Estrutura metálica desaba no Itaquerão. Dois mortos

  A última peça da cobertura que estava sendo instalada no Itaquerão desabou de um guindaste por volta das 12h50 desta quarta-feira, 27, destruiu parte da arquibancada do futuro estádio do Corinthians e deixou mortos. A Odebrecht, construtora responsável pela obra, confirma a morte de ao menos dois operários. Fábio Luiz Pereira, 42, motorista/operador de Munck da empresa BHM, e Ronaldo Oliveira dos Santos, 44 anos, montador da empresa Conecta.

  A Secretaria de Saúde da capital confirma dois mortos. Segundo a pasta, um operário continua preso às ferragens e é o único ferido ainda no local. Sete ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estão no local. O operário ferido, assim que for resgatado das ferragens, será levado para um hospital da região.

  O guindaste sob a estrutura era considerado o maior do País. A peça possuia 114 metros de altura com capacidade para suportar até 1.500 toneladas e atingiu dois andares de arquibancada.

  Em entrevista coletiva, o ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez que esteve presente no local do acidente falou que a obra foi paralisada e que agora será dada toda assistência às famílias.

 “A obra foi parada e os operários dispensados. Ficaremos em dois ou três dias de luto e depois vamos estudar o que será feito. 30% do Prédio Leste ficará interditado para que os bombeiros façam a perícia. Por ora, queremos atender as famílias das vítimas”.

Corinthians decreta luto

  O Corinthians até o momento se pronunciou apenas através de nota publicada na página oficial do clube na internet:

  “Devido ao acidente ocorrido nas obras da Arena Corinthians na tarde desta quarta-feira (27), o Sport Club Corinthians Paulista decreta sete dias de luto. Não existem outra informações no momento.”

Obras encaminhadas

  O novo estádio do Corinthians estava previsto para ser entregue em dezembro deste ano. Ele foi escolhido para sediar a abertura do Copa do Mundo de 2014. A peça de 500 toneladas estava sendo instalada por um guindaste, no setor leste, e tem cerca de 15 metros.

  No último dia 13 de novembro, a Odebrecht anunciou que 94% das obras da arena estavam concluídas. De acordo com a construtora, a cobertura do setor leste já estava quase pronta, restando apenas os serviços de aplicação do forro.

  Antes do acidente, o Corinthians havia anunciado que iria aproveitar o aniversário de 460 anos de São Paulo, dia 25 de janeiro, para fazer o primeiro jogo no Itaquerão. O previsto é que seria entre operários da Odebrecht e funcionários do clube.

  A primeira partida da equipe principal do Corinthians deve acontecer no início de março, provavelmente em um jogo do Campeonato Paulista.

 Frederico Barbosa, engenheiro responsável pelas obras afirmou que a estrutura não foi comprometida com a queda do guindaste.

“A estrutura não sofreu complicações. Era a última peça, a mesma que colocamos há uma semana sem problemas. Houve danos em parte do prédio, mas nada que afete o cronograma”, afirmou.

  Fifa vai aguardar autoridades

  O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, disse nesta quarta-feira, 27, por meio de sua conta na rede social Twitter, que a entidade aguarda informações mais precisas das autoridades para se pronunciar oficialmente sobre o acidente no estádio do Corinthians, em São Paulo.

  O departamento de comunicação da Fifa informou que a segurança dos trabalhadores nas obras do estádio da Copa é uma das prioridades da entidade, do COL (Comitê Organizador Local) e do governo federal. E ressaltou que a Fifa não vai especular qualquer alteração no status do Itaquerão como estádio da Copa antes de receber as informações das autoridades.

 Texto com informações da Folha de São Paulo

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem 3 comentários

Deixe seu comentário