Libertadores: Flu sai atrás contra o Emelec e Galo complica o São Paulo

  Três brasileiros entraram em campo nesta quinta-feira, 2, pelas oitavas-de-final da Libertadores. O Fluminense foi ao Equador enfrentar o Emelec e saiu derrotado. Já no Morumbi, o São Paulo começou melhor, abriu o placar contra o Atlético-MG, mas não segurou Ronaldinho Gaúcho e companhia. Com um jogador a menos, o tricolor paulista sofreu a virada e se complicou na competição.

  Noite infeliz

  Em Guayaquil, Emelec e Fluminense fizeram a primeira partida das oitavas da Libertadores. Ainda sem Fred, o tricolor carioca buscava o gol fora de casa, que facilitaria a vida no jogo da volta.

  A noite não foi nada feliz para os brasileiros. O início da partida foi de pressão do Emelec, que colocou o tricolor na roda e mandou bola na trave de Diego Cavalieri. Wagner respondeu em cobrança de falta que quase surpreendeu o goleiro Dreer, que defendeu e ainda viu a bola tocar na trave. Mas foi Leandro Euzébio quem marcou o primeiro. Num cruzamento na área, o zagueiro tentou o corte e mandou contra o patrimônio. Gol contra e festa equatoriana, que não duraria muito. Dez minutos depois, Wagner recebeu de Carlinhos e emendou uma patada no ângulo, deixando tudo igual em um golaço.

  No segundo tempo o jogo mudou de figura. O Fluminense tinha mais a bola e colocava o Emelec para correr. Com muitos erros de passe, o jogo ficou truncado e com poucas chances durante praticamente todos os 45 minutos finais. Mas no fim da partida, um lance polêmico mudou a história do jogo. Gaibor recebeu na área, marcado por Carlinhos. O jogador do Emelec caiu e o árbitro assinalou pênalti, muito contestado. Na cobrança, o próprio Gaibor anotou o gol da vitória dos equatorianos.

  Na próxima quarta-feira, 8, o Fluminense recebe o Emelec, em São Januário, precisando de uma vitória simples, por 1 a 0, para se garantir nas quartas-de-final.

Galo doido. Lúcio maluco?

  O São Paulo recebeu o Atlético-MG, no Morumbi, no jogo mais aguardado das oitavas da Libertadores. O tricolor paulista começou a partida dando a entender que não daria chances para o Galo mineiro. Logo no início, Ganso recebeu de Aloísio na área, tirou dois marcadores e rolou para Jadson, livre, marcar o primeiro.

  Aloísio sentiu uma lesão e foi substituído por Ademílson. O garoto teve duas oportunidades nos primeiros minutos em campo. Na primeira, cara a cara com Victor, chutou por cima. Já na segunda tentativa, viu o goleiro salvar os mineiros.

  O São Paulo era melhor até bobeira do experiente zagueiro Lúcio. Em uma entrada forte em Bernard, na intermediária, Lúcio recebeu o segundo amarelo e foi expulso. O Atlético aproveitou a superioridade numérica e cresceu na partida. Em cobrança de escanteio pela esquerda, Bernard achou a cabeça de Ronaldinho Gaúcho, que num toque despretensioso, viu a bola morrer no fundo gol após indecisão da defesa.

 O segundo tempo começou mais cadenciado. O Atlético administrava a vantagem do gol feito fora de casa, enquanto o São Paulo era tímido no ataque. Aos 14 minutos, veio a virada. Tardelli, ex São Paulo, recebeu dentro da área pela direita e bateu forte para anotar o segundo.

  Completamente abatido, o São Paulo não teve forças para buscar uma reação e chegou ao apito final com uma desvantagem enorme. No jogo da volta, na próxima quarta-feira, 8, Ganso e companhia terão tarefa árdua. O tricolor paulista precisa bater o Galo, em pleno Independência, por dois de diferença.

 Texto: Igor Rodrigues

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem 2 comentários

Deixe seu comentário