 0 x 2 Guaratinguetá

Mogi Mirim 0 x 0 Guarani

Classificação atualizada do grupo B após a 7ª rodada (CBF):

class att

Rodrigo salvou o Tupi em várias oportunidades ao longo da partida
Rodrigo salvou o Tupi em várias oportunidades ao longo da partida

O jogo

As duas equipes começaram cautelosas a partida no Anacleto Campanella, que possuía todo o campo atingido pelo sol. Os mandantes tinham maior posse de bola e buscavam as primeiras investidas da partida, principalmente pelo lado direito. E por este setor, com o lateral Angelo, após bobeada de Toledo, saiu a primeira finalização do jogo, defendida com segurança pelo goleiro Rodrigo.

O São Caetano tocava a bola com calma e o Galo Carijó esperava erros dos paulistas para contra-atacar com velocidade, seguindo as instruções de Léo Condé. Aos 16 minutos, em rápida jogada dos donos da casa, o lateral-direito Angelo recebeu a bola na grande área carijó e, sem receber contato na marcação de Genalvo, caiu na área. O árbitro Rafael Traci marcou pênalti, alegando o toque do jogador alvinegro. Na cobrança, o camisa 10 do São Caetano, Helton Luiz bateu forte no canto direito de Rodrigo, que realizou defesa espetacular, espalmando a bola para escanteio.

A partida continuou com maior posse de bola do São Caetano. A primeira chegada do Tupi veio dois minutos após o pênalti, em finalização de Henrique defendida por Saulo. Aos 23, Toledo cobrou falta com perigo, mas a bola passou sobre o gol paulista. O lateral-esquerdo do Tupi não fazia boa partida e sofria com as investidas de Angelo, principal jogador da equipe paulista na primeira etapa.

Aos 32 minutos, Henrique realizou bela tabela com Chico e finalizou de fora da área, rasteira, sem perigos para Saulo. Destaque do Tupi no início de Série C, Ewerton Maradona pouco aparecia, sofrendo forte marcação de Rodrigo Thiesen. Nos minutos finais do primeiro tempo, o Carijó conseguiu armar dois ataques com perigo. Primeiro, Warley Oliveira recebeu cruzamento rasteira, e, de costas para o gol, girou finalizando, mas pegou fraco na bola que parou nas mãos de Saulo. No lance seguinte, o centroavante juizforano cruzou na cabeça de Henrique, que testou para o chão, mas sem força e na direção do goleiro do São Caetano

A bola voltou a rolar e logo no início da segunda etapa os mandantes da partida já mostraram que venderiam caro os pontos em São Caetano do Sul. Aos 2 minutos, após falha defensiva  do Tupi, Wesley saiu livre e chutou cruzado. Rodrigo salvou mais uma vez, mas no rebote a bola sobrou para Robson que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes, abrindo o placar: 1 a 0 São Caetano.

O domínio do time da casa continuou. Aos 5, Wesley recebeu bom passe de Helton Luiz dentro da área, mas desperdiçou chance clara de gol, pegando muito embaixo da bola. A segunda etapa não reservava sorte ao Alvinegro de Santa Terezinha. O camisa 10 carijó, Maradona, sentiu lesão e teve que ser substituído logo aos oito minutos. O também meia, Dieguinho, entrou em seu lugar e, com menos de dez minutos em campo, já pode ser decisivo. Aos 17, em cobrança de falta do jogador que entrara há pouco, Marcelinho resvalou de cabeça e empatou a partida no Anacleto Campanella.

 O São Caetano perdeu posse de bola, parecendo ter sentido o gol sofrido. Mesmo assim, aos 24 minutos, em rebote de cobrança de escanteio, Renato Peixe finalizou de primeira e a bola foi na direção de Helton Luiz, que resvalou de cabeça, levando perigo ao gol de Rodrigo. O Carijó equilibrou a partida após o empate, mas poucas eram as chances de finalizações por parte dos dois times. Aos 33 minutos, Condé promoveu a segunda troca na equipe juizforana, colocando Élder Santana no lugar de Oliveira.

Os minutos finais de partida foram de superioridade do Tupi, mas a equipe não chegou a ameaçar o gol de Saulo. O atacante Maranhão ainda entrou na partida, no lugar de Chico, mas com pouquíssimo tempo, nada pode fazer.

Com o empate, o Tupi foi aos 11 pontos conquistados e caiu para a sexta colocação da chave. Já o São Caetano tem situação ainda mais dramática, indo aos quatro pontos, estacionado na vice-lanterna do grupo B.

Ficha Técnica – São Caetano 1 x 1 Tupi

Local: Estádio Anacleto Campanella, São Caetano do Sul (SP)
Ábitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Diogo Morais (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)

Gols: São Caetano: Robson (2’/2ºT)

Tupi: Marcelinho (17’/2ºT)

São Caetano: Saulo; Angelo, Sandoval, João Paulo e Renato Peixe; Rodrigo Thiesen, Ramalho (Kaká), Wesley e Helton Luiz (Leandro Oliveira); Robson e Laércio (Cássio).Técnico: Paulo Roberto

Tupi-MG: Rodrigo; Marcelinho, Wesley Ladeira, Fabrício Soares e Raphael Toledo; Genalvo, Gustavo, Henrique e Éwerton Maradona (Dieguinho) e Chico (Maranhão); Oliveira (Élder Santana). Técnico: Léo Condé

Texto: Bruno Kaehler com informações complementares da Rádio Globo

Foto: Arquivo Toque de Bola

Deixe seu comentário