Atacante Oliveira é apresentado e Condé tem dúvida no ataque

O Tupi realizou na tarde desta quarta-feira, 30, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, o penúltimo treino em Juiz de Fora antes da partida no domingo, às 16h, contra o Juventude, no Alfredo Jaconi. A viagem para Caxias do Sul está marcada a manhã de sexta-feira, 2. A atividade ficou marcada pela indefinição do substituto do centroavante Wesley, expulso no empate da partida de estreia contra o Macaé, e pela apresentação de mais um jogador: o atacante Oliveira.

O novo reforço carijó, de 24 anos, tem passagens por clubes como Duque de Caxias, Tombense e formação no Nova Iguaçu. No Campeonato Mineiro, pela equipe de Tombos, foi reserva do atacante Junior Negão e jogou em apenas uma partida, o que dá ainda mais vontade ao jogador.

“Tenho trabalhado bastante nas outras equipes e no Tupi não vai ser diferente.Vim aqui para ajudar, somar, minha forma física está quase 100 por cento para estrear e poder balançar a rede, que é o que o Tupi mais precisa nesse momento”, disse Oliveira.

Leia também: Especial: Raphael Toledo, um autêntico representante da centenária saga carijó

Condé elogia postura do time e quer ao menos seis pontos nos próximos três jogos

101_0029
Oliveira foi apresentado após as atividades do elenco, no Mário Helênio

O atacante, que se define como um jogador de área com boa marcação sobre os defensores adversários, garantiu que um dos fatores primordiais na escolha de defender as cores do Alvinegro de Santa Terezinha foi o fato de a equipe ter calendário cheio até o fim da temporada.

“Ajudou bastante. Agradeço a comissão técnica que deu essa confiança e credibilidade para que eu possa atuar dentro de campo e a oportunidade para que eu possa balançar a rede e ajudar o Tupi a conquistar vaga para a Série B”, contou o reforço.

Dúvida para domingo

Com a escalação de Wesley vetada por suspensão, a posição no ataque carijó segue sem dono para a partida contra o Juventude. No treino desta quarta, o treinador do Tupi, Léo Condé, utilizou Élder no mesmo posicionamento realizado por Wesley, mas deixou claro que, após ver vídeos do adversário do Sul, pode utilizar mais um atacante de beirada de campo.

“Estamos no meio da semana, um momento de observações para que a gente tome a decisão certa para a escalação da equipe. É um jogo difícil, contra um bom adversário e essas observações fazem parte. Existe uma possibilidade grande de começar com o Élder, o Oliveira está chegando agora e o atacante de área que temos é o Élder. Mas ainda vou ver os vídeos do Juventude e, de repente, podemos trabalhar com dois atacantes de velocidade pela beirada de campo”

Com a opção de adicionar velocidade ao ataque juiz-forano, opções como Maranhão e Raphael Aguiar vêm sendo estudadas pelo comandante do Tupi. De acordo com Condé, testes com estes jogadores ainda serão realizados nos dois dias de treinamento restantes até o domingo.

“Não gosto de inventar muito, procuro ser coerente. Em Juiz de Fora, temos apenas mais um treino, a viagem sexta-feira e reservamos o campo do Caxias no sábado para treinar e já sentir o clima. Eles têm algumas dúvidas na escalação, se iniciam com um atacante de beirada ou com o Lucas, no meio, e nós também. Neste momento, o Élder larga na frente, mas podemos trabalhar com o Maranhão e o Aguiar abertos, ou o Núbio. São situações que devemos treinar”, garantiu.

Texto de Bruno Kaehler

Fotos: Toque de Bola

 

 

 

 

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem 2 comentários

Deixe seu comentário