Ronaldinho já está treinando no Atlético

Apesar de ainda não ter sido anunciado oficialmente pelo Atlético como sua nova contratação, o meia-atacante Ronaldinho Gaúcho faz seu primeiro treino nesta segunda-feira na Cidade do Galo.

Ele chegou em Belo Horizonte nesta segunda-feira. O meia-atacante e seu empresário, Assis, almoçaram com o presidente Alexandre Kalil, do Atlético, e o diretor de futebol, Eduardo Maluf. Às 15 horas e 25 minutos, Ronaldinho entrou no gramado do centro de treinamento do Galo e iniciou aquecimento com outros jogadores.

O jogador será apresentado como novo reforço depois do treino, segundo a assessoria do clube. O irmão-agente Assis e o presidente da equipe, Alexandre Kalil, acompanham o primeiro treino de Ronaldinho no campo de treinamento.

Ronaldinho foi um pedido do técnico Cuca. Amigo de Roberto Assis — irmão e empresário do craque –, com quem jogou e conquistou uma Copa do Brasil pelo Grêmio no fim da década de 1980, o treinador do clube mineiro acredita que poderá resgatar o bom futebol do meia-atacante.
  Veja as informações que antecederam a divulgação do primeiro treino de Ronaldinho

Apesar da briga política com o Palmeiras, o Flamengo recebeu informações detalhadas de que Ronaldinho está em negociação avançada com o Atlético-MG. O empresário e irmão do jogador, Roberto Assis, teve reuniões com o presidente do clube mineiro, Alexandre Kalil, para tratar do assunto que, segundo uma fonte rubro-negra, está “muito bem encaminhado”. (fonte: globoesporte.com)

Ronaldinho Gaúcho negocia com o Atlético. Ele chegou nesta segunda-feira a Belo Horizonte. Em seguida, o craque se dirigiu para a Cidade do Galo, onde almoça com o presidente Alexandre Kalil, segundo a informação de um empresário ligado à diretoria alvinegra. Toda a direção está incomunicável. A reportagem tentou contato por telefone com o presidente Alexandre Kalil, o diretor de futebol Eduardo Maluf e os assessores de imprensa. O empresário de Ronaldinho, Assis, também não atendeu as ligações. (fonte: superesportes)

Aos 32 anos, o astro entrou na Justiça contra o Flamengo na última quinta-feira alegando atraso salarial e falta de depósito do FGTS. Ele conseguiu a rescisão do contrato, que terminaria no fim de 2014, e pede pouco mais de R$ 40 milhões de indenização. O valor exigido baseia-se numa cláusula no contrato de imagem do jogador que garante a rescisão unilateral e o pagamento dos ordenados restantes do compromisso – que terminaria no fim de 2014 – em caso de atraso superior ou igual a dois meses.

Em enquete realizada no site GLOBOESPORTE.COM, os torcedores dos 20 times da Série A do Brasileirão rejeitaram a contratação de R10. O clube que registrou maior aceitação a Ronaldinho, na pesquisa, foi o Palmeiras, com 49% a favor e 51% contra. No Atlético, o resultado foi de 32% a favor e 68% contra.

   Indenização

Em guerra contra Ronaldinho Gaúcho, o Flamengo ameaça também atingir o Palmeiras. Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, o clube carioca estuda cobrar até R$ 325 milhões do time paulista, que estaria negociando com o meia antes mesmo de seu pedido de demissão.

O Flamengo enviou uma notificação extrajudicial ao Palmeiras, com cópias para CBF e Federação Paulista de Futebol, alegando ter evidências de que o presidente Arnaldo Tirone de ter induzido o camisa 10 a romper seu vínculo com o time rubro-negro.

A equipe carioca faz até menção a detalhes da negociação de Ronaldinho com os palmeirenses. A transação seria financiada por um grupo de investidores. Assim, o Flamengo ameaça, caso ocorra um acordo entre o atleta e o clube alviverde, entrar na Justiça e cobrar indenização de R$ 325 mi.

