Flu abre 2 a 0, mas cede empate e liderança escapa. Vasco volta a vencer: 2 a 0 na Lusa

O Fluminense “foi” líder do Campeonato Brasileiro até os 40 minutos do segundo tempo da partida deste sábado, dia 1º, em Florianópolis, diante do Figueirense. Depois de dominar o primeiro tempo, o Flu abriu 2 a 0 com sete minutos da etapa final, gols de Digão, de cabeça, e Rafael Sóbis, em jogada de Bruno.

Aos 25, depois de uma saída de bola errada pela direita da defesa – o time tinha direito a uma cobrança de falta e se atrapalhou todo, “dando” a bola ao adversário, o Figueirense fez boa jogada que terminou em gol de Aloísio, de cabeça, sem marcação. Foi o suficiente para o time da casa subir de produção, começar a ganhar todas as divididas e partir para cima do tricolor carioca.

Depois de o Figueira pressionar e ter um gol legítimo mal anulado – Aloísio estava em condição legal mas foi marcado impedimento – o veterano meia Túlio fez jogada individual e foi derrubado por Diguinho, que entrara na vaga de Welington Nem, numa substituição infeliz do treinador Abel, que aniversariava mas acabou comprometendo o fim de semana dos tricolores com mexidas desastradas e que pioraram o rendimento da equipe.

A cobrança de falta foi perfeita. Cavalieri nem se mexeu depois do chute de João Paulo. Aos 40, o Figueirense empatava, com justiça. Nos acréscimos, Samuel foi derrubado na meia-lua. Jean cobrou no travessão a falta que poderia devolver a liderança ao Flu. Melhor para o Atlético Mineiro, que mantém a liderança mesmo antes de enfrentar o Corinthians neste domingo, e que ainda tem um jogo do turno a cumprir, diante do Flamengo, no Rio.

Em São Paulo, no Pacaembu, Palmeiras e Grêmio não saíram do 0 a 0. Sem gols, o lance que mais repercutiu foi a expulsão do desleal atacante Kleber logo aos 16 minutos do primeiro tempo. No confronto dos treinadores Luís Felipe Scolari e Wanderley Luxemburgo, Scolari lamentou a má fase de sua equipe, na zona de rebaixamento, e Luxemburgo condenou a atitude de Kleber, garantindo que o clube deve puni-lo, mas também criticou muito a arbitragem de Sandro Meira Ricci.

Fechando a programação de sábado na Série A, o Vasco, de azul, reencontrou o caminho da vitória, depois de cinco jogos sem vencer e três derrotas seguida: bateu a Portuguesa por 2 a 0 em São Januário. Os gols foram marcados por Alecsandro, no primeiro tempo, de cabeça, após passe de Wendel – o atacante já havia desperdiçado duas chances incríveis. Ainda na etapa inicial, a Lusa perdeu o zagueiro Valdomiro, expulso.

No segundo tempo, Juninho deu uma bela enfiada de bola para Tenório, que invadiu a área sem marcação e tocou na saída do veterano goleiro Dida, fechando o placar em 2 a 0.

A 21ª rodada, segunda do returno, tem complemento neste domingo. O líder Atlético Mineiro encara, às 16h, o Corinthians no Pacaembu, às 16h. Já o Flamengo joga em Porto Alegre diante do Internacional. Outros jogos das 16h: Sport x Santos e Bahia x São Paulo. Partidas de 18h30: Botafogo x Coritiba, Cruzeiro x Náutico e Ponte Preta x Atlético-GO.

Foto: site oficial do Vasco

[wpfootball id_league=6 id_template=2]

Deixe seu comentário