Em busca do tri olímpico, Brasil empata com a França na estreia do Futebol de 5

A caminhada da Seleção Brasileira de futebol de 5 em busca da terceira medalha de ouro paralímpica começou num empate em 0 a 0 com a França, atual campeã europeia. A partida, válida pela primeira rodada do Grupo B, foi disputada nesta sexta-feira (31) na Arena Riverbank, diante de um público de 1.202 espectadores.

Antes do jogo, o ala direito Jefinho foi motivo de preocupação. Ele sentiu dores na panturrilha direita durante o aquecimento e ficou em tratamento até momentos antes do apito inicial. Jefinho foi o último jogador a entrar em quadra, com as duas equipes já formadas.

Desde o primeiro minuto, os franceses atuaram fechados na defesa buscando os contra-ataques com o capitão Frederic Villeroux. Foi ele o responsável pelas melhores chances da equipe, já na etapa final, obrigando o goleiro Fábio a duas importantes defesas.

Pelo lado brasileiro, a grande oportunidade de abrir o placar saiu do pé direito do ala esquerdo Ricardinho. Aos 20 minutos do segundo tempo, ele arrancou pelo meio da defesa francesa e chutou na saída do goleiro Jonathan Grangier, que fez o desvio. A bola passou rente à trave direita.

Após a partida, o treinador Ramon Pereira considerou o resultado justo e disse acreditar que a Seleção Brasileira terá um melhor desempenho nas próximas partidas.

“Foi um jogo muito difícil, contra um adversário de qualidade e que entrou para se defender. O Jefinho apresentou um problema antes do jogo e nem ele nem o Ricardinho, nossos principais jogadores, renderam tudo o que podem. Jogamos apenas 80% do que podemos apresentar. Talvez por um pouco de ansiedade e nervosismo da estreia, o que não deveria acontecer por sermos uma equipe experiente”, afirmou o treinador brasileiro.

Ramon Pereira continuou na Arena Riverbank depois do jogo contra a França para observar o confronto entre as outras duas equipes da chave: Turquia e China. Os chineses golearam por 4 a 0 e chegaram à liderança do Grupo B. Os turcos são os próximos adversários do Brasil, em jogo que acontece neste domingo (2), às 9h de Londres (5h de Brasília). O ala Jefinho garante que estará em condições de entrar em quadra.

“Eu fiz tratamento antes e durante o jogo e já estou me sentindo bem melhor, sem dores. Não vai ser problema para a próxima partida. Nossa estreia foi muito difícil, contra um adversário bastante fechado e que é campeão da Europa”, disse Jefinho, eleito o melhor jogador do mundo de 2010.

Texto: Comitê Paralímpico Brasileiro

Deixe seu comentário