Juiz-forano Fab Melo não disputa playoffs da liga universitária de basquete nos EUA

O juiz-forano Fab Melo, revelado no Projeto Basquetebol do Futuro (PBF), não vai participar do “March Madness”, os playoffs da liga universitária do basquete norte-americana, que começa já nesta terça-feira.

A informação foi publicada nos principais sites esportivos brasileiros.

O Toque de Bola entrou em contato com o técnico juiz-forano Sérgio Rodrigues, que informou ter conversado pela internet com o atleta nesta segunda-feira, mas Fab não chegou a comentar sobre sua ausência. “Ele me disse que tem obtido números expressivos, pegando rebotes  e dando muitos “tocos”, conta  Rodrigues.

Outro ponto da conversa foi quando o técnico informou a ele sobre os novos talentos que têm surgido no basquetebol local. “O Fab nos disse que ao ver as fotos dos garotos sentiu saudade dos tempos em que deu os seus primeiros passos na modalidade, aqui conosco no PBF”.

  Veja, abaixo, informações publicadas nos sites Globo/Extra e ESPN:

O pivô brasileiro Fab Melo não vai participar da March Madness, a final do campeonato universitário de basquete dos Estados Unidos, que começa nesta terça-feira. A Universidade de Syracuse divulgou nota na tarde desta terça informando que o jogador não viajou com a equipe para Pittsburgh, na Pensilvânia, onde o time estreia na fase final da competição contra UNC-Asheville, na quinta-feira.

Não foram divulgados os motivos para a ausência do jogador, que já havia sido suspenso durante a temporada.

Um dos quatro cabeças-de-chave da competição, o time de Syracuse perde um jogador importante, especialmente na defesa. Eleito o melhor jogador defesa da conferência de sua universidade no ano, o jogador de de 2,13 m tem média de 7,8 pontos por jogo, além de 5,8 rebotes e 2,9 tocos.

Sem Fab Melo, Scott Machado — filho de pais brasileiros e nascido em Nova York — é o único representante do Brasil na competição. Ele estreia na noite desta terça-feira, quando o Iona pega o BYU, em Dayton, Ohio.

“Devido à política da universidade e das leis federais do aluno, nenhum detalhe a mais pode ser dado nesta hora”, diz o comunicado oficial da faculdade.

Nascido em Juiz de Fora, o brasileiro chegou a perder três partidas nesta temporada e, em entrevista à Revista ESPN do mês de março, não quis entrar em detalhes. “Por privacidade das políticas estudantis da escola, prefiro não comentar sobre o assunto”, afirmou.

Texto: Toque de Bola e ESPN Brasil  

Deixe um comentário