Ank garante vaga nos Jogos Parapan-Americanos

O mesatenista juiz-forano Alexandre Ank (AABB/JF) começou fevereiro com uma boa notícia. Seu nome faz parte de uma lista divulgada pela Liderança de Seleção Paralímpica com os atletas convocados para os Jogos Parapanamericanos, a serem realizados entre os dias 2 e 7 de julho, em local ainda indefinido. Sua categoria é a Classe 4 Masculina. Mas, a notícia chegou acompanhada de preocupação, já que a vaga de Ank é na modalidade “recursos próprios”. Ou seja, o mesatenista precisará colocar a mão no bolso para competir caso não consiga patrocínio.

“A única diferença é que a confederação não arca com gastos como translado pessoal, da minha residência até o local da competição, e inscrição. Por ser um evento internacional, a inscrição custa, em média, 750 euros. Eu tenho que arcar com estes gastos”, explica o mesatenista.

Pesou na conquista da vaga a campanha que o juiz-forano fez na seletiva para o Parapan, disputada em Piracicaba (SP), nos dias 23 e 24 de janeiro. Ank conquistou o vice-campeonato, mesmo sem estar nas melhores condições para competir. “Acabei perdendo a final por 3 a 2 para um atleta muito forte também e que está no Tênis de Mesa há mais de 20 anos. Mas, em outra oportunidade eu já o venci. Um fator que me prejudicou foi uma queda que tive em janeiro, em casa, quando tive luxação e torção no dedo mindinho da mão direita, a mesma mão que domino a raquete. Ainda não estou 100%”, revela Ank.

Depois de conseguir a vaga, a luta é por apoio (Foto: Arquivo Pessoal)

Logo após retornar da seletiva, ele voltou ao médico que cuida de sua mão para continuar o tratamento a fim não ter a preparação, que será intensificada após o carnaval, prejudicada. “Estarei treinando uma semana em Juiz de Fora e outra em São Paulo com o Hideo, um técnico oriental, como fiz quando ganhei o Parapan do Rio de Janeiro, em 2007, e quando disputei os Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008”, explica o mesatenista.

Mas, antes mesmo de intensificar a preparação, Ank, mais uma vez, luta para obter apoio. Nesta semana, ele esteve reunido com o secretário de Esporte e Lazer, Francisco Canalli, e o subsecretário de Esporte e Lazer, Cláudio Dias. “Eles se mostraram bem empenhados em me ajudar a buscar os patrocínios para viagens e treinos fora de Juiz de Fora”, revelou Ank, que afirma também que vai tentar obter patrocínio de grandes empresas de Juiz de Fora.

“Estou tentando patrocínio para manter minha posição do ranking internacional: trigésimo sexto do mundo. No ciclo para Pequim, os 36 melhores do mundo se classificaram. Acredito que se eu disputar seis etapas internacionais este ano, fico entre os 20”, analisa, ressaltando a importância que o apoio terá na luta por uma vaga em 2016.

Empresários interessados em apoiar Alexandre Ank podem entrar em contato pelo e-mail alexandreank@hotmail.com.

Texto: Thiago Stephan

Deixe seu comentário