Sem Adê e Jean, Tupi joga as últimas fichas pela permanência

O técnico Antônio Carlos Roy terá dois desfalques para a partida contra o Vila Nova (GO) neste sábado, às 16h, no Estádio Municipal. O atacante Ademílson e o lateral esquerdo Jean estão vetados pelo Departamento Médico. O primeiro sente dores no joelho esquerdo e no músculo adutor. Jean apresenta dores musculares e tem um hematoma próximo ao joelho. O volante George, com o tornozelo inchado, também era dúvida, mas foi liderado. Entretanto, o técnico Antônio Carlos Roy ainda não sabe se vai escalar o jogador. Certo mesmo é que o Galo, último do Grupo B, precisa vencer o Tigre para manter viva e esperança de permanecer na Série C.

Clique aqui e acompanhe pela rádio web Nas Ondas do Toque a transmissão da partida entre Tupi e Vila Nova (GO) a partir de 15h30 deste sábado

O provável substituto de Ademílson é Fabinho, que formou dupla de ataque com Alexandro no apronto de quinta-feira, 28. Na esquerda, Fabrício Soares é o favorito para assumir a vaga, mas Henrique também está no páreo. No meio de campo, caso Goerge não seja escalado, a tendência é que Roy opte por uma formação mais ofensiva. Neste caso, Glauber iniciaria pela primeira vez entre os titulares. Allan também ficaria responsável pela armação de jogadas, com Léo Salino um pouco mais recuado e Assis como volante. Segundo o treinador, a definição da equipe deverá ocorrer apenas momentos antes da partida.

Após a chegada de Glauber, Allan já afirmou que o armador tem uma qualidade fundamental: ele fala o tempo todo, o que, na visão do xodó da torcida carijó, é de extrema importância. “O Glauber é um jogador inteligente, já deu para notar. Que sempre busca o ataque e orienta bastante. Conversamos muito dentro do campo. Agora, a gente fica à disposição do treinador em razão do esquema que ele vai optar para o jogo”, diz Allan, lamentando a ausência dos companheiros, mas ressaltando que o Tupi tem um grupo forte.

Não vai faltar conversa no meio de campo carijó

O jogador ainda daria uma receita simples para a equipe juiz-forana deixar o campo com a vitória. “Temos que fazer gols e não tomar. Futebol é simples. O time vem fazendo boas partidas, mas não está conseguindo as vitórias. Agora, não tem matemática: é vencer ou vencer. Tenho certeza que vamos fazer um bom jogo”, disse.

Glauber relata que o Tupi teve uma boa semana de treinamentos. Ele espera ver uma equipe bastante dedicada neste sábado, até mesmo pela conversa que o técnico teve com os jogadores. “O professor conversou conosco antes do treinamento hoje e deu como exemplo a conduta do Flamengo diante do Atlético-MG. Muita disposição e determinação na parte tática. Não adianta conversarmos no vestiário que temos que ter vontade, dedicação, se não colocarmos em prática. A parte técnica já sai naturalmente. Se tiver um algo a mais na marcação, o gol vai sair naturalmente”, destaca Glauber, afirmando que, ao longo da sua carreira, ainda não tinha vivido situação como a que o Tupi enfrenta atualmente.

O jogador ainda analisou o lado emocional do Carijó para a importante partida diante do Vila Nova (GO). “Se eu falar que está todo mundo feliz, não é verdade. Sabemos da importância do jogo. Semana passada tínhamos a chance de falar até em classificação. Mas como a vitória não veio, a nossa realidade é tentar sair desta situação. O grupo está focado. É concentrar e pensar só no Vila Nova, já que a vitória é crucial”, afirma.

Vila Nova também quer a vitória

O Vila Nova vem a Juiz de Fora também pensando em vitória. Na matemática da classificação para as quartas de final, o Tigre precisa de uma vitória fora de casa, o que ainda não ocorreu na competição: foram quatro derrotas e dois empates. Para a partida, o técnico Ney da Matta terá o desfalque do atacante Wescley, que levou o terceiro cartão amarelo contra o Duque de Caxias.

Vila Nova não venceu fora. Para quebrar tabu, faz até pilates

Por outro lado, poderá contar com o volante Evandro, desfalque na última rodada. O treinador tem ainda a possibilidade de contar com o zagueiro Fabão, o meia Leonardo Fabrício e o atacante Rafael Magalhães, que chegaram do Juventus (SP) na última semana.

Arbitragem

Marielson Alves Silva (BA) será o árbitro principal da partida, sendo auxiliado por Carlos Emanuel Manzolillo (DF) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA).

Possíveis escalações

Tupi: Rodrigo; Alex Travassos, Silvio, Wesley Ladeira e Fabrício Soares; Assis, Léo Salino, Glauber e Allan; Fabinho e Alexandro. Técnico: Antônio Carlos Roy.

Vila Nova (GO): Ruan; Nego, César Gaúcho, Rafael Vaz e André Luiz; Russo, Ricardinho, Léo e Jorginho; Marion e Pedro Júnior. Técnico: Ney da Matta.

Transporte

Para Tupi x Vila Nova (GO), que será realizado às 16h deste sábado, 29, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra) irá disponibilizar seis ônibus extras. Os dois primeiros veículos sairão da Avenida Presidente Itamar Franco (em frente ao Colégio Stella Matutina) às 13h30, e outros quatro ônibus sairão a partir das 14h. Já no sentido Estádio/Centro, o último veículo sairá da região da partida às 18h40.

Veja os itinerários:

– Centro/Estádio: Avenida Presidente Itamar Franco (Antiga Avenida Independência), Estrada Dom Orione, Avenida Eugênio do Nascimento, Estádio Municipal.

– Estádio/Centro: Estádio Municipal, Avenida Eugênio do Nascimento, Estrada Dom Orione, Avenida Presidente Itamar Franco, Rua Doutor Paulo de Frontin, Rua Halfeld, Avenida Getúlio Vargas, Avenida Presidente Itamar Franco.

 Texto: Thiago Stephan

[wpfootball id_league=7 id_template=2]

Deixe seu comentário