Em novo formato, Alberto Simão confirma investimento no futebol do Tupi

”A disputa da Série C do Campeonato Brasileiro requer investimento maior do clube”. Esta era a preocupação do diretor executivo do Tupi, Alberto Simão, após o término do Mineiro. Reuniões foram realizadas com a presidente do Tupi, Myrian Fortuna e o vice presidente do Conselho Gestor do clube, Cloves Santos e uma proposta foi apresentada e aprovada. De acordo com Simão, a empresa Meio di Campo Assessoria Esportiva, da qual é sócio proprietário, passa a investir no futebol do Alvinegro de Santa Terezinha, em troca de participação no lucro de vendas dos jogadores. A porcentagem do acordo ainda não foi divulgada.

“Vamos fazer um aporte financeiro, minha empresa já trabalha no mercado do futebol há muito tempo, então a gente vai dar esse suporte financeiro nesse momento do Tupi por acreditar no clube e na cidade. Acho que com nossa campanha não é possível que não vamos despertar novos parceiros, mas iremos fazer esta formatação no futebol, para que possamos ter uma equipe de mais qualidade. Fizemos uma boa campanha no Campeonato Mineiro, mas a Série C é diferente, então passamos a ser parceiros neste investimento e vamos tentar subir o clube para a Série B”, analisou Simão.

Leia também: Rodrigo: ‘Quero fazer história de novo’. Maranhão e Bruno se apresentam

Empresa de Simão firmou acordo com o Tupi para a Série C
Empresa de Simão firmou acordo com o Tupi para a Série C

Simão ainda ressaltou as limitações financeiras do clube e confirmou a participação no lucro em futuras vendas de atletas. “Não tínhamos condições financeiras de montar um time competitivo. Reuni muito com a Myrian, pela amizade com ela e com o Cloves e fiz uma proposta de realizar um investimento, um aporte financeiro no clube e, em contrapartida, vamos trabalhar em conjunto na venda de atletas. Então o jogador que for vendido após a Série C, a gente passa a ter uma participação também”.

Texto de Bruno Kaehler

Foto: Toque de Bola

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem 5 comentários

  1. Nel

    Marrom é a cor do céu!

  2. Nel

    E ainda irá receber críticas quanto ao investimento e o direito de ter esse investimento recebido com lucros… Principalmente dos críticos de bolsos vazios ou que teem escorpião no fundo do mesmo… Só gostaria de saber sobre o Maranhão, mas tudo bem, o investimento deverá ser cobrado dos que estão em campo, eu particularmente ainda não engoli aquele jogo contra o Guarany!

Deixe seu comentário