Tupi encara o Luverdense de “zaga nova”. Jordan titular

  Após derrota dramática diante do Araxá, no Campeonato Mineiro, o Tupi terá mudanças para a estreia da Copa do Brasil contra o Luverdense, nesta quarta-feira, 10, 20h30, com transmissão pela rádio web do Toque de Bola.

  Segue link da nossa rádio web:

http://www.toquedebola.esp.br/wp-content/themes/portal-toque/nas-ondas-do-toque.html

  No treinamento realizado no final da tarde de terça-feira, 9, no campo de Santa Terezinha, o treinador Felipe Surian testou uma equipe com novas peças. Dieguinho, titular no meio-campo contra o Ganso Alvinegro, ganhou a vaga na lateral-esquerda, até então de Alonso. Thiago Ryan reassumiu a titularidade na lateral-direita, após cumprir suspensão. Adriano Lobinho segue de fora, por lesão, abrindo a vaga para o jovem Thales, que teve a companhia de Arthur, escalado no lugar de Fabrício Soares. Para fechar a defesa, o contestado Tadeu foi sacado por Surian e deu lugar a Jordan, titular nos primeiros jogos do Galo Carijó.

  No meio-campo, uma nova formação, com três jogadores de contenção. Genalvo permaneceu no time, como cabeça de área. Como volante, Maguinho entrou na vaga de Maicon Douglas, ainda dúvida para o jogo. No início do treino, Felipe Lima foi mais um volante utilizado pelo treinador, que ainda testou Ygor, na metade do trabalho, na mesma posição.

  De bem com a torcida e com o chefe, o ataque não sofreu alterações. Vinícius, Rafael Assis e Wesley foram mantidos durante os quase 45 minutos de treinamento.

  Novamente titular, Jordan se mostrou feliz com a oportunidade e espera corresponder dentro de campo. “Todo jogador tem vontade de jogar, estar lá dentro para poder ajudar a equipe, os companheiros. Então, estar de fora é ruim mas temos que respeitar quem está jogando, como eu respeitei e continuei treinando. Agora estou tendo minha nova oportunidade, espero ajudar dentro de campo”, disse o goleiro.

   Outro ponto destacado foi a amizade entre os jogadores que disputam a camisa 1 do alvinegro, apesar de todos buscarem a posição de titular. “O mau momento do Tadeu não é um motivacional para mim, até porque eu já passei pelo o que ele está passando hoje, na equipe que eu estava em São Paulo. Eu também fui vaiado, fui xingado e não vejo como motivação, pois do mesmo jeito que aconteceu com ele, pode acontecer comigo. Em respeito a ele, por opção do treinador eu estou entrando, por algum motivo particular ou abalo psicológico dele, temos que respeitar isso dele. Do mesmo jeito que ele ajudou quando foi titular, eu também quero entrar e jogar bem, em homenagem ao próprio Tadeu, porque goleiro é uma posição difícil e nós somos os mais amigos do time, os mais unidos. Sei que eles estão me apoiando, assim como apoiamos o Tadeu”, frisou o jogador.

  Para o treinador Felipe Surian, que durante todo o treinamento passou instruções para os atletas, as mudanças na equipe são necessárias principalmente no aspecto físico. “A tendência é manter a mesma base para que possamos fazer um bom jogo no dia de amanhã. Devem ter mudanças mais por questões físicas, devido ao acúmulo de jogos que alguns atletas tiveram. Nós conversamos com eles e se acontecer alguma outra mudança é mais por preservação, pois teremos uma final no domingo contra o Tombense, já que temos totais condições de classificação no Campeonato Mineiro.”

  Sobre o adversário, Surian mostrou conhecimento e disse ter estudado alguns jogos do Luverdense. Além disso, o técnico fez questão de comentar sobre o regulamento da competição, que não permite falhas. “É um adversário de muita qualidade. Nós vimos dois jogos e alguns gols de outros confrontos. Tem um poder ofensivo muito bom, com um atacante rápido e um centralizado. Teremos dificuldade como estamos encontrando no Mineiro, não será diferente. Temos que ter mais atenção para não sofrer nenhum gol em casa. Trabalhamos em cima disso, para não falharmos novamente”, salientou Felipe.

Texto: Igor Rodrigues

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem 4 comentários

Deixe seu comentário