Em jogo morno, Tupi empata com o Villa em 0 a 0 e volta ao G4

Juiz de Fora (MG), 21 de março de 2012

Tupi e Villa Nova ficaram no empate sem gols em partida realizada no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio na noite desta quarta-feira, 21, em um jogo morno. Durante o duelo, adiado da 5ª rodada, o Carijó não conseguiu repetir o desempenho das últimas três partidas, quando venceu e convenceu. O resultado não foi de todo ruim para a equipe juiz-forana, que voltou ao G4, com dez pontos.

Leia aqui a crônica do Toque de Bola

Clique aqui para ver os melhores momentos de Tupi 0x0 Villa Nova no Toque TV

No próximo sábado, 24, o Tupi volta a jogar diante de sua torcida, às 16h, no Municipal. O adversário será o Guarani, em mais um confronto direto por uma vaga nas semifinais. A equipe de Divinópolis é a 5ª colocada e tem o mesmo número de pontos que o Carijó, mas perde no saldo de gols.

Bola rolando
O resultado não foi o que a torcida queria, mas o empate com o Villa Nova por 0 a 0 , na noite desta quarta-feira (21/março), no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio de Juiz de Fora, colocou o Tupi no G4 (a zona de classificação para as semifinais do Campeonato Mineiro). Agora com 10 pontos, os Carijós tentarão sacramentar a posição no próximo sábado (24/março), contra o Guarani, novamente jogando em casa.

Foi um jogo tenso e bastante disputado, como é da tradição dos confrontos entre o Galo e o Leão do Bonfim. E que poderia ter sido decidido, a favor do Tupi, por golaços, um em cada tempo da partida. Logo aos oito minutos, uma bola espirrada sobrou para Ulisses, na entrada da área. O meio-campista viu o goleiro adiantado e tocou por cobertura, com muita categoria – e todo o estádio acompanhou a trajetória da bola, que passou a dois palmos do ângulo. E bem no início da segunda etapa, Henrique avançou e, aparentemente sem ter a quem passar, foi em frente, invadiu a área, driblou um zagueiro e chutou para excelente defesa de Élisson. Entre um lance e outro, Ademilson perdeu a melhor oportunidade da partida: aos 45 minutos do primeiro tempo, ele recebeu um passe açucarado de Henrique, na marca do pênalti, dominou e chutou de forma consciente, mas a bola caprichosamente saiu raspando a trave.

No segundo tempo, o Villa Nova equilibrou as ações, embora não oferecesse perigo real ao goleiro Rodrigo, E o Tupi tentava em jogadas isoladas, como no chute de George de fora da área, bem defendido por Élisson.

O Tupi jogou e empatou com Rodrigo, Flávio, Sílvio, Fabrício Soares e Michel Loures; Jailton, Leo Salino (George) Henrique e Ulisses (Evandro Paulista); Ademilson e Allan. Técnico: Moacir Júnior

O Villa Nova, do técnico Mauro Fernandes, atuou com Élisson, Alex Santos, Carciano, Vinícius e Pedro; Marcus Pingüim, Henik, Uchôa (Ualisson Picachu) e Francismar; Felipe e Henrique (Thiaguinho).

Árbitro: Cleisson Veloso Pereira, auxiliado por Marconi Helbert Vieira e Ricardo Vieira Rodrigues

Cartões amarelos: Leo Salino, Flávio (Tupi) Vinicíus e Uchôa (Villa Nova)

Público: 3.030 pagantes

Renda: R$ 21.555,00

Texto: Com infromações da Assessoria de Imprensa do Tupi

[wpfootball id_league=5 id_template=2]

Deixe seu comentário