Três clubes europeus na disputa para ter o juiz-forano Thomás Bedinelli

Três times estão disputando a contratação do jogador juiz-forano Thomás Bedinelli, 19 anos, atualmente no Flamengo. São duas equipes italianas, sendo uma delas a Juventus, e um clube inglês. Segundo o pai do jogador, Otávio Bedinelli, as três propostas são por empréstimo de um ano com preferência de compra após o período. As negociações têm cifras altas. O Flamengo embolsaria 400 mil de euros (R$ 1 milhão) por um ano. Em caso de compra, o valor da negociação poderá ultrapassar quatro milhões de euros (R$ 10,12 milhões).

Thomás, campeão pelo Fla, exclusivo: “Não pensei duas vezes, parti com tudo”
Thomás é da seleção e não sai do Fla
Juizforano Thomás brilha no júnior do Flamengo

De acordo com Otávio, o futuro de Thomás deverá decidido ainda na primeira quinzena de julho. “O clube acha que a saída pode ser viável devido ao crescimento que ele terá, com a possibilidade de ele voltar mais preparado. Thomás é tratado como um atleta de ponta dentro do Flamengo, que acredita que a negociação é muito boa, do tipo ganha-ganha-ganha (clube – jogador – clube)”, explica Otávio.

Mas, se depender da família, o jogador juiz-forano ficará, ao menos, mais três anos no Brasil. “Acho difícil a saída acontecer devido aos valores envolvidos e por ele ser muito jovem. Ele tem sido aproveitado nas seleções de base do Brasil, como no Torneio Internacional Oito Nações, na África do Sul, sendo elogiado pelo técnico Ney Franco, seja pela parte técnica, seja pelo temperamento. É preciso casar questões financeiras e de oportunidade. Para a família seria melhor ele ficar no Brasil por mais um tempo, maturar por aqui. Mas, se for interessante para todas as partes, estamos dispostos a antecipar a ida. Na minha concepção, Thomás deveria ir para o exterior com 22 anos. Se anteciparmos muito a ida, também corremos o risco de antecipar a vontade de voltar”, explica Otávio Bedinelli.

Em Juiz de Fora, Thomás treinou com o professor Sérgio Moraes (Bom Pastor), no Centro de Futebol Zico, na Academia de Comércio, onde estudava, e no Sport.

Deixe seu comentário