Cautela e inteligência são as armas do Tupi contra o Caxias

O Tupi viaja neste sábado, 22, rumo ao Rio Grande do Sul, levando no peito a esperança de conseguir a primeira vitória fora de casa na Série C, único resultado que poderá tirar a equipe da zona de rebaixamento ao final da décima-terceira rodada. Confiante após vencer o Madureira por 2 a 1 e com o meia Glauber liberado para jogar, o técnico Antônio Carlos Roy realizou na tarde desta sexta-feira, 21, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, coletivo apronto para definir a equipe que vai enfrentar o Caxias, domingo, 23, às 15h30. A tendência é que o treinador escale o mesmo time que conquistou a vitória na última rodada. Ele quer o Galo jogando com cautela e inteligência.

Acompanhe a transmissão da partida entre Caxias e Tupi pela nossa rádio web. Clique aqui

Ainda sem estar na melhor forma física, o lateral-esquerdo Jean, que estreou diante do Madureira, não participou da atividade. Apenas correu em volta do campo. A ideia foi preservar o jogador para que chegue inteiro diante do Caxias. Fabrício Soares foi o substituto. Durante o coletivo, o técnico testou diferentes formações. Glauber começou no time reserva, com Allan entre os titulares. Com um toque diferenciado, o novo jogador do Tupi mostrou sua classe em passes, lançamentos e enfiadas. Experiente, a todo momento ele corrigia o posicionamento da equipe, que deu trabalho à principal.

Leia também:
Roy com boa dor de cabeça para escalar Tupi. Glauber já pode jogar
13ª rodada da Série C será de sorte para o Tupi? Veja por quem torcer
Alívio em preto e branco: Tupi derrota o Madureira por 2 a 1

Glauber (de branco) começou no time reserva, mas depois substituiu Allan (de azul), jogador em alta com o treinador

Roy não esconde que pretende utilizar o meia. Mas, para isso, quem sairá no time? Quando passou Glauber ao time principal, já na segunda parte do coletivo, Allan, constantemente elogiado pelo treinador por sua aplicação tática, deixou o campo. No mesmo instante, Fabinho substituiu Ademílson no ataque carijó, enquanto Henrique assumia a lateral-esquerda, com Fabrício Soares sendo deslocado para a zaga no lugar de Silvio. O volante Assis, que foi poupado de parte dos treinamentos da semana devido a dores no tornozelo esquerdo, participou normalmente da atividade.

Ao ser questionado sobre o que espera da partida deste final de semana, o treinador disse que quer ver, primeiramente, o time jogando bem, de preferência conquistando a tão esperada vitória. “Que a gente consiga os três pontos para ter tranquilidade. A equipe está muito consciente, sabe da responsabilidade e da importância de jogar com inteligência e cautela para surpreender o Caxias. Acredito que eles virão com um time ofensivo até porque também necessitam da vitória. Se tivermos cautela e inteligência, poderemos matar o jogo”, afirma o treinador.

Operação Glauber

Reforço carijó para tentar tirar o clube da zona de rebaixamento da Série C, o meia Glauber ficou de fora do último compromisso na competição porque não teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (Bid) da CBF, o que só ocorreu nesta quinta-feira, 20. Mas, para isso, a diretoria carijó teve que realizar uma “força-tarefa”. O motorista do Tupi, Reinaldo, levou Glauber até Guarapari, no Espírito Santo, onde ele assinou a rescisão de contrato com seu ex-clube, o Aracruz. Posteriormente, o documento foi protocolado na Federação Capixaba de Futebol, em Vitória. Logo em seguida, o nome do jogador apareceu no Bid.

O treinador carijó já não via a hora de poder contar com o jogador. “O Glauber foi contratado para jogar. Quando ele chegou, falei que era um jogador experiente, rodado, que não sentiria o peso da responsabilidade do momento que o Tupi está passando. E ele já tem uma condição física melhor que o Alexandro e o Jean quando chegaram”, expõe o treinador, destacando que o time que vai enfrentar o Caxias é o mais perto do ideal desde a sua chegada ao Tupi.

Comissão técnica carijó unida para tirar a equipe da atual situação na tabela

Caxias também quer a vitória

De acordo com matéria publicada no site da Rádio Caxias, a principal dúvida do técnico Picoli para a partida diante do Tupi está no meio de campo: Everton Garrone e Mateus disputam uma vaga. No gol, Juninho deve substituir Paulo Sérgio, que pediu para não ser relacionado. O treinador da equipe Gaúcha pode ficar ainda sem sua zaga titular. Lino, suspenso, está fora. Jean, com dores na coxa esquerda, não deve enfrentar o Tupi. Caso a previsão se confirme, Micael e Tiago são os favoritos para começar a partida. A semana da equipe grená começou com conversa entre o presidente do clube, Osvaldo Voges, e os jogadores, quando foi selado um pacto para que o Caxias reencontre o caminho das vitórias na Série C. Na última rodada, a equipe foi goleada pela Chapecoense por 4 a 0.

Trio paranaense ficará responsável pela arbitragem da partida. Edivaldo Elias da Silva (PR) será o árbitro principal, sendo auxiliado por Moisés Aparecido de Souza e Adair Carlos Mondini.

Caxias: Juninho; Alisson, Micael, Tiago e Dener; Umberto, Everton Garrone (Mateus), Digo Roque e Diniz; Neilson e Léo Gamalho. Técnico: Picoli.

Tupi: Rodrigo; Alex Travassos, Silvio, Wesley Ladeira e Jean; George, Assis, Léo Salino e Allan (Glauber); Ademílson e Alexandro. Técnico: Antônio Carlos Roy.

Texto: Thiago Stephan

[wpfootball id_league=7 id_template=2]

Deixe seu comentário