Um segundo e 31 centésimos separam Larissa Martins de Londres 2012

Juiz de Fora (MG), 1º de abril de 2012

O que pode representar um segundo e 31 centésimos na vida de uma pessoa? Para uma atleta juiz-forana, esse é o tempo que a separa dos Jogos Olímpicos de Londres. A jovem nadadora Larissa Martins Oliveira, atualmente representando o Esporte Clube Pinheiros (SP), mas que começou a nadar no Clube Bom Pastor, ainda mantém o sonho de disputar as Olimpíadas de 2012 nos 100m livre. Para isso, precisa alcançar o índice olímpico para a prova, que é 54’57. A melhor marca registrada da juiz-forana é 55’87. “Ainda sonho com Londres 2012 e vou tentar o índice até o ultimo momento”, disse Larrisa em entrevista ao Portal Toque de Bola via e-mail.

A atleta terá mais duas possibilidades de bater o índice: no Troféu Maria Lenk, em abril, e na Tentativa Olímpica, em maio. As duas oportunidades serão em piscinas do Rio de Janeiro. Para isso, tem treinado em ritmo acelerado, de segunda a sábado. “Minha rotina é bem pesada, com dois treinos ao dia na piscina, além de um treino diário de musculação”, revelou, dizendo que também nada os 200m, mas que, atualmente, está focando mais os 100m. Larissa acredita que a sua participação em Londres seria muito importante para chegar em 2016 mais confiante.

Em 2011, Larissa conquistou os principais títulos de sua promissora carreira. “Fui bicampeã brasileira absoluta nos 100m livre e [conquistei] três medalhas nos 200m livre, sendo duas de prata e uma de bronze. Também fui 3ª colocada no Sul-Americano Absoluto nos 200m livre”, disse. Para chegar a esse patamar, a juiz-forana teve que nadar muito. Começou no esporte aos dois anos, “bem novinha, porque eu gostava muito de água e era muito ativa.” Passou pelas piscinas do Granbery e Clube Bom Pastor, onde foi aluna do professor Gerson Moreira.

Em 2011, a jovem atleta, então com 18 anos, precisou tomar uma difícil decisão: deixar Juiz de Fora em busca de melhor estrutura para treinamento: “Percebi que as instalações na minha cidade eram muito inferiores do que eu precisava para melhorar meu desempenho.” O início em uma cidade como São Paulo não foi fácil, mas aos poucos ela superou mais este desafio. “No início, enfrentei muitas dificuldades. Não sabia andar em São Paulo, não tinha muitos amigos e acabava que não gostava muito daqui. Hoje em dia, já estou bem adaptada e já até comecei a gostar da cidade”, disse.

Em março, a nadadora participou do Campeonato Sul-Americano de Esportes Aquáticos, realizado em Belém. Ele conquistou a medalha de bronze nos 200m com o tempo de 2″01’03. Também conquistou a medalha de ouro pela Seleção Brasileira nos 4×200 livre ao lado das atletas Joana Maranhão, Manuella Lyrio de Tatiana Lemos.

Perfil da atleta

Toque de Bola: O que gosta de fazer quando não está nas piscinas?
Larrisa Martins: Gosto de assistir à série The Vampiries Diaries, ficar na internet e sair com meus amigos pra comer, principalmente açaí.

T.B.: Se não fosse nadadora, o que você seria?
L.M.: Provavelmente eu estaria em uma faculdade e estaria levando uma vida de universitária.

T.B.: Gosta de ouvir música? Qual o seu artista predileto? Qual música mexe especialmente com você?
L.M.: Gosto muito de ouvir música, tenho um gosto bem variado. Gosto de reggae, sertanejo, funk, pagode, música eletrônica.. Mas em especial sertanejo universitário!

T.B.: Gosta de ler? Qual o seu livro predileto?
L.M.: Não sou muito fã de ler livros.

T.B.: Assiste a filmes? Qual o filme que mais gostou ou que mais te motivou para a vida esportiva?
L.M.: Gosto de assistir filmes, mas não tenho um específico que eu mais goste ou tenha me marcado.

T.B.: O que a Larissa gosta de comer?
L.M.: Adoro um feijão, arroz, bife, farofa e batata frita, mas amo muito uma pizza, lasanha, estrogonofe de frango, açaí, um churrasco…

T.B.: Amor?
L.M.: Não sou a melhor pessoa pra falar de amor.. rsrsrs

T.B.: Uma frase?
L.M.: Tudo posso naquele que me fortalece… Senhor é meu pastor e nada me faltará.

Deixe seu comentário