Botafogo e Inter ficam no empate. Grêmio bate o Náutico

Botafogo e Internacional empataram em 1 a 1 na noite desta quinta-feira, 13, no Engenhão, em uma das duas partidas que completaram a 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca sentiu a falta de Seedorf, vetado pelo Departamento Médico. O Colorado também atuou desfalcado, e o atacante Pablo Forlán só atuou no segundo tempo, em função de ter defendido a seleção uruguaia nas Eliminatórias.

Os gols saíram no segundo tempo. Na etapa inicial, a melhor oportunidade foi criada pelos visitantes. Em contra-ataque pela direita, a bola foi lançada na área e Leandro Damião fez um corta-luz, deixando Dalessandro sozinho diante do goleiro. O argentino, porém, isolou a bola por cima da meta.

Na etapa final, o Botafogo atacava mais quando sofreu o gol. Em novo contra-ataque, aos 23, o goleiro Muriel repôs rapidamente a bola para Fred, e este dominou, avançando, até o momento em que viu Leandro Damião correr. Feito o passe na medida, Damião passou por trás da zaga e precisou de somente um toque na bola para vencer o goleiro Jeferson.

O gol de empate veio de um ótimo lançamento de Jeferson para Cidinho, este lançado no segundo tempo. Em condição legal, Cidinho aproveitou o descuido da zaga do Inter e teve tempo para dominar a bola antes de chutar, já na pequena área, sem chances para defesa de Jeferson, aos 31 minutos: Botafogo 1, Internacional 1, placar final. O Inter ainda teve um gol anulado aos 42. O assistente juiz-forano Marcelo Van Gasse anotou impedimento, em decisão difícil, mas acertada.

Chances de título

Com o empate diante do Internacional, o Botafogo chegou aos 38 pontos, na quinta posição na tabela. Segundo Oswaldo de Oliveira, o time ainda tem chances de conquistar o título nacional, mesmo estando 15 pontos atrás do líder Fluminense.

“Faltam 14 jogos, são 42 pontos. É muito ponto para ser disputado. O Botafogo continua na briga. A gente pensa em ganhar o título. Esse é o meu pensamento e dos jogadores”, discursou Oswaldo de Oliveira.

Grêmio vence em casa

No Estádio Olímpico, o Grêmio tinha dificuldades para superar a retranca e a “cera” do Náutico, que procurava ganhar tempo desde os minutos iniciais da partida. No segundo tempo, aos 15 minutos, o jovem Marco Antônio, que entrou na etapa final, resolveu experimentar um chute de muito longe e, para sorte do tricolor gaúcho, parece que o goleiro Gideão não estava esperando o chute, ou mesmo não viu direito a bola. Pulou atrasado , e a bola entrou.

Aos 47, Kleber marcou o segundo gol, e não havia tempo sequer de nova saída. Grêmio 2, Náutico 0, resultado que mantém o time gaúcho firme na terceira colocação, com 47 pontos, e na perseguição direta aos líderes Fluminense, 53, e Atlético, 51 pontos e um jogo a menos.

Texto: Toque de Bola, com informações complementares do site da ESPN Brasil

Foto: Site ESPN Brasil

[wpfootball id_league=6 id_template=2]

Deixe seu comentário