Em plena semana do centenário, Tupi anuncia limites ao trabalho da imprensa

A diretoria do Tupi informou, no início da noite desta segunda-feira, 21, algumas restrições ao trabalho da imprensa no dia-a-dia das atividades do time de futebol profissional.

Acesse aqui para ler a crônica: o reencontro do Toque de Bola com os agora eufóricos torcedores do Santa Cruz.

Em plena semana do centenário, a medida já provoca reações nas redes sociais.

Desde que voltou ao Tupi este ano, o treinador Moacir Júnior tem mostrado muita eficiência nos resultados com a equipe – tirou o time da lanterna para as semifinais do Estadual – e ao mesmo tempo manifesta de diversas formas uma grande preocupação com o que é feito no dia-a-dia, para não dar “armas aos inimigos”.

Tem se tornado até uma tradição o clube divulgar uma programação de treinos oficial no início da semana, e a Comissão Técnica alterar os destinos dos treinos sem qualquer aviso prévio, surpreendendo – e prejudicando – equipes de reportagens pautadas para a cobertura.

  EDITORIAL – TOQUE DE BOLA

  O Toque de Bola respeita a decisão da Comissão Técnica do Tupi, que, claro, tem esse direito, mas acredita que os limites ao trabalho da imprensa acabam sendo mais prejudiciais ao próprio clube, aos seus torcedores e, consequentemente, à opinião pública, do que propriamente aos adversários do time, em qualquer competição.

  Desde que o Toque de Bola foi criado, no início de 2011, profissionais que estiveram no comando da Comissão Técnica carijó, como Leonardo Condé e Ricardo Drubscky, sempre mantiveram uma postura de mais diálogo e, o que é mais importante, mais respeito junto aos profissionais de imprensa. Em momentos bons ou ruins da equipe, jamais adotaram restrições semelhantes.

  Organizar a atuação dos jornalistas do dia-a-dia é necessário, sim, sem dúvida. Todo clube faz isso. Ocorre que neste caso específico do Tupi, a decisão vem num momento em que já não há sintonia entre as partes. Anunciar uma programação e alterar, como foi feito em quase todas as semanas durante o Campeonato Mineiro, não é atitude profissional.

  E na contagem regressiva para o centenário, a medida torna-se ainda mais antipática. 

  Vejam abaixo a nota, na íntegra, divulgada pela assessoria de imprensa do clube:

“Caros,

Por determinação da Comissão Técnica do Tupi Futebol Clube, os treinos da equipe (técnicos e táticos) para toda a Série C do Campeonato Brasileiro passarão a ser parcialmente fechados à imprensa, que só poderá ter acesso uma hora após o início das atividades.

A decisão da Comissão Técnica passa a valer a partir desta terça-feira (22/maio). Portanto, neste dia (como exemplo e início da nova determinação) a imprensa só poderá entrar nas dependências de Santa Terezinha às 10h (o treino começa às 9h) e 16h30 (atividade começando às 15h30).

No restante da semana:

Na quarta-feira, no Estádio Municipal, só às 17h30

Na quinta-feira, no Estádio Municipal, só às 16h

Na sexta-feira, em Santa Terezinha, só às 10h30”

Opinião: Toque de Bola – Editorial

Este post tem 4 comentários

  1. Carlos Ferreira

    Essa expressão “POR DETERMINAÇÃO” me faz lembrar, com profunda tristeza, um passado sombrio e recente da história de nossa cidade, em que os asseclas a usava com muito freqüência, para ocultar, camuflar o momento em que uma corja roubava, dilacerava, abocanhava o patrimônio público.

    O que quer esconder a comissão técnica do Tupi? O futebol, ou a falta dele, de alguns integrantes do elenco?

    Caso a imprensa resolva iguinorar os treinos e demais atividades, gostaria de saber, sem a devida e necessária cobertura, em que pé ficaria a repercussão dos trabalhos.

  2. Márcio Guerra

    Reforço aqui também minha opinião e repúdio à decisão da comissão técnica do Tupi e espero que a direção do clube reveja rapidamente isso. É uma atitude injustificável para a dimensão que a imprensa da cidade dá ao clube e que não combina com a história do Tupi. Em cem anos do Galo, jamais isso ocorreu. Lamento profundamente que se tenha caminhado para esse tipo de atitude. Se com a imprensa a favor tá difícil, imaginem sem ela.

  3. renato barroso

    LAMENTAVEL,quando o time começa a emergir no cenario nacional uma atitude desse tipo.ja ta pensando que é time grande.lamentavel.

  4. MARCO AURELIO SOUZA COELHO

    ACHO QUE IMPRENSA DEVERIA DAR UM TEMPO EM NOTICIAS DO TUPI POIS SE A IMPRENSA DEPENDE DO CLUBE, O CLUBE TAMBEM NECESSITA DE UMA DIVULGAÇÃO PARA O CLUBE, ESTÃO QUERENDO BAIXAR A DITADURA NO TUPI IMAGINE SE ESTIVESSE NA PRIMEIRA DIVISÃO, A IMPRENSA SERIA METRALHADA.

Deixe um comentário