Adversário de estreia do Tupi, Aracruz ainda não bateu martelo

A segunda partida da final do Campeonato Capixaba 2013 entre Aracruz e Desportiva Ferroviária ocorre neste domingo, às 16h, no Estádio do Bambu. O discurso da diretoria do Dragão Vermelho é de foco total nesta partida, que dará uma vaga na Copa do Brasil 2014. Mesmo assim, os dirigentes tricolores seguem trabalhando em outra frente: viabilizar a participação do time capixaba na Série D do Campeonato Brasileiro.

O Aracruz, na tabela “original”, estreia em casa e será o primeiro adversário do Tupi na Série D, dia 2 de junho.

O presidente do Aracruz, Washington Scarpati, reiterou o que havia sido dito logo após a classificação da equipe para às finais do Capixabão e trouxe novidades. Segundo o mandatário aracruzense, alguns pequenos acordos e investimentos foram fechados, mas ainda é pouco comparado ao que o time precisa para fazer um bom papel na competição e buscar reforços.

– Estamos trabalhando nessas duas frentes e vamos dar um foco maior depois do Capixabão. Fechamos alguns pequenos acordos, que são apenas patrocínios emergenciais e temos mais alguns bons investidores que podem fechar conosco. Estamos aguardando a resposta positiva deles para começar a definir questões como reforços e logística para disputar a Série D, mas primeiro estamos pensando quase que 100% na final do Campeonato Capixaba.

Em meio às dificuldades financeiras, a equipe do Aracruz pretende representar o Espírito Santo na competição nacional. Mesmo assim, o presidente aracruzense fez um apelo aos governantes e investidores particulares capixabas para que ajudem a agremiação esportiva neste momento, pois com a saúde financeira debilitada, o Aracruz tem chances de repetir o desempenho pífio do São Mateus na Série D de 2011, quando disputou a competição com atrasos constantes de salários e terminou como o pior time das quatro divisões do futebol brasileiro naquele ano.

Texto, foto e informações: globoesporte.com

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem 2 comentários

Deixe seu comentário