Domingo no Brasileirão: Flu bate Fla com voleio de Fred e reflexo de Cavalieri

O Fluminense abriu seis pontos de vantagem sobre o vice-líder Atlético ao vencer o Flamengo por 1 a 0 na tarde deste domingo, 30, no Engenhão. Foi mais um Fla-Flu recheado de emoções, em que o brilho individual do artilheiro Fred e do goleiro Diego Cavalieri, ambos tricolores, fez a diferença.

Fred marcou 1 a 0 logo no primeiro tempo, após escanteio cobrado rapidamente por Thiago Neves para Deco, que de trivela, colocou a bola na área para um lindo voleio de Fred, que se desmarcou antes da bola chegar, favorecido pela preocupação da zaga rubro-negra com os zagueiros Gum e Digão.

O Fla respondeu com duas boas chances de Ibson, uma delas interceptada com precisão por Diego Cavalieri. Na etapa final, o jogo melhorou ainda mais. De cara, Thiago Neves acertou cobrança de falta na trave, situação que se repetiria mais tarde, em falta da direita em que acertou o travessão, ainda com desvio do goleiro Felipe. O tricolor ainda teve ótima chance num contra-ataque de três contra um, mas o “um” do Flamengo no lance, lateral-esquerdo Ramon, conseguiu desarmar os atacantes adversários e livrar a situação de perigo.

E Ramon foi o responsável por duas ótimas oportunidades consecutivas para o Fla empatar o clássico centenário. Aos 32, cruzou e a bola passou por Vagner Love antes de chegar a Cléber Santana, que isolou quase da pequena área. Aos 33, Ramon cruzou na cabeça do jovem Nixon, que cabeceou para linda defesa de Cavalieri, que mandou a escanteio.

Até o final, a pressão rubro-negra aumentava. Aos 40, Diguinho, que havia acabado de entrar na vaga de Fred, cansado, cometeu pênalti sobre o lateral-direito Welinton Silva. Botinelli pediu para fazer cobrança a Love, que estava com a bola na mão. Botinelli foi atendido, bateu, e Diego Cavalieri espalmou, no canto direito. Um minuto depois, Love emendou para o gol, depois de nova jogada pela esquerda, mas estava impedido e o gol foi anulado. O árbitro Marcelo deu cinco minutos de acréscimo, e o Flu se segurou na vantagem, beneficiado ainda pela expulsão de Ramon, aos 47, por uma falta desnecessária em Marcos Júnior. O lateral rubro-negro recebeu o segundo cartão amarelo em seguida o vermelho.

“Não tem soberba. Falta muita coisa. A única vantagem que temos é que enquanto todos os outros times ainda têm 11 jogos, nós precisamos de dez, é a única vantagem”, afirmou o treinador Abel, sobre a posição privilegiada na tabela. “O importante é que recuperamos a auto-estima, e o torcedor reconheceu isso, e isso vale mais que qualquer resultado. O Fluminense mereceu a vitória, mas o Flamengo não merecia a derrota, acho que podemos colocar dessa forma”.

Botafogo perde

O Botafogo não repetiu as boas atuações – nem mesmo Seedorf birlhou – e foi derrotado por 2 a 0 para o Bahia, no Estádio Pituaçu, em Salvador. O ex-alvinegro Fahel, de cabeça, depois de escanteio, abriu o placar para o tricolor baiano, aos 18 minutos do primeiro tempo. Nos instantes finais do segundo tempo, Helder ampliou e fechou o placar em 2 a 0, invadindo a área alvinegra pelo setor esquerdo da zaga.

Grêmio empata em casa, e Neymar é expulso

O Grêmio caminhava para uma boa vitória em casa, diante do Santos, mas acabou cedendo o empate na partida que encerrou a 27ª rodada, no estádio Olímpico. No primeiro tempo, o zagueiro Werley, de cabeça, colocou o tricolor gaúcho em vantagem, depois de falta cobrada por Zé Roberto da direita. Na etapa final, Neymar foi expulso aos 6, e, ao contrário do que tudo indicava, o jogo acabou ficando complicado para os anfitriões. O zagueiro Bruno empatou após cobrança de escanteio, e o empate se manteve até o final. Apesar da pressão gremista, quem quase venceu foi o Peixe. Aos 48, Felipe Anderson arrancou de seu campo em contra-ataque e foi parado com falta, cometida por Alex Gago, que foi expulso.

Depois da partida, o treinador Muricy reclamou sobre “árbitros que estão querendo aparecer em cima de Neymar”. O craque recebeu o primeiro cartão amarelo na etapa inicial, por reclamação de faltas não marcadas, e foi expulso na etapa final, num lance em que Neymar e Pará se “embolaram”, com agressões mútuas. O lateral do Grêmio não foi advertido no mesmo lance, sequer com cartão amarelo.

Outros resultados da rodada: Corinthians 3×0 Sport (gols marcados no segundo tempo por Paulinho, aos 9, e dois de Romarinho, aos 25 e 38 minutos) e Coritiba 1 x 1 São Paulo (Gols de Everton Ribeiro, de pênalti, para o Coxa, aos 14 da etapa final, e Osvaldo, aos 38, após jogada de Lucas, empatando para o tricolor paulista).

Foto: site oficial do Fluminense

[wpfootball id_league=6 id_template=2]

 

 

Deixe seu comentário