O Palmeiras nega a versão flamenguista, mas é o único clube paulista que deixou suas portas abertas para o meia após seu pedido de demissão, na última quinta-feira. Apesar de Tirone ter dito que o jogador só atuaria lá quando ele não fosse mais presidente do clube, o técnico Luiz Felipe Scolari aprova sua possível chegada.

 Verdão confirma

O diretor jurídico do Palmeiras, Piraci de Oliveira, afirmou neste sábado na sua conta no Twitter que recebeu a notificação extra-judicial do Flamengo sobre Ronaldinho Gaúcho, e prometeu resposta.

“Recebemos a notificação do Flamengo. Agora vamos nos movimentar”, se limitou a escrever o dirigente palestrino no microblog.

A coletiva oficial

Um dia após ver Ronaldinho Gaúcho entrar na Justiça para cobrar uma dívida milionária, o Flamengo convocou uma entrevista coletiva para se explicar e se defender no caso. Na Gávea, a presidente Patrícia Amorim admitiu que o clube levou um golpe que vai demorar para ser esquecido. “Levamos uma pancada que vai deixar cicatriz, mas a nação não tenha dúvidas de que o Flamengo será implacável na busca de seus direitos”, disse.

“A decepção é enorme. A tristeza é profunda. Faremos uma mobilização nacional do corpo jurídico do Flamengo, com desembargadores, juízes. Devemos uma resposta ao clube e a torcida. Me desculpem, torcedores, se em algum momento nós falhamos. Mas por honra e respeito, nós vamos lutar. A luta começa agora. O Flamengo será implacável na busca pelos seus direitos. Eu repito: implacável”, completou.

Diretor de futebol, Zinho também esteve presente na coletiva e pegou mais pesado com Ronaldinho Gaúcho. “Quando cheguei, disse para todos: ‘acabou a festa, acabou a bagunça’. Todos concordaram, inclusive o Ronaldo. Mas ele cometeu a 2ª indisciplina. Quem errou com o Flamengo foi o Ronaldo. Apostávamos no envolvimento dele com o clube, mas isso não aconteceu”, disse.

O ex-jogador assumiu o cargo no clube no mês de maio e chegou prometendo acabar com os casos de indisciplina no clube. Zinho logo mostrou preocupação em conversar com Ronaldinho Gaúcho e tentou contornar as últimas faltas do meia nos treinos desta semana, dizendo que o jogador esteve sempre liberado para ficar junto a sua mãe.

O vice-presidente jurídico do Fla, Rafael de Piro, também esteve presente na coletiva e seguiu a linha de discurso adotada por Patrícia Amorim. “Essa causa do Ronaldinho é uma questão de honra. Todo o sentimento de indignação será revertido em trabalho. Já entramos em contato com inúmeras esferas judiciais e brigaremos até o fim. Estamos preparando um tipo de canhão para ele e o irmão”, disse.

Coutinho fica – Outro anúncio bastante importante da coletiva foi a manutenção de Paulo César Coutinho, vice-presidente de futebol do clube. O cartola foi um dos protagonistas da saída de Ronaldinho, que decidiu entrar na Justiça depois de vazar um vídeo no qual Coutinho dizia a torcedores do clube que o meia estava afastado.

A permanência de Coutinho foi definida em uma reunião logo antes da entrevista. O vice de futebol se reuniu com Zinho, Patrícia, De Piro e também o vice de finanças Michel Levy. Na conversa, Zinho teria feito um pedido claro para a manutenção de Coutinho no cargo.

Na coletiva, Zinho chegou a admitir que o Flamengo iria mesmo afastar Ronaldinho por conta do ‘sumiço’ do meia, que resolveu não viajar com o elenco para Teresina, onde o time faria um amistoso contra a seleção do Piauí. “Já tínhamos o nosso planejamento, tinha que comunicar para a presidente o que faríamos. Para surpresa, houve a antecipação do Ronaldo, que responde por ele, de pedir esse desligamento”, disse.

Textos e informações: Folha, site Superesportes, globoesporte.com, www.espn.com.br e uol.com.br/esporte

Foto: globoesporte.com

Deixe seu comentário