Alunos da União da Betânia classificados para Brasileiro das Ligas de Judô

Alunos da Escola Municipal União da Betânia estão classificados para o 7º Campeonato Brasileiro das Ligas de Judô em Niterói.

A Escola Municipal União da Betânia está em festa. Três alunos da instituição, localizada no Bairro Granjas Betânia, foram classificados para o 7º Campeonato Brasileiro das Ligas de Judô Região 3 – Sudeste, que vai acontecer nos dias 21 e 22 de junho, em Niterói (RJ). Carlos Abraão Barbosa da Silva, 12 anos, aluno do quinto ano, Larissa Teixeira Canto, 12, do sexto ano, e Gilmara Araújo Rodrigues dos Santos, 9, do terceiro ano, participaram, no último final de semana, do Campeonato Carioca de Judô, no Rio de Janeiro (RJ), que representou a segunda seletiva para o campeonato brasileiro. Eles se destacaram no evento esportivo e garantiram a participação na competição nacional.

Extremamente contentes com a possibilidade de competir, pela segunda vez este ano, no Campeonato Brasileiro das Ligas de Judô, os meninos exibem, orgulhosos, a coleção de medalhas conquistadas nas últimas lutas. Larissa e Gilmara ficaram em primeiro lugar no Campeonato Brasileiro Regional de Porto Belo, em Santa Catarina (SC), nas categorias infantomédio e infantil médio, respectivamente. Carlos Abraão conquistou a quinta colocação na categoria pré-juvenil leve. A competição aconteceu nos dias 13 e 14 de abril.

A oferta de aulas de judô na E.M. União da Betânia acontece pelo terceiro ano consecutivo, através do programa “Mais Educação”. De acordo com a diretora da unidade, Gisele Aparecida de Mattos Brandel, as aulas de judô têm atraído muito os alunos, e hoje já reúnem 50 estudantes. Para Gisele, a modalidade esportiva mudou a rotina da escola, por isso, “incentivamos a participação dos alunos, pois sabemos que a atividade é muito importante, é um movimento que gera muita coisa boa. Os meninos que fazem aulas de judô melhoraram o comportamento em sala de aula, além de estarem mais envolvidos com o dia a dia da escola”.

Os medalhistas reconhecem a diferença que o judô promoveu na vida deles. Larissa contou, por exemplo, que suas notas melhoraram e que hoje já não fica mais na rua como ficava antes. Gilmara e Carlos Abraão também adoram participar das aulas e das competições. Com as mãos cheias de medalhas, eles confessaram que os colegas se aproximaram mais deles agora e ficam curiosos para saber como foi a viagem e a competição. “Eu gosto muito de lutar e quero ser professor de judô”, planeja Carlos Abraão.

O professor do projeto, Gileanes de Paula Rodrigues, confiante no sucesso dos alunos na competição do próximo mês, destaca que eles estão passando por um processo de transformação por meio da arte marcial. “O resultado está acontecendo dentro de cada um deles, e este é o nosso resultado. A cara do bairro está mudando a partir de meninos como eles, que servem de exemplo para outras crianças e adolescentes. Mostro que tudo o que é importante gasta tempo, e a dedicação é fundamental”, declarou o professor. Gileanes também desenvolve um projeto de judô no bairro, e muitos alunos, além de terem aulas na escola, também praticam o judô fora da instituição.

Texto, informações e foto: Assessoria de Comunicação da SEL

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem um comentário

Deixe seu comentário